Quinta, 3 de maio de 2012

UM BLOG DO BALACOBACO

Hoje, o SamPaulo (Paulo Brasil Gomes de Sampaio) estaria completando 81 anos.
Aí a sua sobrinha Maria Lucia Sampaio resolveu fazer um blog em homenagem a um dos maiores cartunistas do Brasil.
Muito legal!
Ah, sim: a Maria Lucia é a filha do Sampaio (claro, irmão do SamPaulo), o primeiro cartunista profissional do RS.
Vai!!
O endereço: http://sampaulocartunista.blogspot.com.br/
-----
O EX-GALÃ ESTÁ DE VOLTA
O apresentador da Rádio Guaíba, Felipe Vieira, depois de uma lua-de-mel por 3 continentes, voltou ao Guaíba Cidades.
Atenção fãs: Não adianta mais esperá-lo na porta da Rádio, porque dona Alessandra, a patroa, vai buscá-lo todos os dias.
-----
Na Zero Hora de hoje
ZONA DE EXCLUSÃO
Desconforto na fronteira do Brasil com a Bolívia (página 26)

--
Fiquei pensando de como poderia ser um desconforto entre fronteiras.
Já imaginou?
Eu não.
Deve ser por causa do frio que estou mais burrão ainda.
-----
PIADINHAS LEGAIS!!
No http://www.piadinhas-do-dia.blogspot.com.br/
-----
É neste sábado
A gerente do Plaza Porto Alegre, Fátima Rodrigues, está anunciando para este sábado, dia 5, o início de mais uma temporada da tradicional Feijoada do Plazinha. Será o 36ª ano consecutivo da feijoada tantas vezes premiada por revistas, jornais e experts em gastronomia.
O horário é das 12 às 15 horas, e, como sempre, terá mesa de petiscos para recepção (pasteizinhos, linguiça, torresmo, aipim frito e outros saborosos aperitivos), a autêntica feijoada em panelas de ferro, variados acompanhamentos e sobremesas típicas gaúchas e internacionais, tudo sob a supervisão do gerente de Alimentos & Bebidas do Plaza, Valdir Devitt.
“Vamos procurar apresentar novidades. Precisamos renovar sempre para continuarmos mais fortes na liderança”, diz ele. Só para lembrar: na entrada, degustação de aguardentes, batidas de frutas tropicais, coquetéis e a tradicional caipirinha de cachaça.
R$ 55,00 + 10%
Senhor dos Passos, 154
(51) 3220.8000
www.plazahoteis.com.br
-----
VERGONHA PARA O PDT!!
Leio no www.rogeriomendelski.com.br:
O ex-ministro Carlos Lupi não pode se queixar do governo federal. Ele continua como conselheiro de Itaipu com salário de R$ 19 mil e com cargo semelhante no BNDES que lhe rende mais R$ 6 mil mensais.
-----
Guilherme Socias Villela envia
Histórico do Partido Progressista (PP)
- A História que Molda o Futuro (1):
“O Partido Progressista é a síntese dos ideais que esculpiram sua vocação de liberdade, lealdade à democracia, aos valores e princípios da livre iniciativa, da propriedade privada, do governo necessário para prover o bem estar da sociedade.”
--
Princípios que norteiam o PCdoB (2):
“O PCdoB guia-se pela teoria científica de Marx, Engels e Lênin. Procura aplicá-la e desenvolvê-la sem cessar. É premissa fundamental de o marxismo envolver a ação conjunta das classes sociais interessadas na transformação da sociedade, envolvendo, sempre que possível, alianças com outras classes e partidos descontentes com o capitalismo. A ideia é retomar o processo revolucionário, inaugurado pela Comuna de Paris em 1871 e iniciado pela Revolução Russa de 1917 visando à superação da sociedade capitalista.”
--
(1)  Excertos do Site do PP.
(2)  Excertos do Estatuto do PCdoB.


-----
NEVE EM GRAMADO? HAHAHAHAHA!!!!!

