Segunda 10 de novembro de 2014 - parte 3



Atualizado diariamente até o meio dia.
Eventualmente, a tarde, notícias urgentes.








ponto midiático especial



KENNY BRAGA: "NÃO SEI DE NADA"



Kenny Braga e Paulo Pagodinho Sant'Ana foram afastados do programa Sala de Redação, em razão de uma discussão rotineira, recheada de um "filho da puta".
Kenny, explica o diretor da revista Press, Julio Ribeiro, se recusou a assinar o afastamento pedido pelo gerente da emissora, Cyro Silveira Martins Filho - este, o conhecido plenipotenciário da Rádio Gaúcha.
As informações que publiquei no post anterior são de fontes da própria RBS.
-
Kenny, tranquilo, aguarda um telefonema do doutor Nelson Sirotsky - aquele mesmo, que manda na RBS.
Tranquilo?
Sim, KB tem 35 anos de RBS.
Uma pequena fortuna, não?


7 comentários:

  1. Anônimo nº 27
    O Kenny deve ser PJ. De não for, seus palavrões podem gerar justa causa.
    E o que vale são os 5 últimos anos antes da entrada da reclamação trabalhista.

    ResponderExcluir
  2. Prezado anônimo: somente lembrando que verbas do FGTS tem prescrição de 30 anos.
    E se o KB for PJ, aí ele tá feito. Ganha o vínculo e uma porrada de coisa. Ainda que com o limite de 5 anos. Se for PF, vai ser difícil (não impossível) de escapar da justa causa.
    Paulo Silva

    ResponderExcluir
  3. Esse comportamento deve gerar demissão por justa causa e fica por aí mesmo.
    São dois chinelões e não podem estar numa canal de rádio que é uma concessão pública.

    ResponderExcluir
  4. Um dia ia dar nisso. Já se repetiram muitas situações parecidas no histórico do programa, e até piores, envolvendo inclusive o professor Ruy Carlos Ostermann. Muitas das brigas são (ou eram) simuladas apenas para efeito de ibope com os contendores rindo depois na hora do cafezinho. E grande do parte do público sempre se divertiu com essas barbaridades.

    ResponderExcluir
  5. Essa eu perdi...ouvi a discussão do Cacalo com o Wianey... foi bem pesada também mas sem palavarão

    ResponderExcluir
  6. KB não tem 35 anos de RBS. Esta é a segunda ou terceira passagem dele pela empresa. Nos anos 90 esteve fora pra tentar a política.

    ResponderExcluir