Segunda, 8 de agosto de 2022

 

NÃO LEVE A SÉRIO
QUEM NÃO SORRI!




Escreva apenas para


MUDANÇA NOS COMENTÁRIOS:
CHEGA DE MACHÕES ANÔNIMOS

Todos podem fazer críticas, a mim, a qualquer pessoa ou instituição. Desde que SE IDENTIFIQUE. Não apenas com o primeiro nome. Claro que existem pessoas que conheço e que não necessito dessas informações. MAS NÃO VOU PUBLICAR CR[ÍTICAS FEROZES OU BRINCADEIRAS DE PÉSSIMO GOSTO. NADA DE OFENSAS, NEM ASSINANDO!! 

E não esqueça: mesmo os "comentaristas anônimos" podem ser identificados pelo IP sempre que assim for necessário. Cada um é responsável pelo que escreve.



O DIABO
E OS MONGES


Circula um breve conto sobre o dia em que o diabo teria aparecido a três monges e perguntado, a cada um, o que mudariam no passado.

“Se eu lhe der o poder de mudar algo do seu passado, o que você mudará?”

O primeiro monge, com grande zelo apostólico, respondeu rapidamente:

- Eu impediria você de fazer Adão e Eva caírem no pecado, para que a humanidade não pudesse se afastar de Deus.

O segundo monge, que tinha um coração repleto de misericórdia, respondeu:

- Eu impediria você mesmo de se afastar de Deus e se condenar eternamente.

O terceiro monge era o mais simples dos três. Em vez de responder ao diabo, ele se ajoelhou, fez o Sinal da Cruz e rezou:

- Senhor, livra-me da tentação do que poderia ter sido e não foi.

O demônio então lançou um urro e, contorcendo-se de dor, desapareceu.

Atônitos, os outros dois perguntaram ao companheiro de vida consagrada:

- Irmão, por que você respondeu desta forma?

- Primeiro: nunca devemos dialogar com o inimigo. Segundo: ninguém no mundo tem o poder de mudar o passado. Terceiro: o diabo não está minimamente interessado em nos ajudar, mas sim em nos prender no passado para descuidarmos o presente. Por quê? Porque o presente é o único tempo em que, pela graça divina, podemos colaborar com o próprio Deus. O ardil do diabo que mais aprisiona as pessoas e as impede de viverem o presente em união com Deus é o que ‘poderia ter sido e não foi’. Deixemos o passado nas mãos da Misericórdia de Deus e o futuro nas mãos da Sua Providência. Já o presente está em nossas mãos unidas às mãos de Deus”. 

Fonte: Aleteia

XXXXXXXXXXXXXXXXXXX


"JORNALISTA DE SARJETA
TEM QUE SER PRESO"


-

ATENÇÃO!!

OS DEPUTADOS FEDERAIS DO PT VOTARAM CONTRA O PROJETO, QUE FOI APROVADO, SOBRE AS "SAIDINHAS" DE PRESOS EM DATAS ESPECIAIS.

-

IMPRESSIONANTE A MULTIDÃO
RECEBENDO O CANDIDATO LULA!!


-

PERGUNTINHA

Alguém sabe de quem é o jatinho de 300 milhões de reais que Lula estava usando para ir ao Piauí?

-

O GOLPE DO FASCISTA - De um leitor:

Bolsonaro prepara um golpe! Vejam as evidências :
1. STF acaba com prisão em segunda instância;
2. Ministro Fachin, após várias análises, descobre que havia um erro no CEP no processo do Lula;
3. Urnas apenas usadas em 5 países são consideradas a coisa mais segura do mundo;
4. Datafolha jura que o candidatos mais honesto do mundo ganha no primeiro turno;
5. Toda imprensa tradicional acredita no Datafolha.
Tá ai o golpe do fascista!

-

LULA VIROU RELIGIOSO - Do Jair Bolsonaro:

Soube que o PT agora reza o Pai Nosso e usa bandeiras do Brasil em seus eventos. É um bom começo. Só falta parar de defender aborto, drogas, ideologia de gênero, desencarceramento, controle da mídia/internet, ladrões de celular, financiamento de ditaduras e diálogos cabulosos.

-

PRA QUEM QUERIA SER CANDIDATO AO SENADO... - Pedro Hallal, o destrambelhado ex-reitor da Universidade de Pelotas e conselheiro das burradas de Dudu Milk durante a pandemia não está fazendo mais sucesso. Esqueceram do professor de Educação Física que é epidemiologista (HAHAHA!!!!).
DEPOIS DE QUASE 24 HORAS, OLHE SÓ O NÚMERO DE CURTIDAS QUE TEVE A IDEIA DO FAMOSO:

(clica em cima que amplia)

-

AS CARAS DO DUDU MILK:
O RS NÃO MERECE ESSE SUJEITO DE NOVO

-

URUBUS VIVEM NOUTRO MUNDO

"Eu defendo uma política de não prisão de pequenos traficantes, nem preventiva, nem depois de condenado".

Luis Roberto Barroso, urubu ministro do stf.

-

A FORÇA O AGRO - Um bom programa da RBS TV. Destaque para as b elas imagens e a apresentação do Neto Fagundes. Só senti falta de um repórter, para tirar as dúvidas do telespectador.
Por exemplo, o que é compostagem? Falaram também num "óleo essencial", o que é isso?
O Neto apresentando e um repórter seria o ideal.

-

XÔ PT - Nota à Imprensa 

O Diretório Nacional do Progressistas informa que a sigla não irá fazer coligação com o Partido dos Trabalhadores em nenhum Estado brasileiro. 
 BO PP oficializou, por meio de convenção nacional, coligação com o PL e apoio à reeleição do presidente Jair Bolsonaro. 

-

PAMPA 1 - Escreve o Pedro Leon:

Que barbaridade está aquele (des)Atualidades Pampa! A turminha conseguiu misturar "notícias" com publicidade! Eles tão falando sobre a guerra na Ucrânia, daí já metem algo como "mas vocês viram os dentes do Zelensky?", e já chamam uma clínica odontológica! Sem contar que a Dona Magda falou que vai todas a tardes tomar cafezinho numa FUNERÁRIA que faz merchan no programa!!!!

-

PAMPA 2 - O diretor de programação da TV Pampa - apenas tenho a impressão de quem apita na área - está gostando agora de um programa policial da Rede TV! Ai ele passa os dias reprisando o mesmo programa. É um negócio de outro mundo.
Aí o grande programa da Rede, que é o da Sonia Abrahão - fofocas de "artistas" -  ele transmite. Só que o do dia anterior... Tóing!! Quer dizer, só tem informação "velha" pára quem curte esse tipo de programa. A audiência deve ser traço e mais traço.
Outra: o grande programa da Rede TV!, que ganha em alguns estados da globo, é o comandado pelo Zikera Junior. Não tenho a menor ideia de quando vai ao ar na TV Pampa. É um programa diário, mas se não me engano elepassa uma vez por semana.
Isso se chama brincar de fazer TV.

-

É O IRMÃO MAIS VELHO DO OLÍVIO?

O próprio:



-

PETISTAS HISTÓRICOS NO TWITTER:
QUE BAITA REPERCUSSÃO

(clica em cima que  aumenta)


-


JÁ FOI SÉRIO - Natalia Pasternak, aquela boca mole que falava todo dia no jornal nacional, no tempo da pandemia, comentando o que a globo mandava, vai estar no Fronteiras do Pensamento. Esse já foi um evento sério.

-

LANÇAMENTOS
EDITORA ESCUNA



Breve, informações sobre lançamento e onde comprar.

Enfartei em Portugal - Uma história verídica, do Paulo Palombo Pruss.
PEDIDOS PELO paulopruss@hotmail.com - R$ 45,00
(despesas de Correio incluídas)


O Rei de Bulhufas, do Paulo Motta.
PEDIDOS PELO paulopruss@hotmail.com - R$ 45,00
(despesas de Correio incluídas)

Alfredo Octávio - O maior jornalista do Brasil, de JLPrévidi - ÚLTIMOS EXEMPLARES
PEDIDOS PELO jlprevidi@gmail.com -
R$ 35,00
(despesas de Correio incluídas)


Um Piano Dentro da Noite, de Marcelo Villas-Bôas.
A venda na 
Estante Virtual e na Livraria Erico Veríssimo.
PEDIDOS PELO villas.marcelo@gmail.com - R$ 50,00

-

DICA DO PC RODRIGUES

Morreu João Paulo Diniz, de infarto aos 58 anos. Ele pedalava e competia no triatlon.

Na sexta passada morreu Jô Soares, aos 84 anos. Não pedalava e não competia.

Fica a dica...

-

PIADINHA



Sexta, 5 de agosto de 2022


NÃO LEVE A SÉRIO
QUEM NÃO SORRI!




Escreva apenas para


MUDANÇA NOS COMENTÁRIOS:
CHEGA DE MACHÕES ANÔNIMOS

Todos podem fazer críticas, a mim, a qualquer pessoa ou instituição. Desde que SE IDENTIFIQUE. Não apenas com o primeiro nome. Claro que existem pessoas que conheço e que não necessito dessas informações. MAS NÃO VOU PUBLICAR CR[ÍTICAS FEROZES OU BRINCADEIRAS DE PÉSSIMO GOSTO. NADA DE OFENSAS, NEM ASSINANDO!! 

E não esqueça: mesmo os "comentaristas anônimos" podem ser identificados pelo IP sempre que assim for necessário. Cada um é responsável pelo que escreve.



especial

Nesta sexta, uma cesta
de Émile Zola ! 


O criador do
NATURALISMO



Prefiro morrer de paixão a morrer de tédio.


Se você me perguntar o que eu vim fazer neste mundo, eu lhe direi: eu vim para viver em voz alta.


Os governos suspeitam da literatura porque é uma força que lhes escapa.






Uma obra de arte é um canto da criação visto através de um temperamento.




Émile Zola (Émile-Édouard-Charles-Antoine Zola)  é natural de Paris, nascido em 2 de abril de 1840. Escritor, foi o  criador da escola Naturalista. 

Filho do engenheiro italiano François Zola (originalmente Francesco Zola) e sua esposa Émilie Aubert, cresceu em Aix-en-Provence, onde estudou no Collège Bourbon (atualmente conhecido como Collège Mignet). Aos 18 anos retorna a Paris para estudar no Lycée Saint-Louis. Devido às complicações financeiras por que passou após a morte do pai, Zola é levado a trabalhar em escritórios, ocupando cargos de pouca importância.


Escreve colunas para os jornais Cartier de Villemessant's e Controversial. Suas colunas não poupavam críticas severas a Napoleão III:

(…) meu trabalho torna-se a imagem de um reinado partido, de um estranho período de loucura e vergonha humanas - e à Igreja - A civilização jamais alcançará a perfeição até que a última pedra da última igreja caia sobre o último padre.


A obra de caráter autobiográfico La Confession de Claude (1865), um dos primeiros trabalhos publicados por Zola, atraiu atenção negativa da crítica especializada. O ainda mais criticado Thérèse Raquin, romance lançado no ano seguinte, apresentou uma abordagem inovadora em sua concepção: inspirado pelos estudos científicos da época, Zola propõe não um simples romance, mas uma análise científica pormenorizada do ser humano, da moral e da sociedade. Thérèse Raquin tornou-se marco inicial de um novo movimento literário, oriundo da análise científica e experimental do ser humano: o Naturalismo.


Em vida, Zola também demonstrou elevado engajamento político. Certamente, seu trabalho de maior influência política foi a carta aberta intitulada J'accuse (Eu Acuso), destinada ao então presidente da França Félix Faure. A carta, publicada na primeira página do jornal parisiense L'Aurore em 13 de janeiro de 1898, acusou o governo francês de antissemitismo por julgar e condenar precipitadamente o capitão Alfred Dreyfus, judeu e oficial do exército francês, por traição em 1894.


O texto conhecido como O Romance Experimental (1880) é o manifesto literário do movimento Naturalista.


Thérèse Raquin, seu primeiro romance com larga repercussão, apresenta inúmeras inovações que permitem classificá-lo como primeira obra naturalista. Pela primeira vez, Zola combina algumas das teorias mais polêmicas de sua época, tais como darwinismo, evolucionismo e determinismo científico, compondo o primeiro romance de tese já escrito ("um grande estudo fisiológico e psicológico", segundo ele).


Inspirado pela colossal obra A Comédia Humana (constituída por 89 romances, novelas e contos) de Honoré de Balzac, um dos mestres da literatura francesa, Zola iniciou, em 1871, seu grande projeto: a série Os Rougon-Macquart (Les Rougon-Macquart) à qual deu o subtítulo de história natural e social de uma família sob o segundo império, composta por 20 romances de cunho naturalista, escritas entre 1871 e 1893. No prefácio de A Fortuna dos Rougon (La Fortune des Rougon, 1871), primeiro volume da saga dos Rougon-Macquart, Zola justifica:

Eu desejo explicar como uma família, os Rougon-Macquart, um grupo reduzido de seres humanos, conduz a si mesma dentro de um determinado sistema social (…) dando origem a dez ou vinte membros, que, embora possam parecer, à primeira vista, profundamente divergentes uns dos outros, são, como a análise demonstra, mais intimamente ligados por meio da afinidade. Hereditariedade, como a gravidade, tem suas leis.


Entre os principais romances de Os Rougon-Macquart estão: O Ventre de Paris (Le Ventre de Paris, 1873), A Terra (La Terre, 1887), Nana (1880) e Germinal (1885).

Em sua obra (especialmente em Rougon-Macquart), Zola tentou empregar o método científico vigente em seu tempo, apresentando a influência da hereditariedade e do meio na formação da personalidade individual (determinismo científico). Tal rigor científico aliado a sua habilidade de criar textos documentais, confere veracidade a seus romances.


Zola escreveu uma segunda série intitulada As Três Cidades, sobre problemas religiosos e sociais. Atraído pelas teorias socialistas e depois evoluindo para uma visão messiânica do destino humano, escreveu uma terceira série, Os quatro evangelhos, que ficou incompleta, com a sua morte.

Apesar da qualidade literária de seus escritos e de sua obstinação, nunca integrou a Academia Francesa de Letras. Sua candidatura foi apresentada 24 vezes.

Amplamente considerada a obra máxima de Émile Zola, Germinal (1885) elevou a estética e a descrição naturalistas a um novo patamar de realismo e crueza. O romance é minucioso ao descrever as condições de vida subumanas de uma comunidade de trabalhadores de uma mina de carvão na França. Após ter contato com ideias socialistas que circulavam pela classe operária europeia, os mineradores retratados na obra revoltam-se contra a opressão e organizam uma greve geral, exigindo melhores condições de vida e de trabalho. A manifestação é reprimida e neutralizada, entretanto permanece viva a esperança de luta e conquista.


Para compor Germinal, o autor passou dois meses trabalhando como mineiro na extração de carvão. Viveu com os mineiros, comeu e bebeu nas mesmas tavernas para se familiarizar com o meio. Sentiu na carne o trabalho sacrificado, a dificuldade em empurrar um vagonete cheio de carvão, o problema do calor e a umidade dentro da mina, o trabalho insano que era necessário para escavar o carvão, a promiscuidade das moradias, o baixo salário e a fome. Além do mais, acompanhou de perto a greve dos mineiros.


Em 1898, Zola tomou parte no aceso debate público relativo ao caso Dreyfus, publicando artigos em jornais e revistas onde tornou claro aquilo que mais tarde se viria a provar definitivamente: a inocência de Dreyfus. O seu famoso artigo J'accuse (Acuso), com o subtítulo Carta a Félix Faure, Presidente da República, publicado no jornal literário L'Aurore, era tão incisivo que levou à revisão do processo, dando uma nova dinâmica ao processo que terminaria anos depois da morte de Zola, com a reabilitação do oficial Alfred Dreyfus em 1906, injustamente acusado de traição.

Após a publicação de J'accuse, Zola foi processado por difamação e condenado a um ano de prisão. Ao saber da condenação, Zola partiu para o exílio na Inglaterra. Após o seu regresso, quando já não corria o risco de ser preso dada a evolução positiva do processo, publicou, no "La Vérité en marche", vários artigos sobre o caso.

Zola também tentou difamar as aparições da Virgem Maria em Lourdes. Mas chegando a Lourdes em 1892, assistiu a duas curas instantâneas, que relatará em sua novela, intitulada «Lourdes», sustentando, contudo, que «as duas pessoas que experimentaram o milagre morreram pouco depois e que, portanto, a suposta cura teria sido breve e sobretudo ilusória». Porém, uma das duas mulheres curadas não se rendeu e continuou protestando nos jornais, dizendo que estava tão viva e saudável como o autor.

A 29 de Setembro de 1902, morreu misteriosamente em seu apartamento da rue de Bruxelles. A causa da morte: inalação de uma quantidade letal de monóxido de carbono proveniente de uma chaminé defeituosa. Muitos estudiosos não descartam a possibilidade de Zola ter sido assassinado por inimigos políticos, entretanto, nada foi provado.


Foi enterrado no cemitério de Montmartre em Paris. As suas cinzas foram transferidas para o Panthéon a 4 de Junho de 1908, dois anos depois de Dreyfus ter sido reabilitado. No trajeto, um fanático nacionalista e anti-semita, Louis-Anthelme Grégori, dispara contra o comandante Alfred Dreyfus e o fere no braço.



Caricatura de Emile Zola "rei dos porcos" na série Musee des Horreurs, em resposta ao caso Dreyfus.
yfu.


A Vida de Émile Zola, de William Dieterle


TRECHOS

"O sol surgia no horizonte glorioso, era um despertar de regozijo por toda a extensão do campo. Uma vaga de ouro rolava do oriente ao ocidente, sobre a imensa planície. Esse calor de vida avançava, estendia-se num estremecer de juventude, e nele vibravam os suspiros da terra, o canto dos pássaros, todos os murmúrios das águas e dos bosques. Era bom estar vivo, o velho mundo queria viver mais uma primavera."
Émile Zola, em Germinal.


"Foi num sábado, às seis horas da manhã, que morri, após três dias de enfermidade. Minha mulher remexia há alguns instantes na mala, procurando roupa de cama. Quando se endireitou e me viu rígido, os olhos abertos, sem respirar, acorreu, achando que se tratava de um desmaio, tocando-me as mãos, inclinando-se sobre meu rosto. Em seguida foi tomada pelo terror; e, transtornada, gaguejou, explodindo em lágrimas:
- Meu Deus! Meu Deus! Ele está morto!
Eu ouvia tudo, mas os sons esmaecidos pareciam vir de muito longe. Só meu olho esquerdo ainda enxergava um clarão confuso, uma luz esbranquiçada onde os objetos se fundiam; o olho direito encontrava-se completamente paralisado. Acontecera uma síncope de todo o meu ser, como que um raio me aniquilara. Minha vontade morrera, nem uma fibra de minha carne obedecia-me. E, nesse vazio, acima de meus membros inertes, apenas o pensamento permanecia, lento e preguiçoso, mas com perfeita nitidez.”
Émile Zola, em A morte de Olivier Bécaille. 



Etienne era todo ouvidos. Tinha sede de saber, de compreender esse culto de destruição, sobre o qual o mecânico não dava senão detalhes obscuros, como se estivesse guardando mistério para si.
 - Explica-te, homem. Qual é a finalidade de vocês?
- Destruir tudo... Exterminar as nações, os governos, a propriedade, Deus e o culto.
- Estou entendendo. Mas a que leva isso?
- À comuna primitiva e sem forma, a um mundo novo, ao começo de tudo.
- E os meios de execução? Como é que vocês vão fazer?
 - Pelo fogo, pelo veneno, pelo punhal. O salteador é o verdadeiro herói, o vingador popular, o revolucionário em ação, sem frases tiradas dos livros. É preciso que uma série de horríveis atentados aterre os poderosos e acorde o povo.
Falando, Suvarin transformava-se, ficava terrível.
 Em êxtase, erguia-se da cadeira, uma chama mística incendiava-lhe os olhos pálidos e suas mãos delicadas comprimiam a borda da mesa a ponto de quebrá-la. Cheio de medo, o outro o fitava, pensando nas histórias de que conhecia trechos vagos, mediante confidências entrecortadas: tesouros abarrotados por baixo dos palácios do czar, chefes de polícia abatidos a punhaladas como javalis, uma amante dele, a única mulher que amara, enforcada em Moscou numa manhã de chuva, enquanto ele na multidão beijava-a com os olhos, despedindo-se.
Émile Zola, em Germinal.


O sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito.


No decorrer dos séculos, a História dos povos não passa de uma lição de mútua tolerância, e assim, o sonho último será envolvê-los todos numa ternura comum para os salvar o mais possível da dor comum. No nosso tempo detestar-se e ferir-se porque não se tem o crânio construído exatamente da mesma maneira, começa a tornar-se a mais monstruosa das loucuras.





ZOLA E "FAMÍLIA" EM 1899


Com a esposa Alexandrine não teve filhos. Jacques e Denise são de sua amante, 
Jeanne Rozerot. Mais tarde, Alexandrine os aceitou.

Alexandrine, a oficial





A costureira de sua esposa, Jeanne Rozerot, de 21 anos, era a amante. 


A conduta humana é determinada pela herança genética, pela filosofia das paixões e pelo ambiente.


Quinta, 4 de agosto de 2022

 

NÃO LEVE A SÉRIO
QUEM NÃO SORRI!



Escreva apenas para


MUDANÇA NOS COMENTÁRIOS:
CHEGA DE MACHÕES ANÔNIMOS

Todos podem fazer críticas, a mim, a qualquer pessoa ou instituição. Desde que SE IDENTIFIQUE. Não apenas com o primeiro nome. Claro que existem pessoas que conheço e que não necessito dessas informações. MAS NÃO VOU PUBLICAR CR[ÍTICAS FEROZES OU BRINCADEIRAS DE PÉSSIMO GOSTO. NADA DE OFENSAS, NEM ASSINANDO!! 

E não esqueça: mesmo os "comentaristas anônimos" podem ser identificados pelo IP sempre que assim for necessário. Cada um é responsável pelo que escreve.




AO MENOS NÃO TEM
TOMADA DE TRÊS PINOS


Todas estas manifestações "pela democracia" me levam a fazer uma interpretação óbvia. Parto do princípio que somos livres até para desejar e torcer pela morte do presidente da República, eleito em eleições livres. Ok, não podemos ter o mesmo sentimento por alguns urubus do stf, mas de modo geral temos liberdade para tudo. Até a rede globo faz e fala o que bem entende e o Governo brasileiro não faz o que os "socialistas" da Venezuela fizeram com uma "TV inimiga", a Globovisión. E nem vou tratar das outras cinco que foram fechadas.

Os adversários do atual governo não se cansam de falar, há mais de três anos, que Bolsonaro quer dar um "golpe na democracia". 

Tome um remedinho para não vomitar e leia o que está escrito hoje no Intercept Brasil:
Nos últimos dias, o presidente Jair Bolsonaro intensificou os acenos que costuma dar ao golpismo em seus discursos: chamou de "cara de pau, sem caráter" juristas, magistrados, ex-ministros do STF, personalidades e mais de 700 mil nomes da sociedade civil que assinam a carta em defesa da democracia da Faculdade de Direito da USP e anunciou — sem ter nada oficializado — uma comemoração do 7 de Setembro em Copacabana, no Rio, para além do tradicional desfile matinal em Brasília. 

Além de ter um lead de oito linhas sem ponto, a diretora do site escreve mais barbaridades que não tenho coragem de reproduzir. Certamente, deve ser desses "jornalistas"  que não completou o colégio. Mas leram bem o que a moça escreveu? Me chama a atenção porque todos os inimigos do atual governo usam os mesmos argumentos - globo, senador da voz fina, renan calheiros, folha de s.paulo, todos têm a mesma argumentação.

Qual? BOLSONARO PREPARA O GOLPE!!

Pela enésima vez vou repetir que Bolsonaro não era meu candidato, mas como no caso dos  governantes anteriores fico satisfeito quando acertam. Não quero que tudo dê errado. Isso é coisa de petista. E, como sabem, sou anti-petista.

Pra encerrar: esta carta da USP é tão importante para os 220 milhões de brasileiros quanto um "documento" assinado por todos os presidentes de centros acadêmicos do Brasil. Ora bolas, qual  brasileiro que trabalha para viver vai dar bola em algo assinado por um banqueiro? Artistas mamadores do  dinheiro público? Juristas de bosta?

Olha, iria para a  rua contra o Governo se Bolsonaro tivesse inventado uma tomada de três pinos, como fez dona Dilma.


XXXXXXXXXXXXXXXXXXX


FECHO!

Não me venha com seu antibolsonarismo histérico para cima do meu antipetismo histórico.

Paulo Cursino

-

COMO NÃO FECHAR COM ISSO? - Do presidente Jair Bolsonaro:

Lamento a oficialização do uso da "linguagem neutra" pela Argentina. No que isso ajuda o seu povo? A única mudança provocada é que agora há "desabastecimente", "pobreze" e "desempregue". Que Deus proteja os nossos irmãos argentinos e os ajude a sair dessa difícil situação.

-



SUGESTÃO - Está cansado do Brasil? Vai para aquele paraíso argentino, Buenos Aires. Está tudo baratíssimo, ideal para uma vingança. Dá pra chegar nas lojas e antes do balconista falar o preço, lasca um "dame dos". O argentino está sofrendo muito com um país socialista quebrado. Aliás, está indo a passos largos para igualar-se a Venezuela.
Dado da Folha de S.Paulo: de cada 10 crianças argentinas, 6 estão sofrendo por falta do básico.
Mas o país é de ixquerda, entende?

-

ACERTOU - Fez muito bem o senador Lasier Martins em não tentar a reeleição. Desta vez a disputa será terrível. E apenas uma vaguinha. Como ele quer ficar em Brasília vai a deputado federal.

-


TERMINARAM AS SAÍDAS DE PRESOS - Lembra que milhares de presos, em todo país, podiam deixar as cadeias em datas especiais? Claro que muitos não retornavam e continuavam com os crimes. Pois bem, o deputado federal Bibo Nunes explica que isto terminou ontem, através da aprovação de projeto pela Câmara federal.

- Meu projeto de lei  entrou no substitutivo, que extingue a saída temporaria de presos aprovado pelo plenário da Câmara Federal. O PL inicial foi da ex-senadora Ana Amélia - recorda o deputado.

Segundo Bibo, "o projeto começou no Senado em 2013 que aprovou um texto que foi enviado pra Câmara, que é livre para aprovar, rejeitar ou aprimorar. 

Na Câmara, o relator do projeto pegou o texto da Ana Amélia, que é de 2013, e misturou com vários aprimoramentos de alguns deputados, entre eles o do deputado Bibo Nunes. Então o projeto foi aprovado, juntando o da Ana Amélia e aquilo que a Câmara dos Deputados considerou como aprimoramento".

Desta forma, o projeto 789/22 do Bibo está entre eles.

- Quem tiver interesse pode consultar o que consta no parecer do relator, ou seja, que o relator está aprovando o projeto de lei que veio do Senado, juntamente com o projeto de lei 789/22 do Bibo Nunes. Tudo foi unido em um texto chamado de substitutivo, que agora volta para a apreciação do senado, que pode aceitar o substitutivo e pode rejeitar as alterações feitas pela Câmara, mantendo o texto da Ana Amélia. Lembrando que o projeto que ela apresentou foi há 9 anos. Fizemos uma atualização - encerra Bibo Nunes.

-

PARECE BRINCADEIRA - Mas o julgamento dos responsáveis pelo incêndio da Boate Kiss foi anulado pela própria justiça. Os condenados já foram até soltos. Quer dizer, a justiça ainda não decidiu condenar quem matou em Santa Maria 242  pessoas em 2013. EM 2013!!!