Prévidi e amigos leitores,
Antes da minha opinião, prioridade para a informação. Neva com acumulação (pequena ou grande) em Gramado raramente. É a regra nos últimos 20 anos. Houve o episódio incrível de julho de 1994, em que a estrada para Nova Petrópolis chegou a ser fechada pelo acúmulo de neve, a precipitação de 15 de agosto de 1999 (noite de premiação do festival de cinema), julho de 2000 (jornais publicaram foto do Grêmio treinando sob neve na Serra) e uma mais recente em 4 de agosto de 2010.
Dito isso, vamos à opinião. Criou-se, infelizmente, o mito (maldoso) que a Meteorologia no Rio Grande do Sul prevê neve para a Serra (não só para Gramado) e os Aparados em troca de dinheiro ou qualquer outra vantagem. Nós na MetSul, e tenho certeza que também nos órgãos públicos ou nas demais empresas, jamais recebemos qualquer vantagem nem tampouco aceitaríamos para prever neve ou qualquer fenômeno. Às vezes discordamos de previsões de neve de outros centros, como podem divergir das nossas idéias. Previsão é bastante subjetiva e o componente de subjetividade aumenta em se tratando de fenômeno que ocorre com baixa frequência e sob circunstâncias especiais. Fato é que os hoteleiros de Gramado não precisam de previsão de neve da Meteorologia no inverno para faturar e alto. A rede de lá está sempre com quase lotação na alta temporada de inverno, faça frio ou calor, e ainda cobram muito caro.
Eu, pessoalmente, como todo e qualquer amante do tempo, sou fascinado pelo fenômeno da neve. No meu caso, o episódio de agosto de 1984 em Porto Alegre foi impactante. Sonho ver um dia nevar na Capital como em 1984. Na próxima, não haverá professora de primário para me impedir de ir ao pátio para ver e tocar os flocos. Como milhares de argentinos foram às ruas de Buenos Aires “enlouquecidos” brincar e festejar a incrível nevada de 2007 na capital portenha (primeira na cidade desde 1918). Montevidéu não viu floco algum naquele 8 e 9 de julho, mas o evento de Buenos Aires inspirou belíssima propaganda da Conaprole, realizada com computação gráfica, em que a capital uruguaia fica branca (buscar no YouTube por “Montevideo nevado”) ao menos na imaginação do publicitário.
O grande problema é que a neve é vista quase de forma fantasiosa no Rio Grande do Sul. Basta ter previsão de neve para que de pronto se acredite que ela dará espetáculo e cairá abundantemente, quando, na realidade, na grande maioria dos eventos a precipitação é isolada e breve, além de ocorrer nos Aparados que têm baixa densidade populacional. Disso decorre a necessidade de sempre se advertir o público sobre a probabilidade baixa  no eixo Gramado-Canela (de menor altitude). A neve, em síntese, é glamourizada aqui e em outros lugares do mundo. Muitas vezes, em onda de frio intenso, a manchete principal não é a (certeza) magnitude do frio que pode matar moradores de rua, destruir lavouras e causar impactos sociais como a lotação dos hospitais. É, claro, a (duvidosa) neve!
E que fenômeno complicado de se prever por estas bandas. Em regra, quando sobra frio, falta umidade. E quando sobra umidade, falta frio. Por isso, algumas vezes previsões de neve não se confirmam no Sul do Brasil. E para quem acha que neve é só difícil de prever aqui, entre no Google e faça busca por “snow difficult to forecast”. Encontrará vários textos como uma matéria da ABC News (The Science of Snow Prediction) em que se afirma: “Snow forecasting is arguably the most difficult, most complicated thing for forecasters to predict”. Traduzindo, não tem nada mais difícil em previsão que neve. E quem disse isso ? Apenas o diretor do HPC, centro de previsão do NOAA, o órgão oficial de Meteorologia do governo americano e reputado disparadamente o melhor do planeta. Se eles acham difícil e têm neve a toda hora (e em grande quantidade), imagina nós.
Abraço caloroso,

Alexandre Aguiar
MetSul Meteorologia

6 comentários:

  1. "Sonho ver um dia nevar na Capital como em 1984."

    Ora Sr Alexandre, como diria o saudoso Claudio Cabral, quem gosta de frio deveria se mudar pra Groenlândia.

    Neve so é bom em fotografia.

    Abraco,

    Rodrigo Merg

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo

    Pra mim tanto faz frio ou calor. Eu odeio sim é suar e passar frio. Entendeu a lógica ?

    Abraço,

    Alexandre Aguiar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeitamente, ninguem gosta de passar frio. Por outro lado, a neve so' e' charmosa para quem tem a possibilidade de enfrenta-la sem passar frio e sem ter a rotina afetada por seus efeitos.

      Excluir
    2. Correto, mas mal nenhum haveria se uma vez em Porto Alegre a cada 50 anos nevasse. Seria bonito, a cidade não ficaria paralisada e ninguém morreria. Como foi em 1984. Frio faz todo o ano mesmo. Se uma vez a cada meio século o frio viesse com neve seria bonito e as consequências benignas. Isso na ótica de quem é apaixonado por Meteorologia e gosta, por exemplo, de ficar desde criança olhando raio e temporal pela janela de casa. Cada louco com suas loucuras.

      Excluir
  3. Sei da qualidade assim como da responsabilidade da MetSul empresa que parece-me integrada pelo Professor Eugênio Hackbarth (não sei esta a grafia correta). Quando comentei a existência do JABÁ para levar visitantes a Gramado em finais de semana obviamente que não me referia a nenhuma empresa séria do ramo de previsão meteorológica. Faz alguns anos militei em emissora de rádio e esta comprava de um servidor público boletins diários. Soube que tal servidor vendia previsões a diversas emissoras. Felizmente esse nada exemplar servidor deixou o serviço público.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir