Quarta, 3 de junho de 2015



Atualizado diariamente ao meio dia.
Eventualmente, a tarde, notícias urgentes.




Escreva apenas para  jlprevidi@gmail.com







BOM DIA ESPECIAL




Vai para o  Eduardo André Viamonte.
Para quem não sabe ou não lembra é o "Cara da Sunga".
Ele mesmo, que corre diariamente pela Cidade Baixa, inverno e verão, apenas de sunga e um chapéu.
Uma baita figura, simpaticíssimo! Um papo muito agradável.
Sempre que o via correndo, nos horários mais estranhos, ficava curioso para saber quem era.
Até que num encontro da Confraria do Cachorro Quente o Paulo Pruss o convidou.
O Eduardo trabalha no Banrisul e é professor de inglês.










--



ponto do dia especial




JÁ NÃO LEVO TÃO A SÉRIO O ROMÁRIO


RÁDIO GAÚCHA, RP DO NOVELETTO?



Em alta 02/06/2015 | 14h49

"Ele é um dirigente diferenciado", diz Romário sobre Noveletto


Senador falou sobre CPI da CBF com exclusividade para a Rádio Gaúcha
-

Interessante o trabalho de relações públicas da Rádio Gaúcha, não?




--




ponto do dia



A JUSTIÇA NÃO BOTOU EM CANA
RICARDO TEIXEIRA E DEMAIS BANDIDOS
SIMPLESMENTE PORQUE NÃO QUIS 


Tinham tudo para prender os ladrões,
mas faltou vontade política, certo?
A CPI cumpriu o seu papel



Em dezembro de 2008 publiquei o livro "A Revolução da Minha Janela".
Abaixo, o último capítulo:




