Terça, 15 de julho de 2014


Atualizado diariamente até o meio dia.
Eventualmente, a tarde, notícias urgentes.







PREVIDI@PREVIDI.COM.BR E
PREVIDI01@TERRA.COM.BR NÃO EXISTEM MAIS!!




ponto do dia



A BELA DA TARDE
(chega de Copa!!)





Toda pessoa que tem vocação para idolatrar passa por fases. Na música, TV. literatura, em tudo.
Estou numa fase que está demorando muito para passar.
Há um bom tempo que sou fã do advogado e escritor Leo Iolovith. O cara é um grande contador de histórias. Não fiquem tristes, meus amigos, porque gosto de vários. Mas, hoje, me torno o maior tiete do Leo, depois de ler a conversa do mentiroso que reproduzo abaixo.
Só espero que ele pulique, ainda neste ano, o Livro na Nuvem, que hoje "apenas" está no http://www.olivronanuvem.com.br/.
Chega de conversa. Leia:

Quem não tem um amigo mentiroso?

Não via o Osvaldo desde a época em que íamos com freqüência ao cinema, no tempo em que a moda era curtir filme francês, quando ele adotava um ar meio-soturno, para parecer existencialista... Era fã da Catherine Deneuve e da Jeanne Moreau..

Há uns vinte anos, com surpresa ele surgiu no meu escritório; mal nos cumprimentamos e já e começou a falar:

“Se eu te contar, nem vais acreditar”

Meu silêncio foi a confirmação da incredulidade antecipada. Ele prosseguiu.

“Acho que vou ser pai”.

Dei os parabéns e não vi nada de extraordinário nisso. Ele riu e completou.

“É que não sabes quem é a mãe”. Fez um silencio e revelou:

“É a Catherine Deneuve”.

Só tive do tempo de recuperar o fôlego e pedir confirmação se era a atriz.

“Ela mesmo”, disse exultante.

Diante da minha perplexidade, solicitei alguns detalhes para entender, e ele seguiu contando.

“Eu tinha ido ao Rio, onde ia ficar na casa da minha tia. Desci no Galeão. Entro sozinho no elevador do aeroporto e quem eu vejo lá dentro?

“O Ernesto Geisel”, apartei ironizando.

“Não, era ela mesmo, em carne, osso e deslumbrante. Catherine Deneuve. Ela sorriu e tremi na base. Ao vivo era muito mais bonita que no cinema. Fiquei louco, sozinho ali com a mulher dos meus sonhos, sem saber falar francês”.

E então? Perguntei curioso.

“Aí lembrei da única frase que eu sabia em francês, olhei firme para ela e disse:
“J’ai perdu ma plume dans le jardin de ma tante”.

“Ela não entendeu direito, mas não dei tempo. Segurei-a pelo braço, saímos do elevador e tomamos um táxi. Eu também não acreditava no que estava acontecendo e dei ao motorista o endereço da minha tia. Essas mulheres famosas adoram uma aventura. Ela foi topando, era tudo muito rápido”.

Perguntei pela tia.

“Não estava em casa, era no final da tarde e nós ali no jardim e começou aquela loucura de procurar caneta pra cá e pra lá e de repente aconteceu ali mesmo. Foi um “déjeneur sur l’herbe”; mostrando mais conhecimento de francês do que dizia ter...

Quis que ele confirmasse que foi no jardim, perguntei pelo problema da língua.

Ele entendeu diferente e disse que a língua o ajudou na hora dos beijos, o idioma é que dificultou um pouco.

“Mas foi mon amour, chéri e mais algumas expressões que são universais, sabes como é”? Disse num tom quase professoral.

Perguntei se não se falaram mais.

Ele lembrou o tempo do cinema.

“Foi tipo filme policial, pouco diálogo e ação intensa.”

Insisti na duração daquele encontro. Ele respondeu.

“Ora, já dizia o poetinha “O amor é breve...

Interrompi pedindo para me poupar de recitar o Vinicius e ele seguiu.

“Foi incrível, a Bela da Tarde e o seu Latin Lover aqui, que loucura. Que achas disso?

Diante da pergunta, respirei fundo para me recobrar da inverossímil narrativa, parei um pouco e respondi a ele.

“Realmente tu sempre foste um amante do cinema, isso é um roteiro extraordinário. Que coisa fantástica.
Só falta agora ressuscitar Mazzaropi, convidar o E.T. e vocês fazerem o filme do século”!


