Bom Dia!! Quarta, 21 de maio de 2014

VISITEI O PRESÍDIO CENTRAL
DE PORTO ALEGRE. MAS NÃO
QUERO FAZER DENÚNCIAS
E MUITO MENOS APARECER


PARTE 3


Contraponto.
A Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul - Ajuris - se manifesta sobre as matérias que estou escrevendo sobre o Presídio Central de Porto Alegre.
Vai na íntegra.
Assinado pela Grasiela Duarte, jornalista-chefe da Comunicação Social da Ajuris.

Olá, Previdi
A respeito do que publicastes hoje no blog envio informações sobre o que a Ajuris vem realizando como integrante do Fórum da Questão Penitenciária, que junto com OAB e outras entidades realizou denúncia à OEA em 2013.
Apenas para ilustrar, a respeito da morosidade foi realizado Mutirão Carcerário no Central em março e se verificou que o trabalho da Vara de Execuções Criminas está em dia. Em 96% dos processos já revisados, não havia qualquer providência a ser tomada. Considerando que a parte que compete a atuação dos magistrados da VEC está em dia, o ministro respondeu que o problema fundamental avaliado pelo CNJ são as condições subumanas a que estão expostas as pessoas encarceradas ali (leia aqui).




--
Tudo bem, mas não altero uma linha do que escrevi em Bom Dia!! Sexta, 16 de maio de 2014 

Bom Dia!! Segunda, 19 de maio de 2014

--
Para quem se interessar:

A questão penitenciária no Estado estará em debate, nesta quinta-feira (22 de maio), no evento ALÉM DAS GRADES, promovido pela Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (AJURIS). Será um dia inteiro de debates com abordagens teóricas e práticas que tratarão sobre métodos empregados, sucateamento do sistema, violência, segurança, criminalidade e perspectivas de recuperação no sistema prisional.
Pela manhã, com início às 9h30min, Percival Puggina e Marcos Rolim debaterão os Regimes Penitenciários. Jornalista, doutor em Sociologia e professor de Direitos Humanos na Rede Metodista de Educação do Sul, Rolim, autor de pesquisa sobre experiências exitosas em segurança pública, avalia que “é bobagem acabar com a progressão de regime, mesmo com a descrença da população e da polícia”. Para Puggina, arquiteto que atuou na política de 1985 a 2013, há um perigoso descompasso entre o que a sociedade padece em violência e insegurança e aquilo que o Estado disponibiliza para contenção da criminalidade. No debate ALÉM DAS GRADES, eles defenderão estas e outras ideias.
À tarde, com início às 14h, Sidinei Brzuska e Gilmar Bortolotto falarão sobre o Presídio Central e Regimes Prisionais. Promotor de Justiça há 23 anos, sendo 16 deles na Promotoria de Fiscalização de Presídios de Porto Alegre, Bortolotto defende que a execução da pena privativa de liberdade no regime fechado representa fator de estímulo ao crime, em função do sucateamento do sistema e dos métodos empregados. “Nos regimes mais amenos, significa mera ficção, não havendo perspectiva de recuperação”, avalia. O juiz da Vara de Execuções Criminais (VEC) Sidinei Brzuska abordará a situação do regime semiaberto e sua utilidade atualmente, a forma como o sistema prisional impacta a sociedade, “com a conivência dela própria por seu não envolvimento com o tema, a forma equivocada como estamos tratando da questão do aprisionamento e a falta de uma política pública de curto, médio e longo prazo sobre esse assunto”, adianta.
O evento será realizado no auditório da Escola Superior da Magistratura, na Rua Celeste Gobbato, 229, em Porto Alegre.
Obs.: Será fornecido certificado ao término do evento, válido como carga horária de 04 horas complementares para estudantes universitários.
--
Digo eu:
Marcos Rolim...

3 comentários:

  1. Flávio Paranhos22 de maio de 2014 00:32

    Eis o aniversariante masoquista...Foi ao Presídio Central fazer o quê, meu estimado Prévidi, se não é para denunciar? Parece aquele personagem do Jô Soares que dizia "eu me odeio...".

    ResponderExcluir
  2. Previdi, depois que tu visitou o presídio não postou mais nada. Dedução: ficou preso!

    ResponderExcluir
  3. O BLOG DO PRÉVIDI ACABOU! ESTÁ DESDE O DIA 21 SEM ATUALIZAÇÃO.

    ResponderExcluir