O PARAÍSO DAS MUTRETAS

O futebol no Brasil sempre foi integrado por todo tipo de gente. Escroques, cafajestes, bandidos de um modo geral sempre estiveram comandando os clubes. Raras exceções, é verdade, mas a imensa maioria se aboleta em cargos de mando para enriquecer, em função do valor dos jogadores. Antes, em valores modestos, mas nos últimos anos todas as transações giram em torno de um milhão de dólares, para começo de conversa.
O símbolo dessa gente é o ex-presidente do Vasco da Gama, Eurico Miranda. Como ainda não está preso é um grande mistério do nosso país. Também foi deputado federal, eleito pela “nação vascaína”.
Por todo este Brasil, se os clubes são geridos por gente assim, imagine-se que os dirigentes nos Estados sejam da mesma cepa. E a suprema entidade do futebol não fugiria da regra. Normal. Tão normal que o brasileiro se acostumou com esta situação.
Repito: em qualquer das esferas sempre há exceções. Excelentes pessoas que, apaixonadas pelos clubes e mesmo pelo futebol, são exemplos de integridade.
Sem entrar em detalhes, é comum até mesmo clubes pequenos venderem por milhares de dólares jogadores para o exterior. Os 10 grandes clubes brasileiros fazem negócios de milhões de dólares ou euros. E os noticiários diários falam da quebradeira generalizada. Só mesmo os ingênuos podem acreditar em má administração.
Acompanho com algum interesse o noticiário sobre futebol. E digo que jamais ouvi um dirigente falar assim: vendemos o jogador por tantos milhões de dólares. Pagamos tanto de impostos e o restante vai ser aplicado no pagamento disso, daquilo e naquilo. Jamais! Eles nunca explicam onde é aplicado o dinheiro de uma transação milionária.
E tudo é normal do futebol.
Todos sabem que tem sacanagem, mas a impressão que fica é que estas mutretagens fazem parte do esporte. E assim deve pensar quem faz parte do dia-a-dia dos clubes, como os integrantes da chamada “crônica esportiva”. Sabem que existe a sacanagem, mas não podem provar. O estranho é que quando um “dissidente” da chamada crônica decide fazer uma matéria a respeito de uma, apenas uma das mutretas, é chamado de louco ou de estar “a serviço da oposição ao presidente do clube”.
Nos últimos anos alguém se lembra de alguma denúncia que tenha parado na Justiça comum? E no que deu a CPI do Futebol? Ricardo Teixeira, presidente da CBF, foi acusado de crimes como lavagem de dinheiro, sonegação de impostos, apropriação indébita e evasão de divisas.
Foi preso ou continua por aí, posando como celebridade?
--------
O futebol brasileiro é coalhado de sacripantas, biltres e sujeitos sem qualificação moral. Se reunissem todos esses dirigentes, apenas os que atuaram neste século, em um plenário, qualquer composição do Congresso Nacional, desde o início do século XX, seria considerado um conclave de meninotes colegiais aburguesados.
O mais triste é que os dirigentes de futebol levam uma ampla vantagem em relação a deputados e senadores: mexem com a paixão dos brasileiros. Por isso, por mais que o torcedor desconfie de negociatas e até eventualmente tenha conhecimento de alguma mutreta, releva em nome do objeto de uma paixão arrebatadora.
Tudo colabora com o sucesso dessa gente que controla o futebol brasileiro, em todas as esferas. Rigorosamente tudo.
Jogadores e técnicos são conhecedores das grandes negociatas, mas se calam porque ou estão envolvidos ou têm a perspectiva de sobrar um bom dinheiro em alguma negociação futura.
Colabora muito com este quadro amplamente favorável às tretas a participação direta e indireta dos meios de comunicação. Pela ordem, TV, rádio e jornal. Mesmo que esporadicamente ceda espaços para alguma denúncia de descalabros, a chamada mídia brasileira ganha muito dinheiro com o futebol e, por isso, leva livre esta súcia de mandantes.
Uma mão lava a outra – a malta do futebol enche os cofres dos donos da mídia e estes dão generosos espaços para o jogo dos biltres. Todos ganham cada um em seu espaço.
É desnecessário dizer a razão de nossos denodados donos dos veículos de comunicação liberarem seus jornalistas/investigadores para vasculhar a vida de deputados, senadores, prefeitos e vereadores. Afinal, as verbas publicitárias desses poderes são ínfimas diante do universo do futebol. Mesmo que àss vezes os donos das mídias precisem dos políticos para conseguirem concretizar projetos, escusos ou não.
E, por favor, nada contra o poder judiciário – é uma ordem generalizada em TVs, rádios e jornais.
--------
Deve-se fazer justiça a alguns raros jornalistas que tentaram denunciar as tradicionais falcatruas patrocinadas por dirigentes de futebol. E até mesmo profissionais que trabalharam diretamente com canalhas e pústulas conhecidas e também decidiram fazer denúncias. Todos, rigorosamente todos tiveram como recompensa uma enxurrada de processos. Passam, infelizmente, por rabugentos.
O mais triste de todo este quadro de falcatruas é o papel de radialistas e jornalistas que trabalham na chamada “crônica esportiva”. Todos sabem que existem inúmeros embustes, assim como os integrantes das editorias políticas de jornais, rádios e TVs sabem de mutretas nos legislativos e executivos e os que trabalham nas editorias de economia dos veículos de comunicação sabem de inúmeras fraudes consideradas comuns – sonegação de impostos, caixa 2, etc.
