Sexta, 25 de julho de 2014


Atualizado diariamente até o meio dia.
Eventualmente, a tarde, notícias urgentes.







PREVIDI@PREVIDI.COM.BR E
PREVIDI01@TERRA.COM.BR NÃO EXISTEM MAIS!!





ponto do dia



PELA REABERTURA DOS BARES E DAS MENTES!


"EU SOU MAU, MESMO!!"


A ideia de uma campanha neste sentido não é minha. Partiu do jornalista Gustavo Mota - pelo menos assim ele se manifestou num comentário.
Acredito que todos deveriam passar por uma reciclagem. Na Cidade Baixa, moradores, donos de bares/restaurantes e frequentadores. E só existe uma forma de se chegar a convivência pacífica: a conversa franca e educada. E nada de chamar polícias ou as tais "autoridades".
Moro no edifício em que existem dois bares. Há muito anos, acordei de madrugada com o som altíssimo de um violão e pandeiro. Pra completar, tinha ainda um escandaloso cantor. Liguei para o dono do bar e pedi, com calma, que desse um jeito. Não demorou dois minutos e os caras se mandaram. Outra vez, um dos bares estava, numa terça, com música ao vivo. Mais de uma da manhã. Lembrei para o dono que muita gente acorda cedo e ele mandou os caras pararem.
Convivo harmoniosamente com os bares, até porque gosto de frequentá-los e até já lancei alguns livros em um deles - é uma excelente maneira de reunir amigos e conhecidos.
Há situações extremas, é verdade. Há anos, na rua Lima e Silva, um dos bares contratou uma escola de samba para se apresentar a partir da meia-noite. Pô, aí não dá!! Foi um caso de polícia.
É muito triste, também, as polícias não darem bola para os traficantes da Cidade Baixa. Até as árvores sabem quem são os bandidos, que não primam pela discriçãoi. Há muito tempo que não sou um guri e nem tenho jeito de um velho cheirador. Várias vezes, vindo do Zaffari com sacolas de compras, os caras me perguntam se quero uma "branca pura. Dez real".
As polícias tinham que colaborar e somente a presença coibiria qualquer tentativa de baderna.
-
Mas a Secretaria Municipal da Indústria e Comércio tem que obrigatoriamente se reciclar.
Ah, disto não tenho dúvida!!
Já ouvi e li várias vezes o secretário do prefeito Fortunati, Humberto Goulart (foto), afirmar que a "interdição teria sido motivada por denúncias de moradores e pelo monitoramento da Smic". Isso é uma das maiores bobagens que li e ouvi!! Denúncias e monitoramento é desculpa de funcionário público relapso, de quem não faz nada.
As "denúncias", por exemplo, partiram de um doido que se diz presidente de uma entidade que não existe. E o monitoramento? Por que não detalham?
-
SABEM O QUE É PIOR, AMIGOS?
PELO QUE ME INFORMAM, A TCHURMINHA DA SMIC NEM RECEBE OS REPRESENTANTES DOS 5 BARES FECHADOS.
O PREFEITO JOSÉ FORTUNATI, UM DEMOCRATA, NÃO APOIA ESSE COMPORTAMENTO!! TENHO CERTEZA!!


* * * * *


ponto da fotografia


As férias do jornalista e advogado Jaime Cimenti:
Pescaria na praia de Ipanema Rio badejo de 23kg


-
As férias do Gustavo e da Xuly no Uruguai. Colonia de Sacramento:






* * * * *


ponto dos sumidos


Parece aqueles programas de rádio para encontrar parentes perdidos no mundo.
Só parece. É para que tenhamos notícias de pessoas que estão "sumidas" há tempo.
(Outro dia perguntei, no Facebook, se alguém tinha notícias de um jornalista, Ben-Hur Severo. Me disseram que faleceu. Não o via desde os anos 80.)
Certo? É só mandar o nome do seu "sumido" e alguma referência pelo jlprevidi@gmail.com
-

MONIKA BLANK - Entrou na Famecos, em 1975, julho. Era - ou é - uma excelente bailarina. Loira, alta e bonita.
-
RENAN KURTZ - Deputado estadual, foi presidente da Assembleia gaúcha na década de 80. É de Santa Maria.


