Sexta, 7 de abril de 2017



Jamais troquei de lado.
Por quê? Eu não tenho lado.
Ou melhor, o meu lado sou eu






Atualizado diariamente até o meio-dia.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.












Nada supera ter um
vizinho, no edifício da frente,
aprendendo a tocar bateria






semi-licença-saúde






A EMANCIPAÇÃO FEMININA TORNOU
AS MULHERES INFÉRTEIS POR ESCOLHA






Poderia pedir para lerem o texto abaixo e fazerem um exercício simples: Quem é o autor?
Sei que ninguém tem mais paciência, porque assim impõe um hipotético "mundo moderno". Tudo tem que ser rapidinho, como um ejaculador precoce.
Pois bem, o texto é do Luiz Felipe Pondé.
Antes de torcer o nariz, leia. Pelo menos nesta sexta-feira tgente ler sem fazer qualquer tipo de "julgamento" antecipado.
Ele escreveu na Folha de S.Paulo em 10 de fevereiro de 2014.
Nem sei se ele hoje concorda com o que está escrito. Mas é muito bom.

Quem herdará a Terra?

A sociedade secular moderna está condenada. E por quê? Por uma razão muito simples: as mulheres seculares (sem prática religiosa cotidiana) não querem ter filhos. Quando têm, têm um ou dois no máximo.

A emancipação feminina tornou as mulheres inférteis por escolha. Estranho? Nem tanto, vejamos.

Quem herdará a Terra? Os religiosos fundamentalistas cristãos, judeus e muçulmanos. Suas mulheres têm muitos filhos, e as nossas não. Para as nossas mulheres, filhos só depois dos 35, depois da pós, com maternagem terceirizada caríssima. O individualismo moderno nos deixou a todos estéreis e histéricos.

Não, não estou criticando a vida secular nem defendendo a vida religiosa radical. Parafraseando o dito popular, "não é política, imbecil, é demografia".

Nós, seculares, que em grande parte temos simpatia pela teoria evolucionista, esquecemos que seleção natural é demografia. Podemos ter muitas ideias de como o mundo deve ser, mas os fundamentalistas têm mais bebês. E quem decide no final das contas é a população de bebês. Mulheres férteis implicam civilização poderosa.

Essa é a hipótese do livro escrito pelo canadense Eric Kaufmann, professor de política da Universidade de Londres. Claro que os "progressistas" o criticam e acusam a ideia de ser propaganda fundamentalista –como é comum em nosso mundo em que a inteligência cedeu lugar às políticas da difamação.

As suspeitas de que riquezas e conforto (causas culturais e econômicas, e não biológicas) diminuem a fertilidade feminina estão presentes desde a Grécia e Roma (Cícero já falava disso). Adam Smith, no século 18, chamava a atenção para o fato de que o "luxo e a moda" tornam o sexo frágil desinteressado na maternidade.

Já por volta do ano 300 da Era Cristã, os cristãos somavam 6 milhões, enquanto no ano 40 eles eram uns poucos hereges coitados. Logo conquistaram o Império Romano. E não só por conta das mulheres romanas serem vaidosas, ricas e interessadas em sexo, mas não em filhos (exatamente como as nossas). Os homens pagãos eram mais violentos e menos atentos a mulheres e filhos enquanto os cristãos eram do tipo família.

O fator fertilidade não é o único, claro, mas é um fator que em nossos debates inteligentinhos não tem sido levado em conta com a devida reverência.

Enquanto as mulheres seculares hoje têm cerca de 0,5 filho por mulher pronta para maternidade (a partir dos 15 anos), as religiosas (no caso aqui específico de grupos como evangélicos fundamentalistas, amish, menonitas, huteritas e judeus haredi ou ortodoxos) variam de 2,1 a 2,4.

No caso do Estado de Israel, por exemplo, a cada três crianças matriculadas no jardim da infância, uma é haredi. Depois do Holocausto, os haredi eram uma população quase insignificante. Em países do leste do mundo, como Japão, Coreia do Sul, Cingapura, Austrália e Nova Zelândia, o quadro é muito próximo do Ocidente moderno.

A medicina, o saneamento, a tecnologia e Estados mais organizados diminuíram a mortalidade tanto das parturientes quanto das crianças. O efeito imediato foi o crescimento populacional na geração dos "baby boomers". Mas, já no final dos anos 60, as mulheres americanas, canadenses e europeias ocidentais começavam e declinar em fertilidade.

Por quê? A causa são os "valores" seculares. Nós investimos na vida aqui e agora e na realização de desejos imediatos. E, para piorar, as universidades ficam publicando pesquisas dizendo que casais sem filhos são mais felizes. Além de não termos filhos, ainda fazemos passeatas para matá-los no ventre das mães com ares de "direitos humanos".

Família cansa, filho dá trabalho, custa caro, dura muito. Os seculares escolhem não ter filhos, os religiosos escolhem tê-los.

Mas não é só a fertilidade que coloca os religiosos em vantagem. Os grupos mais fechados detêm uma alta retenção da sua prole: colégios comunitários, shoppings, redes sociais, colônias de férias, casamentos endógenos, calendários festivos, baladinhas de Jesus (ou similares). Sempre juntos.

Enfim, a pílula vai destruir a civilização que a criou. Risadas?


-


UMA MAIORIA DE MIMADOS, QUE QUER IMPOR SUAS VONTADES -  Recebo:
Chega! Tá demais! A Criatura (seja mulé, ou omi) fez merda, tem de foder com ele. Mas ficar fazendo disto bandeira de batalha, não dá! Recomendo para este “pessoalzinho” que é considerado “secular”, que façam a leitura de dois livros do Luiz Felipe Pondé – A Era do Ressentimento / Contra um Mundo Melhor. Enquanto os “secularistas” – que são os defensores da “liberdade, da livre escolha, da individualidade, etc, etc..” tem uma taxa de natalidade abaixo de 1 filho por casal, os “religiosos” – que englobam evangélicos, muçulmanos, católicos, umbandistas, etc... tem mais de 3 filhos por casal. No raciocínio dele, os “secularistas” em 50 anos estarão “dizimados”, pelos “religiosos”, pelo simples fato de não estarem “procriando”, mas sim, defendendo a sua “liberdade”.
...
Defender seus direitos e sua liberdade é base de qualquer sociedade desenvolvida – que se construíram através de muitas rupturas, guerras e ao final, convergência.  Isto ao longo de 200, 300 anos. Nós, somos “trouxas” – imitadores de um mundo que achamos perfeito, mas só tem condição de ser vivido, com mudança plena de cultura.
Nossa bagagem cultural é pobre (mas, queremos que seja considerada grande), temos uma visão de que precisamos ser “protegidos por um ser maior”, e a partir disto, teremos condição de sermos felizes, o que é mentira pois todas as sociedades que estes “secularistas” tem como espelho, querem o respeito absoluto a sua individualidade, sem ter a “proteção” e a “vigilância” de um ser maior.
Não temos a maturidade de discutir para convergir a um ponto comum, ou, abrir mão de sua convicção para que se chegue a uma conclusão que beneficie a todos. Somos um país com a maioria das pessoas “mimadas” – desejando ter tudo à mão, “birrentas” – que querem impor a sua vontade em relação ao todo, “psicologicamente infantilizada” – pois faz e aceita qualquer coisa, desde que seja graciosamente, e que não tenha uma contrapartida. Ou seja, somos um país “doente”.
Não sou um historiador, filósofo, psicólogo. Sou um cara que “administra coisas”. Mas isto não me faz um ser “lobotomizado” que não vê o que acontece no mundo...

-


TRAMONTINA NÃO TEM DO QUE RECLAMAR - Recebo de um amigo, que é um especialista.

Um resumo dos resultados de uma empresa que pouca gente fica falando (só falam de Gerdau, Marcopolo, RBS, Gerdau, Marcopolo, RBS... ).
É da Tramontina.

É um resumo dos 10 balanços que foram publicados até agora.

Olha só:

2016
2015
Variação
Receita
   2.721.719.735,39
   2.479.139.000,00
9,78%
Lucro
       182.138.086,94
       245.101.000,00
-25,69%


Mesmo com redução, deu quase 200 milhões de lucro.

Outros dados interessantes (do ano de 2016, somado os 10 balanços):

Caixa = Cerca de R$ 90 milhões de reais;
Imobilizado (máquinas, terrenos, prédios...) = Cerca de R$ 763 milhões de reais;
Empréstimos – para pagar em 12 meses (contados de dezembro de 2016) = R$ 241 milhões de reais;
Empréstimos – para pagar além de 12 meses (contados de dezembro de 2016) = R$ 378 milhões de reais;

Uma análise BEM simples pode ser a seguinte: mesmo com a crise, sobrou para o pessoal da Tramontina tomar um vinho e comer uma polenta na chapa com salame...


-


7 DE ABRIL, DIA DO JORNALISTA - Bom quando existia esta profissão.


-

PORTO ALEGRE CONTINUA ABANDONADA - O texto publicado ontem, do jornalista Fernando Di Primio, foi elogiadíssimo e mereceu alguns comentários interessantes.
Leia:

Antiga avenida Eduardo - década de 60

Marcelo
Pessoal que fala de Porto Alegre abandonada certamente não mora no 4º Distrito.
Se você andar pela Farrapos de dia rumo ao São Geraldo, vai ver que a região está vazia. Dezenas de prédios vazios, abandonados, com placas de vende-se, aluga-se. Nem as casas noturnas escaparam das mudanças do tempo. Quase tudo fechado. Velhos estabelecimentos da Roosvelt acabaram.
Hoje, só restam botecos baratos que vivem em função público que viceja dada a crescente demanda de pensões de baixa renda que inundam a baixa Floresta e o fim da Félix da Cunha. De noite, é engraçado andar pela antiga Eduardo e ver o prédio do Gondeleiros lindamente revitalizado. Porém, ele mais parece um fantasma perdido no meio da escuridão do bairro, ao lado dos pés sujos da Moura Azevedo. Quem passa ali hoje e viveu no 4° distrito nos anos 70 deve olhar os prédios e lembrar onde era a Globo, a Belgraf, as Pernambucanas, a Renner, a Lobrás, a Pan Vel (mudou-se para a esquina da São Pedro), Marinha Magazine, Soberana dos Móveis e a Incosul.
A Roosvelt era uma festa nas noites de dezembro. O Gobbo, megatério de 15 andares onde morei, foi erguido como promessa de um bairro comercial que prometia crescer cada vez mais. Hoje, o 2102 da Farrapos mais parece uma obra faraônica, erguida diante de uma promessa que não se cumpriu. Quem construiria um prédio daquelas dimensões ali, hoje?

...

Estácio Nievinski Filho
Lendo sobre o 4º Distrito, lembrei-me do Enio Reiff e Zenon Galecki.

...



Jose Manoel Vega Garcia
Abrigo da Praça XV banca 36, em frente ao Bar do Mario (onde Teixeirinha gravava cenas dos seus filmes; depois virou Epatur e hoje não sei o que é) ali comecei minha vida laboral com 9 anos em 1967. Para ficar mais alto atrás do balcão ficava em cima de uma caixa de madeira de Pepsi.
Sobre o bonde, uma história: tinha um larápio de apelido pé de elefante. O bonde passou em cima de seu pé num dos furtos que sempre praticava na Marechal Floriano: quando o bonde passava ele atirava um tijolo na vitrine da loja. Com o barulhão ninguém ouvia nada e ele carregava o que podia. Nunca esquecendo do Periquito da Sorte e das Lojas Cauduro onde se comprava bolas de couro e chuteiras pretas comum. Hoje as bolas são de plástico ou imitação de couro e as chuteiras são multicoloridas - aliás ontem vi um jogador brasileiro do Chelse com uma cor de rosa. Me poupem.

-


EVENTO SOBRE PREVIDÊNCIA - O presidente da Associação Nacional de Auditores Fiscais da Receita Federal (Anfip),Vilson Antonio Romero, e o advogado e especialista em Direito Previdenciário Décio Scaravaglione participam do painel sobre "A Reforma da Previdência para Jornalistas".
Na pauta, a proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16.
A mesa será coordenada pelo presidente da ARI Batista Filho. O evento ocorrerá às 10 horas, no Salão Nobre da ARI (Av. Borges de Medeiros, 915, 8º andar – Centro).

-


MEU AMIGO PAULO SEMPRE INOVANDO - Olha só o convite do cara:


(clica em cima que amplia)




-

DESASSISTÊNCIA EM SAÚDE MENTAL -  "Transtornos mentais roubam um pedaço da vida, a desassistência rouba o resto". Com este alerta, campanha do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) quer marcar o Dia Mundial da Saúde, nesta sexta.
A campanha tem como objetivo alertar a população e todas as esferas de poder público sobre o descompasso entre o aumento do número de portadores de transtornos mentais e comportamentais no país e a estrutura de atendimento público oferecido para atender a população.
...
Para colocar o tema na ordem do dia, o SIMERS criou um site com informações sobre o cenário da saúde mental no país e no estado:  “Queremos primeiro reforçar o alerta de que se trata de um dos maiores flagelos de saúde pública na atualidade. E, na sequência, vamos cobrar que os setores responsáveis pela saúde ajam, criem serviços eficientes, salvem vidas. Muitas consequências, como suicídios, ou histórias de famílias destruídas, poderiam ser evitadas!”, destaca Roberta Grudtner, psiquiatra e diretora do Sindicato Médico.
Os números são alarmantes: na América Latina o Brasil tem a maior taxa de incidência de depressão - 10% da população vive com a doença, maior causa de suicídios no país - e de ansiedade - 9,3% da população.
...
O Brasil possui ainda cerca de 8 milhões de dependentes químicos, ou seja, pacientes que necessitam de tratamento e apoio para vencer a dependência e ter a chance de recuperar sua vida. Segundo o Levantamento Nacional de Famílias dos Dependentes Químicos (Lenad), 58% dos casos de internação foram pagos pelo próprio familiar, sendo que em 9% das ocorrências houve cobertura de algum tipo de convênio. O tratamento em hospitais públicos, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), foi citado por apenas 6,5% das famílias de usuários em reabilitação.
Enquanto a população brasileira aumentou em 40% entre 1989 e 2016, foram fechados quase 100 mil leitos psiquiátricos no país durante o mesmo período. De 120 mil espalhados pelo território nacional, o total despencou para 25.097. É o cenário da desassistência daqueles que buscam ajuda e raramente conseguem.

-


VAI SER OFICIALIZADA UMA NOVA TORCIDA!

GAUCHADA DO BOTAFOGO


O nome eu inventei agora.
Mas, acreditem, vamos criar. Por enquanto somos poucos, mas existem muitos botafoguenses no RS.
A sede será no Bar Odeon.
O maior entusiasta é o advogado Juarez Walmrath, que garante a adesão do Tino, dono do Odeon, e  do Beto.
O Flávio Dutra e eu fechamos o quinteto de fundadores.
Contato pelo jlprevidi@gmail.com
...
Estaremos emprenhados em trazer a nossa Musa do Botafogo, diretamente do Rio, quando da fundação da Torcida Organizada (nada de magricela!):

Lembram da gandula?

-

EU VOU!!


(clica em cima que amplia)




-

CONFRARIA DO CACHORRO QUENTE 2017 - Ontem fizemos mais um monumental encontro da tradicional Confraria. Como sempre, na Posta Del Diablo, na rua Lima e Silva. Para terem uma ideia, até o secretário da Cultura, Victor Hugo, saboreou um pancho.
Pessoal do livro Dezmiolados fez o seu sonzinho.






-

PRIMEIRA MASTERCLASS 2017 -  O capítulo gaúcho da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-RS) abre seu ano de atividades para os associados com uma atividade em parceria com a Importadora Porto a Porto. O objetivo é promover uma formação didática cultural sobre o mundo dos vinhos. Nessa atividade será tema a diversidade do Velho e do Novo Mundo. Serão colocando em prova os conceitos de modernidade do Novo Mundo em comparação com a tradição do Velho. Tudo acompanhado com degustações às cegas de diferentes vinhos. A aula será ministrada por Orestes de Andrade Jr., sommelier profissional pela ABS-SP e ABS-RS e também vice-presidente da entidade no Rio Grande do Sul.
Os sócios da ABS-RS pagarão apenas R$ 10 pela atividade. O investimento será maior para os não-sócios: R$ 150. “Ter sócios é vital para uma entidade como a ABS-RS que não tem fins lucrativos. Somente com a adesão deles e de empresas identificadas com a causa do vinho brasileiro é que a associação tem condições de oferecer masterclasses e cursos com valores convidativos”, explica Andreia Gentilini Milan, presidente da ABS-RS. Para se tornar associado da entidade há duas opções: pagar uma anuidade de R$ 300 ou mesmo R$ 200 por um semestre. Com a opção do pagamento via PagSeguro é possível parcelar o valor escolhido. De abril até dezembro serão ao menos 20 atividades promovidas pela ABS-RS com seus parceiros, além de eventos extras que possam surgir. Entre os benefícios aos associados estão descontos em serviços e produtos que podem variar entre 20% e 30% (veja mais detalhes no site da ABS-RS).
...
LOCAL:
Porto a Porto - DC Shopping Navegantes
DATA E HORA:
11 de abril, terça, 19h30MIN
VAGAS:
Limitadas e por ordem de inscrição
INVESTIMENTO:
Sócio ABS/RS - R$ 10
Inscrição: https://pag.ae/bgh3bQt
Público Geral - R$ 150
Inscrição:  https://pag.ae/bbh3bTN
APOIO:
Importadora Porto a Porto

-

CHAMA A POLIÇA!!


👩📞- Alô é da Polícia?

👮📞- Sim, em que posso ajudar?

👩📞- Manda uma viatura aqui na minha rua. Está acontecendo um assalto e os bandidos estão armados e atirando nas pessoas!

👮📞- Olha senhora, nenhuma viatura quer ir. Se os assaltantes reagirem e atirarem nos policiais e se os PMs revidarem e eles morrerem, seu vizinho vai filmar eles sendo baleados e amanhã, vai estar em todos os jornais a matéria: Absurdo! Polícia Militar  executa jovens em comunidade! E os policiais serão afastados, demitidos e presos, chamados de assassinos e condenados pela sociedade antes mesmo de serem julgados! A família dos bandidos vai dizer que eles eram estudiosos, trabalhadores, excelente filhos e cidadãos exemplares. Vai haver manifestações, vão queimar ônibus, apedrejar vitrines, vão fechar sua rua e o trânsito vai virar um caos. a ONU vai divulgar uma nota de repúdio e solicitar o fim dá Polícia Militar, a OAB vai pedir indenização à família dos jovens (bandidos) que tiveram seu sonho interrompido pela polícia e os direitos humanos vão custear um velório com direito a honrarias e cobrirão os caixões com a bandeira nacional e o mundo inteiro irá se comover e se posicionar contra a PM.

👩📞- E agora, o que eu devo fazer?

👮📞- Pode ir morar num País sério ou pode ligar para os direitos humanos e pedir para eles irem aí conversar com os bandidos. Eles vão garantir os direitos dos bandidos assaltarem em segurança!


-


piadinha


Ontem





6 comentários:

  1. A CF/88 nos legou muitas merdas. Passaram a receber aposentadoria sem nunca terem contribuído TRÊS E MEIO MILHÃO de agricultores. Esse custo somado a outros hoje está se mostrando prejudicial. Outro problema e sério são as polícias de quarteirão ou guardas se assim preferirem. Surgiu então uma casta dentre estes que ganham como se autoridade policial fossem quando na verdade são apenas e tão somente AGENTES da única autoridade policial que há que são os Delegados de Polícia. Vemos Delegados no mais elevado padrão trabalhando assim como os demais e inclusive dirigindo veículos. No outro lado, os ‘coroné’, só são vistos em festas e solenidades, pois as ruas a eles por certo fazem mal. Ou acabamos com essa inutilidade criando as GUARDAS CIVIS tanto nos municípios como uma no Estado. Policial é treinado para pensar e agir e milico apenas a obedecer a ordens, por isto eles são improdutivos e não fazem nada.

    ResponderExcluir
  2. Sobre saúde mental gostaria de um contato com o Presidente do SIMERGS por que estou preocupado com as unhas enormes de psicólogos que querem tomar o lugar dos médicos. Isto é um absurdo, pois psiquiatria é CIÊNCIA e a psicologia apenas método. Não é por outra razão que o jurista Nelson Hungria reconhecia apenas a PSIQUIATRIA. Gostem ou não, CIÊNCIA é ciência e o resto é tão e somente o resto.

    ResponderExcluir
  3. Prévidi, obrigado pela citação! Mas creio que aquela foto é de meados dos anos 60. Dá para ver logo à esquerda da esquina com a Quintino Bandeira a antiga Lancheria Sagres, que durou bastante tempo, mas não existe mais.

    ResponderExcluir
  4. Prévidi, grato pela citação. Zenon Vicente Galecki e Enio Carlos Correia Reiff foram empresários e lideranças do bairro, dirigentes da Associação Amigos do 4o Distrito. Enio fundou a Formilâminas e Zenon a lendária Casas Canário aquela dos meninos engraxates. Acompanhei de perto o declínio do bairro e a luta de ambos (até o fim) contra a maré... Abraço

    ResponderExcluir
  5. O autor do texto cuja identidade não consta na postagem na edição dessa sexta-feira refere ao pernambucano, médico de formação e também formado em filosofia e que segundo ele próprio tem doutorado na Europa, mas que é na verdade um chato que aparece com regularidade no Jornal da Cultura (TVcultura/SP). Tal sujeito e meio molengão, com jeito de bicha e um cavanhaque idêntico ao dos bodes. Verdadeiro filósofo de mentirinha, pois curso de filosofia não faz ninguém um filósofo de verdade, não fosse assim os grandes filósofos que viveram na antiguidade e nem mesmo escolaridade tinham não nos teriam legado obras excelentes. Há nos meios de comunicação verdadeiros pensadores que dá gosto ouvir, como Leandro Karnal, natural de São Leopoldo e formado em história e o paranaense Mario Sergio Cortella. De todos os que são vistos nos meios de comunicação seguramente o mais fraco e chato é Pondé.
    Penso que o autor de tal texto desconhece nosso país, cuja população em 1970 era de 90 milhões e hoje, passados apenas 47 anos, ou menos de meio século já atingiu 205 milhões. Aqui procriamos como ratos e isto em parte é devido a essas merdas ditas igrejas que incentivam os incautos a procriarem na expectativa de terem mais patos a dar dinheiro a elas. Há ainda a deterioração dos costumes, pois hoje é comum ver meninas com não mais do que onze anos com uma cria nos braços e outra no ventre. Havia aqui no litoral uma GRANDE FEIRA DE OVELHAS realizada anualmente em março em Capão da Canoa e ao final da qual a emissora de TV recebia da Prefeitura em cheque de MEIO MILHÃO DE REAIS. Isto já é passado assim como logo será passado, tanto é verdade que nesse ano a Rede Baita $onegadora nem mesmo deu destaque a idiota e inútil CAvalGADA DO MAR.

    ResponderExcluir
  6. Do you love Pepsi or Coke?
    ANSWER THE POLL and you could receive a prepaid VISA gift card!

    ResponderExcluir