-

DEPUTADO ESTADUAL NÃO TEM O QUE FAZER

Finanças aprova Subcomissão para investigar fila nas provas de direção do DETRAN

-

NAS BANCAS


-


RECADO DO PAULO MOREIRA - Alô, pessoal. Muita gente tem perguntado se já tive alta, como estou, que resolvi dar um relato pra vocês. Já tive alta no sábado. Fiquei 12 dias internado na Sta.Casa e, por sorte, o Covid não foi dos mais nocivos. Não atingiu o pulmão e eu tive uma febre de 38°. Isso está resolvido.

O que está pegando agora é uma disfunção da glândula paratireóide que está tirando cálcio dos meus ossos. Isso tem causado uma dificuldade de locomoção que alguns de vocês já presenciaram. Para tentar resolver esta situação, devo me submeter a uma cirurgia que está complicada por questões médicas. Enquanto isso, vou restringir minhas saídas de casa ao hospital e quase nada mais.

Já estou acompanhado por uma bengala que me ajuda nos deslocamentos. Portanto, se eu não comparecer aos inúmeros eventos que vocês gentilmente me convidam, não é por falta de vontade. Obrigado pelas energias positivas enviadas no período da internação. Bjos e abs em todos.

-

DO TWITTER

GugaNoblat

Do Renan Calheiros: "Voto útil para derrotar o inútil". Quem concorda dá like.

...

Rodrigo Constantino

Cada um com o ídolo que merece...


-

XAVANTE MAL DAS PERNAS - Escreve o jornalista Raul Ferreira:

Só rindo para não chorar.

Nas últimas três décadas, depois da presidência de Rogério Moreira o nosso xavante foi administrado às escuras e as direções soberbas usaram e abusaram da “falta de planejamento” para vergonhosamente contratar e demitir atletas em meio às competições.Por sugestão de um jogador gaúcho, ídolo na Itália a Parmalat chegou até o “clube de maior e mais fiel torcida do interior”. Mas a situação administrativa caótica e amadora da época levaram os gringos a subir a serra gaúcha e parar no Alfredo Jacone.

Por outro lado boa parte da nossa torcida ficou “fixada” em cima da derrocada do clube da boca do lobo fazendo comparativos com a crítica situação do EC Pelotas.

Nem a reconstrução do estádio Bento Freitas nos anos 2021 serviu de prestígio para colocar o Brasil no foco de onde nunca deveria ter saído. Terceiro lugar em 1985 na série A do brasileirão e série B no ano seguinte. Como a justiça do futebol explica tal fato?

Foi o que perguntei ao Dr. Fábio Koff (Clube dos 13) quando ele voltou ao Grêmio. Ele tossiu, mas não conseguiu me responder. Inadmissível.

Mas realmente a sombra do áureo cerúleo nos sufocou nos últimos 37 anos e nos carregou para a mesma situação triste da realidade do futebol da zona sul do estado.

Nos restou agora reencontrar o velho adversário da avenida e aos Farrapos disputar a copinha Tarcísio Flecha Negra. Será que “infelizmente”, chegamos ao ponto que nossas direções e torcida, merecemos?

-

LANÇAMENTOS
EDITORA ESCUNA



Breve, informações sobre lançamento e onde comprar.

Enfartei em Portugal - Uma história verídica, do Paulo Palombo Pruss.
PEDIDOS PELO paulopruss@hotmail.com - R$ 45,00
(despesas de Correio incluídas)


O Rei de Bulhufas, do Paulo Motta.
PEDIDOS PELO paulopruss@hotmail.com - R$ 45,00
(despesas de Correio incluídas)

Alfredo Octávio - O maior jornalista do Brasil, de JLPrévidi - ÚLTIMOS EXEMPLARES
PEDIDOS PELO jlprevidi@gmail.com -
R$ 35,00
(despesas de Correio incluídas)


Um Piano Dentro da Noite, de Marcelo Villas-Bôas.
A venda na 
Estante Virtual e na Livraria Erico Veríssimo.
PEDIDOS PELO villas.marcelo@gmail.co - R$ 50,00

-

O VELHINHO: COMO ERA BOM!!

-

PIADINHA

NOIVO