Em todas essas áreas do jornalismo é difícil comprovar qualquer tipo de irregularidade. Todos sabem que existe, mas não há um documento, por exemplo. O simples torcedor, o mais sisudo magistrado tem conhecimento de descaradas roubalheiras. Numa operação em que um craque é vendido por cinco milhões de euros, por exemplo, os principais dirigentes embolsam qual porcentagem a título de comissão? Dez por cento?
Para os que desconhecem este tipo de prática, é bom que saibam que não há, por parte dos governos, nenhum controle sobre dólares e euros que ingressam, em princípio – vejam bem, em princípio –, para um clube de futebol.
Guarde isso: não existe controle do que sai da conta de um investidor baseado no exterior e o que entra na contabilidade do clube. E nenhum torcedor fica sabendo, nem mesmo aqueles repórteres que acompanham o dia-a-dia dos clubes. Não é à toa que dirigentes de grandes clubes de futebol deixam suas profissões – grande parte se dedicava a escritórios de advocacia – para “se entregarem de corpo e alma ao seu clube do coração”.
Já notou que todo dirigente de grande clube é ou está próximo de se tornar milionário?
Há dois casos emblemáticos no RS, dirigentes de dois grandes clubes. Um, ex-funcionário público, está milionário à frente de um escritório de advocacia onde apenas empresta o seu “famoso nome”. O outro, com dinheiro jorrando “pelo ladrão”, se deu ao luxo de fechar o seu escritório de advocacia – afinal a impunidade é total para quem administra o circo da plebe.
O mais triste, em relação a jornalistas e radialistas que acompanham o futebol, é o cinismo e o deboche com que agem.
Um desses comentaristas, que se acha uma sumidade, disse assim: “Não entendo como este clube tem tanto dinheiro para fazer investimentos”.
Ora, o cínico “profissional” sabe que há bastante tempo o tal clube está fazendo muitos negócios excelentes, tendo “mexido” com algo em torno de 100 milhões de dólares. E a camarilha embolsou, mais ou menos, 10 milhões de dólares.
Sabe o que deve ter ganho o comentarista baba-ovo? No máximo, uma costela gorda para o churrasco com a família.
---------
A mais impressionante CPI da história do Congresso Nacional investigou sonegação de impostos, contribuições previdenciárias e irregularidades na venda de jogadores para o exterior e em contratos com patrocinadores.
Ninguém foi preso, mas consta que as denúncias “ajudaram a derrubar o técnico Luxemburgo da seleção e a minar o poder do cartola Eurico Miranda”.
Em dezembro de 2001, o Senado aprovou o relatório final da CPI do Futebol, apontando fraudes dos principais cartolas, incriminou 17 pessoas e foi aprovado pelos 12 membros da Comissão.
Entre os indiciados: empresários como Reinaldo Pitta, que fez fortuna comprando jogadores e depois os vendendo a clubes estrangeiros. Dirigentes de times, como o então deputado federal Eurico Miranda, do Vasco, e Edmundo Santos Silva, do Flamengo. Presidentes de federações estaduais, como Eduardo José Farah, de São Paulo, Elmer Guilherme, de Minas Gerais, e Eduardo Viana, do Rio de Janeiro.
O campeão de acusações foi o presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Lavagem de dinheiro, sonegação, apropriação indébita e evasão de divisas – algumas das acusações que pesaram contra a celebridade.
Escreveu, na época, a Veja: Como a documentação à disposição dos senadores era farta, nenhum dos integrantes da CPI ficou contra o indiciamento da cartolagem. Apenas o senador Gilvam Borges, do PMDB do Amapá, amigão de Ricardo Teixeira, criticou o relatório. Ainda assim, acabou votando a favor. "A verdade é demolidora. Não há resistência capaz de suportar provas documentais incontestáveis", afirmou o senador Álvaro Dias, do PDT do Paraná, que presidiu a CPI.
"Nem os aliados de Ricardo Teixeira tiveram coragem de defendê-lo", comemorou o senador Geraldo Althoff, do PFL de Santa Catarina, que relatou o caso. Nesta semana, a papelada será encaminhada ao procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, que deverá processar criminalmente os acusados. Era o que Ricardo Teixeira mais temia. Se for considerado culpado de todos os crimes dos quais é acusado, o cartola será condenado a, no mínimo, nove anos e seis meses de cadeia. Pior: já condenado a seis anos de prisão por sonegação, sentença da qual está recorrendo, Teixeira perde o benefício da liberdade concedido aos réus primários. Se sair sentença incriminando-o, vai mesmo para o xilindró.
---------
Há muitos anos, esporadicamente, os veículos de comunicação tratam do lado mutreteiro do futebol. A revista Placar é a mais insistente em desvendar as sacanagens. O problema é que além de lidar com a paixão dos torcedores o futebol envolve milhões e milhões de dólares e euros. É um dinheiro farto e o risco é mínimo.
---------
O que diferencia o Clube dos 13 do MST? O primeiro tem CNPJ.
Pode ser até compreensível que algumas esferas da Justiça, tão ciosas em descobrir maracutaias em alguns setores da sociedade, não entrem no “mundo do futebol”. Investigar os Malufs da vida é uma barbada, porque são notórios picaretas.
É complicado pegar no pé, investigar uma máfia.
E, claro, não sou eu quem vai entrar nesse jogo.
Não gostaria de deixar de acordar, com a boca cheia de formigas.




--




ponto midiático



SAI DUDU/DUDA,
ENTRA O JULINHO


Acompanhe.
Desde que assumiu o maior cargo da RBS, o presidente jovem e tímido Dudu/Duda recebeu todos os prêmios possíveis e imagináveis - até mesmo quando apenas foi anunciado para o cargo recebeu um prêmio. Palestras? Até em quermesse. Hoje, Dudu/Duda se deu conta que a maioria desses prêmios são frios e palestras são úteis quando ajudam a vender - é o que ele está fazendo pelo interior do RS e SC.
E o Julinho, como o chamam? É o Julio Mottin Neto, o presidente surfista do Grupo Panvel.
O que o cara está dando de palestras não é mole! E entrevistas?
Bah, virou um superstar!! Só falta participar de júri de miss.
-
Vamos aguardar o final do ano. Quantos prêmios irá ganhar?
-
Uauuu!!! Vi agora no Google: em 2013 ele integrou o júri do Glamour Girl.


Será que o Julinho serviu de modelo?


--


PESSOAL DE O SUL PROMETEU  DEVOLVER
A GRANA DA ASSINATURA. MAS SÓ PROMETEU


Recebo de uma leitora:

Eu era assinante do Jornal O Sul pagava em dia, último dia de distribuição do Jornal 08/04 - ligaram para meu celular informando que eu seria ressarcida da diferença que eu já havia pago, fiquei até espantada, pois é difícil uma empresa nos dias de hoje, devolver alguma coisa, ainda mais dinheiro, OCORRE que até agora não recebi nenhum reembolso.
-
Se quiseram posso enviar por email o nome e telefone da reclamante.

--


EM QUE RÁDIO?

Constituída a Confraria do Fiofó.
(a expressão é a chula, mesmo)

--


MODERNINHO

No Pioneiro, de Caxias do Sul. Política?:


Política

Projeto que multa quem descartar lixo em locais impróprios é aprovado em Flores


--


ISCOLINHA ZH

No próprio:

Na Câmara 02/06/2015 | 21h43

Deputados vão discutir projeto que descriminaliza jogo do bicho


O blogueiro Jorge Loeffler explica:

Os jogos ilícitos NÃO estão inseridos no Código Penal Brasileiro, pois não são CRIME e sim contravenção penal definidos na Lei das Contravenções Penais. A prática de crime resulta em dano ao passo que a prática da contravenção por si só não constitui crime, mas pode levar o perdedor a entregar aos exploradores do jogo até mesmo a própria residência.

--

ISCOLINHA ZH - 2

Recebo da Patrícia, mas quem "pescou" foi o irmão dela, o Marcus Vinicius.
"Erraram a data com convicção!!"

No extraordinário G1 RS:

(clica em cima que amplia)


--

EDITORA ABRIL VAI
VIRAR EDITORA FECHOL?

Recebo:

Revista Placar é vendida por Grupo Abril

Editora Caras passará a cuidar da publicação, primeira exclusiva de futebol no país
-

E no Facebook fico sabendo que a Arquitetura e Construção e Capricho também foram vendidas.
Algumas foram suspensas, como Nova Escola e Runner's World, sobre corrida de rua.




--




ponto g




QUER SABER?

Porque a 16ª Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo não vai sair.
Confira em http://novosalic.cultura.gov.br/cidadao/dados-projeto?idPronac=501eac548e7d4fa987034573abc6e179MTg2MzExZUA3NWVmUiEzNDUwb3RT

--


BOA IDEIA




--


ESPIGÕES NO LITORAL NORTE


Jorge Loeffler, editor do praiadexangrila.com.br



Sobre o assunto abordado ontem pelo Clovis Heberle digo que é algo muito sério e preocupante.
Aqui na área sul de Tramandaí ainda estamos livres desses pombais, acredito que por não menos do que vinte anos. Escreverei sobre o assunto e depois passo para publicares se este for o teu entendimento
Em 2008 quando brigava pelo bem estar do veranista, que é quem paga toda a festa, enfrentei sérios problemas. Fui entrevistado pelo Andre Azeredo que felizmente conseguiu ir para São Paulo, pois na RB$ era boicotado. Ele contou-me algumas coisas absurdas. Disse a ele para não gravar a entrevista que não iria ao ar, mas mesmo assim ele gravou.
A CORSAN quando consegue dinheiro federal a fundo perdido investe em coleta de esgoto, mas não em tratamento. Só coloca rede onde há prédios altos, pois mais lucrativos.
Exemplo: pegam dois LOTES e sobre eles constroem 12 pavimentos com 48 apartamentos. Ali ele tem uma receita certa no veraneio e após eles continuam faturando a água pelo consumo mínimo calculado sobre todas as unidades e a isto agregam mais 70% do valor d’água consumida em média a título de esgoto. É muito dinheiro.
Vi na TV Assembleia quando tinha a NET em Xangri-Lá que a CORSAN faturou 1,2 bilhão em 2013 e investiu tão somente 200 milhões em 2013. Para onde foi o resto dessa grana? Por certo para os funcionários. Bato forte na CORSAN já faz tempo e percebi que a mesma hoje está como esteve a CEEE, quando em certo momento o Sindicato dos Trabalhadores saiu em defesa da ‘empresa’. Quando o sindicato do trabalhador defende a empresa podes ter a certeza de que a coisa está podre.



--



ponto da piadinha



Do Joselito Muller:


Cansada De Piadas, Luciana Genro Anuncia Que Vai Se Mudar Para Pyongyang






PORTO ALEGRE – A ex-candidata à presidência da República, Luciana Genro, anunciou na tarde de hoje que está se mudando para Pyongyang, capital da Coréia do Norte.
Filiada ao PSOL – Partido Socialismo e Liberade (sic), Luciana informou que a decisão se deu em razão das recorrentes piadas que tem ouvido tanto nas ruas, como nas redes sociais, o que a tem incomodado sua condição de militante socialista, bem como sua condição de ser humano.
Segundo Luciana, “alguns reaças ficam com piadinhas de mal gosto só porque defendo o socialismo. Ficam dizendo toda hora: ‘vai morar na Coréia do Norte ou em Cuba’. Pois bem, não aguento mais esse tipo de insinuação e vou ser coerente com minha ideologia. Vou me mudar amanhã para Pyongyang”, declarou visivelmente irritada.
Luciana estava bem cotada para disputar a prefeitura de Porto Alegre nas próximas eleições.
Ele declarou que “lamento pelo povo de minha cidade, mas de todo modo, a prefeitura ficará bem nas mãos da companheira Manuela Dávila”, finalizou com olhos marejados.



--




ponto final




GENIAL!! DO ANO!!


Garimpado pelo Marco Poli:

Bicha pobre não compra Boticário.

(clica em cima que amplia)





3 comentários:

  1. Daria pra dizer que "o futebol de hoje é o turfe de ontem" ??

    ResponderExcluir
  2. Que Luciana Genro vá logo para a Coréia do Norte e que leve junto a Manuela, que antes vai fazer uma escala em Miami para compras.
    Estas comunistas de araque só gostam do bem bom e cargos em comissão sem trabalhar.

    ResponderExcluir
  3. Eduardo André Viamonte3 de junho de 2015 21:41

    Uma super deferência esse Bom Dia do consagradíssimo Blog do Prévidi! Um abração do Cara da Sunga, que vai correr ainda mais feliz hoje!

    ResponderExcluir