* * * * *


ponto midiático - especial


COMO ERRAR TANTO? - Paulo De Tarso Riccordi, jornalista:

O jornal Zero Hora publicou hoje (23/7) uma matéria em duas páginas sobre a evolução patrimonial dos atuais deputados gaúchos candidatos à reeleição. Informação importante, que permite avaliar se o aumento de bens de uma pessoa "cabe" nos rendimentos no mesmo período. Algo que a Receita Federal deve fazer periodicamente com todos nós.
Porém, Zero Hora cometeu erro crasso desde o título até o corpo da matéria. Diz
(baseada na média!!!) que todos dobraram seu patrimônio - “(...) o patrimônio dos 53 deputados estaduais do Rio Grande do Sul (...) dobrou nos últimos quatro anos (...) aumento de 103,54%”.
Como isso não é verdade e como poderia induzir os menos atentos a potencializar um ódio pela política e pelos políticos, escrevi aos autores, à editora de Política, à diretora de redação do jornal este texto:
Em 23 de julho de 2014 11:46
COMO ERRAR TANTO?
A matéria das páginas 6 e 7 da Zero Hora de 23/07/2014 é uma aula de mau jornalismo. De como empregar dados corretos para fazer afirmações erradas. Examinando através de critérios exclusivamente jornalísticos, técnicos, erraram os redatores, errou a editora, errou a diretora.
Título: “Deputados gaúchos aumentaram patrimônio”. Olho: “Parlamentares que concorrem à Assembleia em outubro dobraram suas posses nos últimos quatro anos”. Lead: “(...) o patrimônio dos 53 deputados estaduais do Rio Grande do Sul (...) dobrou nos últimos quatro anos (...) aumento de 103,54%”.
A afirmação é rigorosamente inverídica. A generalização não apenas não produziu uma informação válida, como distorceu o dado ao afirmar categoricamente que “os deputados gaúchos”, “o patrimônio dos 53 deputados estaduais” aumentou em 103,54%.
Não, não dobrou. A mera leitura dos dados disponibilizados pelo TSE revela o tamanho da distorção feita por Zero Hora:
- 31 dos 53 deputados estaduais que concorrerão declararam evolução patrimonial menor que 100%;
- 11 deles apresentam índice menor do que a inflação do mesmo período – isto é, perderam ou desvalorizaram o patrimônio;
- desses, 6 têm hoje patrimônio menor do que há quatro anos.
Conclusão: dos 53 deputados listados na matéria, 31 deles não se enquadram no título, no olho, no lead da matéria de Zero Hora, que é inverídica em 58,5% de sua afirmação. Isso está fora que qualquer margem de erro aceitável pelo jornalismo.
Tamanho erro não pode ser atribuído a amadorismo, ou pouca experiência dos repórteres. É lamentável que um veículo do tamanho de Zero Hora se preste a tamanha distorção. Por que?
Paulo de Tarso Riccordi
Jornalista
-
Uma hora depois me respondeu a editora de Política de ZH, Dione Kuhn:
Em 23 de julho de 2014, 12:46
Prezado Paulo de Tarso,
Em primeiro lugar, obrigada por suas observações. Mas se o jornal quisesse fazer mau jornalismo e esconder a informação, não teria gastado papel publicando a lista dos 53 deputados estaduais e 29 deputados federais e os respectivos valores declarados em 2010 e 2014, com a variação em destaque. As informações estão no site do TSE à disposição de qualquer cidadão. Se fizemos isso foi justamente para dar a oportunidade do leitor/eleitor olhar um por um dos parlamentares e fazer suas próprias comparações.
O título mostra um fato: todos, com exceção de oito (seis que diminuíram e dois que não declararam) aumentaram seu patrimônio. Não há erro nisso.
Vou concordar contigo que deveríamos ter destacado na linha de apoio e no texto que o percentual de 103,54% se refere a uma média (justamente porque alguns deputados tiveram uma evolução patrimonial muito alta).
Mais uma vez, agradeço por esse retorno e fico a sua disposição.
Atenciosamente,
Dione Kuhn
-
Como não concordei com os argumentos da editora, enviei-lhe esta resposta:
Em 23 de julho de 2014 14:59
Cara Dione.
Não, em nenhuma linha do texto eu disse que ZH escondeu informação. O que eu disse foi que ZH "empregou dados corretos para fazer afirmações erradas”.
Lamento, mas insisto que a matéria está errada.
Peca pela generalização - o que normalmente é erro em jornalismo. Não, "os deputados" não duplicaram seu patrimônio. 58,8% deles NÃO AUMENTOU o patrimônio. A variação patrimonial desses está abaixo do índice da inflação no período, referida na matéria.
Somente aí já temos razão mais do que suficiente para sustentar que o título, o olho e o lead estão errados. Se não se referem a todos, como está escrito ("o patrimônio dos 53 deputados estaduais do Rio Grande do Sul que concorrerão nestas eleições dobrou nos últimos quatro anos"). É inequívoco o que foi dito na matéria.
Não consigo fazer com que esses 31 deputados se encaixem nas afirmações de Zero Hora: "Deputados gaúchos aumentam patrimônio", "Parlamentares que concorrem à Assembleia em outubro dobraram suas posses nos últimos quatro anos", "o patrimônio dos 53 deputados estaduais do Rio Grande do Sul que concorrerão nestas eleições dobrou nos últimos quatro anos".
Te pergunto de que modo Luiz Fernando Mainardi, Marlon Santos, Miki Breier, Miriam Marroni, Stela Farias aí se enquadrariam? E se não se enquadram nas três frases, elas não poderiam ter sido escritas em um jornal, a quem se pede exatidão.
Não apenas há exceções, o que impede a generalização do texto, como a maioria dos listados não se enquadra na afirmação do jornal.
Como Zero Hora sustentaria suas afirmações diante de uma eventual ação de qualquer um dos 31 deputados que não podem ser abarcados por ela? E sabes muito bem que a média não justifica generalizações.
Lamento, mas a matéria está errada. Contém erro no corpo, no olho, no título. E, pior, induziu os demais veículos da RBS a repetir o mesmo erro.
Atenciosamente
Paulo de Tarso Riccordi
PS importante:
Não faço, por óbvio, qualquer restrição à pauta e à divulgação da variação patrimonial dos candidatos. Essa informação é importantíssima e deve ser publicizada o mais possível.
Paulo De Tarso Riccordi
-
ADENDO PÓS ESCRITO EM 24/7/2014:
Escreveu Zero Hora que "A maior variação percentual foi registrada pela deputada Manuela D'Ávila (PC do B), que informou possuir bens que somavam R$ 13,7 mil em 2010, contra R$ 184,3 mil neste ano. A diferença de R$ 170, 6 mil representa uma elevação de 1.240,29%". Daí foi um passo para concluir (no título) que "De 2010 para 2014, valor dos bens dos deputados federais do RS cresce 69,93%".
Viram no que dá escrever números, porcentagens e médias? Para um economista pode ser fácil, mas na cabeça de jornalista vai dar merda...
--
RAPIDINHAS

Por que só com a família? No ZH online:

Recuperação

Advogado esfaqueado na Redenção se recupera e já conversa com a família

-
Escola ZH invade outras áreas. Recebo:
CINEMARK BARRA SHOPPING SUL – O Flávio Difini vai gostar...
-
No ZH papel:



* * * * *


ponto midiático - especial 2


DESRESPEITO DA TV PAMPA - Recebo:

Caro Prévidi, como jornalista e telespectador, escrevo para informar sobre atitudes bastante lamentáveis tomadas pela TV Pampa, no que diz respeito á transmissão de conteúdos esportivos da Rede TV!.
Tanto o programa Bola Dividida (de segunda a sexta, 11:30) quanto as transmissões de futebol do Campeonato Brasileiro da Série B (aos sábados, das 16:20 às 18:30) não estão sendo apresentados, seja pela canal 04 VHF, seja pelo sinal digital HDTV (espaço físico 26, canal virtual 4.1).
Até antes da Copa do Mundo, vinha ocorrendo o seguinte: nos horários citados, o canal 04 VHF até veiculava uma programação "popular" no lugar do esporte (com reprises de programas de pegadinhas, quadros sobre celebridades do programa "TV Fama" da Rede TV!, etc), mas o telespectador que queria ver o conteúdo esportivo podia contar com o sinal HDTV da Pampa (que reproduzia a Rede TV! sem problemas). Eu, que sou assinante da NET, conseguia acompanhar o futebol da Série B normalmente através do canal 504 da minha operadora, por exemplo.
Pois bem, passada a Copa, constatei que o sinal HDTV da Pampa está transmitindo sempre a mesma programação "popular" do canal 04 VHF, diminuindo a diversidade de opções na nossa televisão. Acredito que esse não seja o comportamento adequado e justo com a Rede TV!, parceira da Pampa há vários anos. Não consigo compreender até agora a razão dessa mudança, uma vez que, até o meio do ano, tanto o público popular quanto o público esportivo estavam sendo "atendidos".
Em minha humilde opinião, esse "estratégia de programação" é extremamente danosa para o público telespectador gaúcho. Acabamos sendo privados de um conteúdo relevante e que possui inegável interesse público. Não é preciso lembrar da relação especial que o brasileiro e o gaúcho possuem com o futebol, e dos expressivos números  de audiência obtidos com a recente Copa do Mundo. Entendo que o Campeonato da segunda divisão não tenha o mesmo apelo de um Mundial, mas a TV Pampa não acha que sempre haverá um público interessado em acompanhar um jogo no sábado à tarde? Esse público não merece ser respeitado? Ter ao menos a opção de escolher esse conteúdo?
Entrei em contato com a gerência de programação da emissora e escrevi à diretoria solicitando o retorno do esporte, ao menos no sinal digital HDTV da Pampa. Me pergunto até que ponto o Paulo Sérgio Pinto, que acompanhei durante muitos anos enquanto cronista esportivo, está de acordo com tudo isso. Torço que esse quadro ainda possa ser revertido, embora nada indique que seja provável.
Saudades do tempo da parceria Pampa-Manchete. Na época, nunca havia esse tipo de atitude.


* * * * *


ponto da eleição


 MELHOR PIADINHA - Não acredito que ele tenha falado sério. O nosso governador é um gozador!!

Tarso Fernando Genro - discurso em Gravataí, 22 de julho de 2014:
(...)
“Hoje nós falamos com os prefeitos e eles nos dizem ‘não quero mais recursos para a saúde, o que eu tenho eu não estou conseguindo mais aplicar’. Isso acontece porque nós estamos distribuindo os recursos de maneira republicana, sem olhar para o partido do prefeito, e também porque chegamos ao objetivo histórico de investir 12% em saúde”, afirmou.
-
Nota da FAMURS - Na íntegra, os prefeitos levaram a sério:

A Famurs contesta a afirmação do governador Tarso Genro de que os prefeitos "não querem mais recursos para a saúde". São insuficientes os repasses financeiros de todos os programas do Ministério da Saúde, cabendo às prefeituras bancar a maior parte dos valores restantes.
Os municípios também carecem de investimentos do Estado em média e alta complexidade hospitalar, em assistência farmacêutica, na contratação de médicos especialistas para cidades do interior e no pagamento do Piso dos Agentes Comunitários, que depende de contrapartida estadual para se tornar realidade.
Estudo do Tribunal de Contas (TCE) comprovou que as 497 prefeituras gaúchas destinam, em média, 21% dos seus orçamentos em saúde, mais do que os 15% exigidos por lei.
Por outro lado, o governo do Estado descumpriu em 2013 a exigência de gastar 12% das receitas no setor, assim como a União, que sequer aprovou cota fixa de 10% do PIB, conforme solicita projeto de lei de iniciativa popular que recolheu duas milhões de assinaturas.
--
NÃO INTINDI - A nota abaixo está na  coluna política da jornalista Rosane de Oliveira. Parece até aquelas notas cifradas, de quando os jornais eram censurados.
NA CASA DE OLÍVIO
A cozinha do apartamento do ex-governador Olívio Dutra foi o palco de uma longa conversa sobre reforma política, ontem, na hora do almoço. Convidado pelo casal Olívio e Judith Dutra, Fontana almoçou, tomou vinho e comentou os principais pontos do projeto que apresentou e que o PT se encarregou de detonar.
Olívio e Fontana estão afinados na defesa de uma reforma política que tem como ponto principal o fim do financiamento privado de campanhas.
Não parece uma mensagem cifrada? Um encontro de terroristas?
Ou é simplesmente um relise feito as pressas - quem é Fontana?
Fontana Di Trevi? Codinome?
--
MILAGRE - O mediador do debate de ontem da Rádio Guaíba, Juremir Machado, disse que "Tarso foi o melhor". Mas fez uma ressalva: Vieira da Cunha foi o melhor no debate da TVCOM e Lasier Martins no debate dos candidatos ao Senado, da Guaíba.
Ah, bom!!
--
NA FETAG - A candidata ao governo do Estado pela coligação Esperança que Une o Rio Grande (PP-PSDB-SDD-PRB), Ana Amélia, foi recebida no fim da tarde de ontem pelo presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS), Carlos Joel da Silva, e pela sua equipe, na sede da entidade. Na conversa, a progressista reiterou seu compromisso com o setor.
Ana Amélia garantiu que os programas já existentes voltados à agricultura familiar serão mantidos, sem sequer mudar a denominação. Comprometeu-se também em aperfeiçoar e facilitar mecanismos que possam ampliar o acesso dos produtores aos serviços disponíveis pelo Estado. A candidata também falou da importância de aproveitar os trabalhos realizados pela Emater e pela Embrapa no campo para qualificar a produção e evitar o êxodo rural. A necessidade de levar mais tecnologia ao setor rural, como a internet, por exemplo, foi outro ponto abordado pela candidata ao governo gaúcho.
--
NO LITORAL - Tarso Fernando Genro, candidato do PT, nesta sexta:
Tarso Genro
Torres/Tramandaí
13h45 - Encontro com Leonardo Boff
Local: Ulbra, Torres
16h30 - Atende a imprensa local
Local: a definir
18h - Concede entrevista para as rádios Tramandaí AM e Itaramã FM
Local: Av. Fernandes Bastos, 1683
18h30 - Plenária de campanha
Local: Restaurante Twister, Av. Emancipação, 500 - Centro Tramandaí


* * * * *


ponto g



HOLOCAUSTO - Nem leio nada a respeito do que estão fazendo com os palestinos, mas ontem à noite cheguei a conclusão que está havendo um genocídio.
Quando digo palestinos, me refiro a civis. E não a terroristas em geral.
-
A soberba desses israelenses poderosos é algo impressionante. Assisti a uma entrevista de um "diplomata" israelense. Sério, se estivesse ao seu lado, daria uma cusparada na cara do sujeito.
-
E, por favor, não me mandem fotos de crianças mutiladas pelos "carinhos" israelenses.
--
TRAIÇÃO - Recebo:
Na orgia, surubão no grupo de "ativistas", a lesada que perdeu alcaguetou a parceria.
Anne Josephine (traira) x Game Over (galã) x Sininho (a rápida)
Tríplice coroa!!
-
Uma traiçãoo amorosa na cúpula da organização rotulada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de quadrilha armada ajudou os investigadores a apurar como agia o grupo responsabilizado pelo comando dos protestos violentos que ocorreram no Rio a partir de junho de 2013.
Líder dos manifestantes, Elisa Quadros Pinto Sanzi, a Sininho, à acusada em depoimento de ter roubado o companheiro da ativista Anne Josephine Louise Marie Rosencrantz. Em represália, a traída traiu: relatou à polícia as articulações e os atos praticados pelos mascarados, como a tentativa de incendiar a Câmara de Vereadores.
O depoimento da estudante Anne Josephine, 21 anos, foi prestado na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática em 11 de junho deste ano, na condição de testemunha. Ela contou manter relacionamento antigo com Luiz Carlos Rendeiro Júnior, o Game Over, de 25, indiciado que teve a ordem de prisão revogada pela Justiça anteontem. O casal tem um filho de dois anos.
Desde o ano passado Game Over namora Sininho. Quando ela foi presa em flagrante em outubro, acusada por depredações, o rapaz apareceu, em fotografias, abraçando-a. Sininho, chorosa, estava em um ônibus cheio de detidos. Colocou a cabeça e os braços para fora, agarrando-se ao namorado. Ele, do lado de fora, parecia tentar consolá-la.
A divulgação da imagem incomodou Anne Josephine, que contou ter ouvido de Sininho a confirmação do romance com Game Over. "Sininho diz que ela e Game Over tinham um romance revolucionário", declarou a depoente.
O antagonismo entre Sininho e Anne Josephine acirrou-se no decorrer das manifestações. A estudante contou no depoimento que a rival costumava criticá-la. "Quando começou a frequentar os protestos, Sininho disse que a declarante deveria respeitar a hierarquia do movimento, que teria que conquistar seu espaço e não aproveitar de ser esposa de Game Over", informa a transcrição do depoimento anexado ao volume três do inquérito policial.
Anne Josephine contou à polícia que parte dos manifestantes, entre eles Game Over, impediu que Sininho consumasse o plano de atear fogo ao prédio da Câmara, na Cinelândia (centro do Rio), na noite de 7 de outubro passado.
"Na época em que começaram os atos violentos nos protestos, a declarante viu Sininho mandando manifestantes buscar três galões de gasolina. (...) Viu Sininho subindo a escada da Câmara e alguns manifestantes atrás dela carregando os três galões, de aproximadamente dez litros de gasolina. Alguns manifestantes comentaram que a atitude de Sininho poderia fazer com que eles fossem presos, que isso não havia sido combinado pelos manifestantes."
A depoente disse à polícia que "os galões de gasolina seriam utilizados para incendiar a Câmara" e que "Game Over e outros manifestantes ficaram contra Sininho e mandaram retirar os galões." Ao final do depoimento, Anne Josephine detalha as funções e o comportamento dos manifestantes apontados pela Polícia Civil como líderes da organização. Afirma ainda ter presenciado o consumo de drogas, como cocaína, pelos membros do grupo.


* * * * *


ponto da piadinha









* * * * *


ponto final


REFLEXÕES SOBRE ESSA MARAVILHOSA
E SOLITÁRIA NAVE AZUL

Ruy Gessinger - http://ruygessinger.blogspot.com.br/

Os cientistas espiam e espiam e nada de outra Terra nessa vastidão cósmica. Eu tenho uma teoria: o Universo já teve outros planetas habitados, mas todos, sem exceção, terminaram por obra e culpa dos " à imagem e semelhança de deus".
Assim, a nossa linda casquinha de noz, tão logicamente engendrada, vaga, solta e louca, solitária, por esse universo .
Mas minhas reflexões nascem a partir de uma chuvinha muquirana que cai sobre algumas cidades e já é aquela choradeira com gente sofrendo com enchentes, outros  pedindo cobertores e telhas, não faltando as indefectíveis pessoas gordas tomando chimarrão no interior dos ginásios.
Comunica-me meu capataz que  lá na fazenda choveu, só hoje, 200 mm.
Deu enchente? Tem que mandar helicóptero? Nada disso: as sangas só se enchem um pouco e o resto das águas flui com calma, por entre gramas, arbustos, líquens, árvores, folhas mortas.
Nosso ecossistema foi engendrado de maneira perfeita.
O Homem chegou aqui ontem. Sim, ontem, em termos de tempo em que há vida sobre a Terra.
Em cem anos o Homem conseguiu a proeza de ter destruído alto percentual da Natureza.
Que pena, mas acho que mais cem anos assim e....babaus!


4 comentários:

  1. Eu nem falo mais nada da TV Pampa em relação ao futebol da RedeTV!, Prévidi - e só ao futebol, seja brasileiro ou estrangeiro, isso desde 2007, porque se for MMA esse tem sempre espaço reservado. É um caso perdido, infelizmente. JOGUEI A TOALHA. DESISTI. É só eu conseguir ficar mais ou menos razoável de grana para poder pagar uma assinatura de TV paga sem sentir peso na consciência por faltar notas para coisas mais importantes e reativarei a assinatura da Sky ou de outra operadora para me livrar dessa dependência da Pampa em canal aberto.

    ResponderExcluir
  2. Sobre o tal desrespeito da TV Pampa, a concessão do sinal digital é bem clara: o canal é concedido apenas e exclusivamente com o intuito de transmissão do sinal analógico, visando a sucessão da tecnologia. Todas as emissoras cumpriam tal requisito, com a exceção da Pampa, que não transmitia sua programação local em alguns horários no sinal digital, o que não é permitido. Não sei se por questão tecnológica ou por opção mesmo (visto que a RedeTV em âmbito nacional usava da mesma prática), mas se foi solucionada está questão, a transmissão simultânea nos dois sinais, analógico e digital, agora sim a legislação está sendo cumprida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em tempo: Decreto 5820/06, Artigo 10, §1°: A transmissão digital de sons e imagens incluirá, durante o período de transição, a veiculação simultânea da programação em tecnologia analógica.

      A interpretação que a RedeTV usou por um tempo era a de que o decreto não era claro quanto a isto (e por isto, geravam conteúdos diferentes, inclusive vendendo horários no sinal analógico). Mais detalhes aqui: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1603201033.htm

      Excluir
    2. Não é o que acontece, Cristiano. A diferenciação permanece nos mais variados horários do dia e da noite, sim. Essa "unificação" aconteceu agora somente nos horários do futebol. De mais a mais, continua tudo como sempre esteve. A IURD que entrou das 13h às 14h, por exemplo, passa só no analógico. Os religiosos das 3h às 9h30, a mesma coisa. O "Bola Dividida" só estava passando às 11h30 pois nesse horário tinha a Rosaura Fraga, que era terceirizada - e a Pampa não mostra no digital os terceirizados, somente suas produções próprias e algumas, ALGUMAS, reprises regionalizadas da RedeTV!.

      Excluir