* * * * *


ponto da perguntinha


O Grupo RBS não vai fazer um "comunicado" informando o fim da sua empresa ENGAGE Eventos?
Bem daquele estilo da venda do Canal Rural.


* * * * *


ponto da eleição


A PESQUISA OMITIDA - Todo mundo sabe que o Grupo Record fez uma pesquisa de intenção de voto para o Governo do RS e não publicou. Sabe-se até detalhes técnicos da pesquisa, mas nada de números. É?
--
OS NÚMEROS DA PESQUISA - A informação relevante desta pesquisa são os números. Hoje, me informam isso que está aí abaixo:
ANA AMÉLIA LEMOS - 43%
TARSO FERNANDO - 29%
Pode ser que exista uma variação nos números acima, mas todas as informações dão conta de que, nesta pesquisa, a candidata do PP bate o candidato do PT.
--
NÃO PUBLICAR? - Consta também que a não publicação foi um pedido de uma das partes. Bobagem. A divulgação serviria, sem dúvida, para se trabalhar ainda mais.
--
PERGUNTINHA - Por que o Grupo RBS ainda não fez pesquisas sobre a eleição de outubro?
--
PERGUNTINHA 2 - Por que Fabiano de Freitas deixou a presidência do Grupo Record RS? (Não mevenham com aquela conversinha de que faz parte da estrategia nacional das empresas)
--
GUSTAVO MOTA - O jornalista político afirma:
A eleição deveria ter a  cobertura das editorias de agricultura. O que tem  de plantação de notícia!!! E tanto do PIG - Partido  da Imprensa Golpista - quanto do PIRB - Partido da Imprensa Revolucionária de Boutique.
--
POBRES CANDIDATOS - Não, não me refiro a falta de grana.
Mas a enxurrada de "debates" e "participações" em inúmeras entidades, associações, colégios, faculdades e, de repente, até em creches.
Os quatro principais candidatos ao Governo e Senado tinham que fazer um acordo e definir em quais irão participar.
Isso não dá voto pra ninguém. Quem vai assistir já sabe em quem vai votar.
--
A MANCADA DO PESSOAL DO AÉCIO - Quem conta é o jornalista Gilnei Lima:
Segundo informações recebidas do fotógrafo da empresa de segurança de eventos, que acompanhou Aécio Neves em sua última visita ao estado, há cerca de dois meses, a assessoria do candidato à presidência cometeu uma gafe daquelas! Ao encerrar um pronunciamento, algumas pessoas se aproximaram para cumprimentar o senador mineiro, entre estas, a ex-governadora Yeda Crusius foi "barrada" pelos seguranças, que não entenderam os sinais da equipe, de que deveriam liberar o acesso à Yeda. Sem reclamar, nem fazer cenas, Yeda Rorato Crusius, [provavelmente] constrangida, retirou-se à francesa.
--
SERÁ QUE O ALEMON TÁ TORRRCENDO CONTRA?
Num primeiro momento (não encontrei o vídeo), o jogador alemão Jérôme Boateng. ao subir a escada, cumprimenta dona Dilma. Depois a impressão que dá - apenas isso - é que ela "disfalça" e recolhe a mão.
Dá uma olhada (9 segundos):


--
CATIGORIA - Sai Joaquim Barbosa, entra David Luiz.




* * * * *


ponto midiático


BASTOS NA PREFEITURA - Muito legal!! Leio no blog do João Carlos Machado Filho - http://joaocarlosmachadofilho.blogspot.com.br/ - que o jornalista Carlos Bastos será o novo secretário de Comunicação da Prefeitura de Porto Alegre. DEZ!!!
Entra no lugar do Flávio Dutra, que está cansado.
--
ESSA É DOSE!! - Da página do Facebook do Juliano Tatsch:
Capa do caderno de Esportes do Jornal do Comércio de sexta-feira, dia 11 de julho, e capa do Correio do Povo de domingo, dia 13 de julho. Qualquer semelhança não é mera coincidência. Criatividade, a gente se vê por aqui.

(clica em cima que amplia)

--
O MELHOR DA COPA - Escreve o advogado Marco Antônio Campos:
Terminada a Copa do Mundo, em minha opinião, a Sportv teve a melhor estrutura de cobertura da Copa e fez programas de muito sucesso como Extraordinários. Milton Leite segue sendo o melhor narrador do Brasil. Nossos veículos do RS, apesar dos auto elogios, continuam, a meu ver, comentando resultados. Falta informação previa a maioria dos jornalistas esportivos locais. Nunca tinham visto jogar a maioria dos craques da Copa. A melhor cobertura, para mim, ficou com a ESPN, porque a equipe de comentaristas tem muito maior conhecimento do futebol internacional já que tramite os campeonatos o ano inteiro. PVC continua sendo o melhor jornalista esportivo do Brasil para mim. Vejam o clipe da ESPN que ficou muito legal:
!(http://espn.uol.com.br/video/425166_a-espn-fez-a-copa-das-copas-e-o-final-do-mundial-deixa-um-legado-felicidade-espntem)
--
FELIPÃO, EU E O COMERCIAL - Escreve o jornalista Darci Filho, do http://www.futebolsemoff.com.br/:
Por ser veterano, ter boa memória, respeitar e ser respeitado, trabalhar sempre com seriedade é raro o assunto que eu não tenha um depoimento para oferecer. Ah! e com a mais absoluta isenção. Contarei uma história sobre dinheiro, negócio. O que todos gostam. Normalmente, quem não tem “crespúsculo” como diria um antigo desportista analisa o comportamento dos outros sem o necessário conhecimento. A história é sobre o Luís Felipe Scolari. Registro  que não lhe devo nada e  não tenho nada para receber do treinador ou do cidadão. A história que segue mostra que nesta linha (dinheiro, negócio) eu posso falar sobre o cidadão Felipão.
-
Vamos lá: antes da Copa de 2002, faz tempo, um amigo pessoal dirigente de uma das maiores, se não a maior,  Instituição Bancária da América do Sul, me telefonou e pediu o número do telefone do Felipão. Eu informei que pediria autorização do Felipão para lhe passar o número telefone, que eu tinha por razões profissionais, não de amizade, portanto, precisava da autorização. O Felipão autorizou eu passei o número ao amigo e para mim o assunto morreu.  Alguns dias depois o então empresário de Felipão, Gilmar Veloz, me telefonou para informar que se o Luís Felipe Scolari acertasse uma publicidade com a Instituição, que meu amigo representava eu teria direito a 10% do negócio como comissão. O volume era suficiente para eu comprar um apartamento de dois dormitórios em qualquer bairro classe “A” de Porto Alegre. Respondi ao Gilmar Veloz que não aceitava a comissão, pois não havia trabalhado, não tive qualquer interferência ou indicação no negócio e sim repassado o telefone.
Alguém tem algum reparo a fazer no que contei?
--
GENIAL!! - Não sei onde foi publicado. Mas é da escola ZH:


A legenda:



* * * * *


ponto g


HOJE É DIA DE FEIRA - Terça tem feira no Largo da Epatur. Muita coisa por um real o quilo. Exemplos? Laranjas, bergamotas; um real também as chamadas "folhas verdes" - alfaces, tempero verde, couve, etc.
Cito apenas estes porque chega a ser uma vergonha o que cobram os supermercados.
--
CHEIRAR PUM FAZ BEM - Do Terra:
O odor de uma flatulência pode ter benefícios à saúde, ajudar a evitar câncer, acidentes vasculares cerebrais, ataques cardíacos e demência, de acordo com um estudo realizado pela Universidade Exeter. As informações são do Daily Mail.
O sulfureto de hidrogênio, presente em gases malcheirosos, quando inspirado em pequenas quantidades, ajuda a proteger as células contra as doenças citadas. Segundo os pesquisadores, quando o corpo é tomado por um dos problemas, as células tentam atrair enzimas para que produzam o sulfureto de hidrogênio.
O componente ajuda a preservar a mitocôndria, que é o que impulsiona a produção de energia e regula a inflamação. A mitocôndria é vital para as células. Os pesquisadores estão estudando um novo composto chamado AP39 que lentamente proporcione pequenas quantidades desse gás para reverter os danos mitocondriais.
Testes mostraram que com o produto até 80% das mitocôndrias podem sobreviver sob condições de doenças destrutivas.


* * * * *


ponto da piadinha





* * * * *


ponto final


VOLUME MORTO

Glauco Fonseca


Nada como uma derrota fiasquenta numa Copa do Mundo em casa! A Alemanha fez conosco a verdadeira “Copa das Cópulas”. Há diversos legados por aí e inúmeros recados a governantes, lideranças políticas e população em geral. Japoneses limparam áreas que ocuparam nos estádios? Bacana, muito bom, inspirador. Ponto para eles. Holandeses descontraíram, foram à praia, fizeram amor com suas mulheres (ou homens, vá saber), nos golearam e ficaram entre os três finalistas? Sensacional! Franceses, ingleses, portugueses e italianos reclamaram de tudo e perderam feio? Ótimo. Argentinos chegaram à final e afundaram? Ah, o que mais a gente pode querer, além de esquecer os chocolates que levamos? O que mais? Depois dos legados, os recados.

Primeiro recado: Os apupos e os desaforos nos estádios foram para Dilma Vana Rousseff, presidente do Brasil, do Partido dos Trabalhadores. Foram para uma presidente que promete e não cumpre, que está devendo uma transposição e só o que nos entrega é sua carranca do São Francisco. As vaias foram para Dilma, para o governo dela, para os escândalos do governo dela, para as promessas não cumpridas e para as mentiras repetidas por ela, seus asseclas e seu partido. Por mim, podem continuar negando ou tergiversando. O recado está dado – e bem dado.

Segundo recado: Os gastos com a Copa a gente engoliu, junto com o desempenho da Seleção. Foi duro, mas a gente engoliu. No entanto, se tentarem usar alguns fragmentos do evento no embate político, tenham todos muita calma nessa hora. O melhor é deixar de lado que gastamos 35 bilhões sem ter ficado sequer entre os três. Comparar gastos globais com saúde, por exemplo, para tentar nos engrupir dizendo que “nem foi tanto dinheiro assim” não vai colar. E se falar em moralizar o futebol migrando sua gestão para o governo, bom, aí nem cachorro surdo acredita. Tomem tento.

Terceiro recado: Perdemos a Copa porque o país, finalmente, é tal qual imagem e semelhança de seu escrete futebolístico. O Brasil é como se fosse um Sistema Cantareira e hoje o governo está a usar seu “volume morto”. Inflação em alta, gastos públicos descontrolados, ausência de controles e metas e muitos outros descalabros gerenciais são a água barrenta que não molha, não irriga nem hidrata mais o PIB miserável de 1% (se tanto) nem as quedas vertiginosas na produção industrial. Para sair do fundo do poço, o primeiro passo é parar de cavar. Vale para a Seleção, vale para os governos federal e estaduais.

Penúltimo recado: Essa bobagem do Decreto 8.243. Quem inventou esta porcaria? É bom que os autores saibam que ele não tem como prosperar. Então porque não revogam eles mesmo essa bomba? Para transformar o Brasil numa Venezuela, é preciso ter muito, muito peito. Isto lhes falta. Em seguida, como é que ousam querer transformar o Brasil numa merda em forma de elefante, onde 120% da população não têm sequer papel higiênico limpar as cagadas que ela mesmo fez?

Último recado: Cuidado com o nosso “escorpião nacional”. Ele é diferente do outro aquele da parábola. O nosso escorpião pica de modo letal seu parceiro ANTES de cruzar o rio, antes mesmo de sequer entrar na água. Seu discurso é do tipo “todo mundo rouba”, “tem corrupção em todos os lugares” e a máxima dele é “não fizemos nada que não seja feito costumeiramente por todos os demais partidos“. Se ele sugerir que vai junto, dirigindo ou na carona, é bom esperar o próximo sapo ou ficar lá no banco de trás, do lado da janela de emergência. Boa sorte.

11 comentários:

  1. A piadinha tem autor ? Chargista ??

    ResponderExcluir
  2. Sinto muito, mas o jogador cumprimentou a Dilma:

    "Jogador alemão que 'deu fora' em Dilma a havia cumprimentado anteriormente"
    http://www.folhapolitica.org/2014/07/jogador-alemao-que-deu-fora-em-dilma.html

    Lauro

    ResponderExcluir
  3. A informação a seguir está postada no www.AffonsoRitter.com.br e por isto acredito que deva ter boa origem.

    "O custo das obras da Copa

    Os recursos contratados para as obras para a Copa do Mundo 2014 somaram até o momento R$ 23,45 bilhões, incluindo estádios e outras obras, e foram bancados pelos governos federal, estaduais e municipais e, em menor grau, por empresas concessionárias. Desse valor, R$ 7,8 bilhões correspondem à construção ou reforma dos 12 estádios e R$ 15,6 bilhões se referem a outras ações, como mobilidade urbana, aeroportos e portos. Os números se referem às informações mais atuais à disposição no Portal da Transparência. Diversas obras ainda não ficaram prontas, de modo que o custo pode aumentar. A previsão mais recente do governo é de que chegue a R$ 25,6 bilhões. Ao todo, o grau de execução física das obras é de 82% de acordo com os dados mais recentes, ou seja, restam 18% a serem terminados."

    ResponderExcluir
  4. Previdi, imagina se por uma causalidade ZH faz uma manchete parecida com a de um outro jornal. O que estaria sendo escrito aqui?
    Eduardo Martinez

    ResponderExcluir
  5. Esse artigo do Glauco é uma obra prima. Parabéns ao autor. Faz tempo que não leio uma peça concisa, agradável e bem feita como esta.

    ResponderExcluir
  6. Jorge Loeffler, desculpe não ter me baseado no Afonso Ritter. Por equívoco, ou por galhofa decidi guiar-me pelo noticiário nacional, de fontes não tão críveis quanto o Afonso, é claro. Há dezenas de fontes com valor semelhante ao que escrevi, mas certamente elas estão equivocadas, não é?Abraço.

    http://gazetamt.com.br/noticia/custo-da-copa-do-mundo-explode-e-deve-passar-dos-r-35-bilhoes/
    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/06/1470996-copa-do-mundo-vai-custar-r-35-bi-a-mais-ao-governo.shtml
    http://www.implicante.org/blog/custos-com-a-copa-sobem-ainda-mais-e-ja-atingem-r-35-bilhoes/

    ResponderExcluir
  7. Incoerência do Felipão?

    Tenho grande respeito por Felipão. Apenas penso que seja submisso demais a uma igreja e seus ditos santos, como se a um ser humano seja possível ser santo. O Felipão, quando o Grêmio estava por negociar o passe do seu excelente meio campista, Fernando que hoje joga parece-me que na Ucrânia, lembro muito bem que ele declarou a diversos repórteres que seu time (seleção) seria Fernando e mais dez. Passado algum tempo veio a convocação da seleção e ele não mais se lembrou da existência do Fernando assim como obviamente não o convocou. A mim que sou um septuagenário e passei boa parte de minha na atividade policial isto ainda é incompreensível. O que pensam os leitores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Glauco longe de mim a pretensão de ser o dono da verdade.
      Ocorre que parte significativa dos valores referidos foram e estão sendo investidos em mobilidade urbana. Em Porto Alegre, segundo sei há algumas conclusas e outras ainda não e isto não se deve a Presidência da República e sim as Prefeituras de capitais. Uma obra (viaduto) desabou faz pouco em Belo Horizonte e não pode ser imputado à Presidente obviamente e sim a Prefeitura daquela cidade, fato que está sob investigação policial. Acredito que essa Copa deixa um respeitável legado à nossa nação.

      Excluir
    2. Jorge, não há dúvida que 30 dias de convívio com pessoas de dezenas de países gera bons "recalls", neste caso nem parecido com os dos automóveis defeituosos. Não há dúvida também que foi a FIFA que gerenciou, em solo pátrio, todo o magnífico evento que foi a Copa. Os governos ora pagaram, ora apoiaram. Mais não fizeram. Um viaduto que cai, sendo ele parte de um conjunto de obras do PAC, alardeadas como tal ANTES de cair, é claro, também é um legado e um recado: O pau que bate em chico, bate em francisco. Se o que aconteceu de bom foi por causa da presidente vaiada e o ruim é culpa dos prefeitos, trata-se de um outro legado, de trapaças e tramóias. Este legado é do Partido dos Trabalhadores. De resto, ainda não contabilizei os 10 a 1 em dois jogos... culpa do Filipão só, né?? E se fosse o contrário?.... Abraço,

      Excluir
    3. Glauco, temos um único partido tanto nas Prefeituras, assim como nos Estado e na União?
      Eu em minha juventude era feliz e não sabia, pois a corrupção foi instituída pelo Partido dos Trabalhadores faz cerca de trinta anos. Quanto ao insucesso da seleção confesso que ainda não consegui compreender, pois foi o mesmo time que faz pouco tempo fez campanha extraordinária na Copa das Confederações. Vi num dos intervalos do último jogo que o treinador não tinha mais nem mesmo o controle do banco de reservas, pois os jogadores que ali estavam reuniu cada um a um pequeno número de jogadores e lhes passavam instruções. Trabalhei e nunca alguém do meu grupo mandou, exceto eu, mas sempre soube ouvir, pois essa era minha obrigação e dela nunca abri mão. Ocorre que sou “dos antigamente”.

      Excluir
  8. Parabéns ao Sr. Glauco. Um artigo feito com dados reais, bem diferentes das fantasias de Marco Poli.

    ResponderExcluir