Segunda, 1º de março de 2021

 

SOU QUEM SOU.
TUA APROVAÇÃO NÃO É NECESSÁRIA.
...

ANDO DEVAGAR
PORQUE JÁ TIVE PRESSA






Escreva apenas para


COMENTÁRIOS: Todos podem fazer críticas, a mim, a qualquer pessoa ou instituição. Desde que eu tenha alguma informação do crítico - nome, telefone, cpf - ou seja, dados. Claro que existem pessoas que conheço e que não necessito dessas informações. MAS NÃO PUBLICO CRÍTICAS FEROZES DE ANÔNIMOS!!





AGORA, OS JORNALÕES VÃO
DESCOBRIR SEU REAL VALOR



É lei. Depois de uma ação vem sempre uma reação.
Sempre.
Os jornalões brasileiros - Folha de S.Paulo, Estadão, O Globo e mais alguns menos cotados - acreditaram que fazendo uma oposição ferrenha a todo o Governo Bolsonaro as tetas federais iriam voltar a jorrar os milhões de reais, que eram gordas nos tempos do governos de Lula e Dilma. Tentaram imitar os jornalões norte-americanos, que suportaram tranquilamente os quatro anos de Trump e ainda tiveram cacife de bancar um candidato mosca-morta a presidente.
No Brasil isso não deu certo - a TV Globo que o diga.
Bolsonaro e seu pessoal concluíram que esses empresários da comunicação não podem continuar fazendo oposição tranquilamente. Aí o pessoal do presidente tentou cortar as pernas dos jornalões. Como? Terminando com a obrigatoriedade das grande empresas publicarem os tais balanços, que ninguém lê - os interessados já receberam antes da publicação.
Não deu certo, porque o então presidente da Câmara, Rodrigo Maia, não colocou em votação e a Medida Provisória caducou.
Agora, no último dia 24, todos os 71 senadores que estavam na sessão votaram a favor de um projeto que, entre outras decisões, tira a obrigação das empresas fechadas com receita de até 78 milhões de reais de publicar os balanços em jornais de grande circulação.
Essas empresas podem agora fazer essas publicações apenas na internet. Atualmente, essa desobrigação vale para empresas fechadas com menos de 20 acionistas e patrimônio líquido de até R$ 10 milhões.
HAHAHAHAHA!!!!
Na Câmara federal o projeto já tinha sido aprovado em dezembro, mas terá que ter nova votação porque foi modificado no Senado.
E nem vou tratar aqui da vertiginosa queda na circulação de todos os impressos, praticamente terminando com o comércio de jornais e revistas.


-


PRONTO PARA SER CASSADO - 
O deputado estadual Ruy Irigaray, que entre várias irregularidades, tinha um gabinete do ódio, com produção de fake news contra o deputado federal Bibo Nunes, será cassado, "para o bem da politica gaúcha".
- As duas ex-assessoras do deputado Ruy Irigaray (PSL) confirmaram as denúncias em depoimento ao Ministério Público. Na Assembleia, o presidente deu posse aos 12 membros da Comissão de Ética, que vai apurar todo o caso - explica Bibo Nunes.
...
Veja a matéria de Giovani Grizotti, da RBS TV:

https://globoplay.globo.com/v/9302979/?fbclid=IwAR3Q5oVMeaNDJsbtZkOmojs1zFcFpDNCZ9SIHP0uBlWqZv6ZH0lhX7G1-gk


-


LAÇOS DE FAMÍLIA

Carlos Jereissati Filho

Título de matéria isenta e imparcial do jornal isento e imparcial do Rio Grande do Sul, o melhor do Universo:

“Eduardo Leite tem tudo para ser o que quiser no Brasil”, diz Tasso Jereissati, um dos principais líderes do PSDB

Na linha de apoio: "O senador e ex-governador do Ceará vê no governador gaúcho uma alternativa ao radicalismo instalado no país".

O pessoal isento e imparcial quer vender um release como algo "novo". Pensam que todo mundo é trouxa e só eles são espertinhos.
Basta lembrar que a família Jereissati foi a maior colaboradora financeira da campanha de Dudu Milk, porque Leite/Jereissati é uma dobradinha anterior à eleição de 2018.
Leia este levantamento do sul21, com base nos dados do TSE:

Entre as pessoas físicas em sua lista de doadores, destaca-se o sobrenome Jereissati, ligado à holding brasileira responsável pelo controle de empreendimentos como o Shopping Iguatemi. No total, a família doou R$ 200 mil ao candidato, quase 5% do valor arrecadado.

Os amiguinhos doadores do Dudu:

Carlos Jereissati – R$ 100 mil:  Dono da La Fonte Participações, que controla o Shopping Iguatemi, do Grande Moinho Cearense e acionista majoritário da Oi, Jereissati é irmão do ex-governador do estado do Ceará, senador e ex-presidente nacional do PSDB, Tasso Jereissati.

Renata Queiroz Jereissati – R$ 50 mil: Esposa de Tasso Jereissati, senador pelo Ceará, Renata tem participação em empresas nas áreas de energia, investimentos e telecomunicações.

Pedro Jereissati – R$ 50 mil: É diretor-presidente da Telemar Participações S.A., acionista controlador da Oi e vice-presidente executivo do Grupo Jereissati. Também é membro do Conselho de Administração do Grupo Jereissati, da Tele Norte Leste Participações S.A. e da Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. Além disso, fez parte do conselho da antiga Contax, que mudou de nome para Liq.

Outra: Um dos filhos de Carlos Jereissati, o Filho, a pedido de Dudu doou 250 mil reais para a campanha de Paula Mascarenhas, a prefeita de Pelotas, em 2016.

Carlos Filho é amigo de Dudu há anos.


-



TERMINOU O JOGO E TUDO VOLTA AO NORMAL. MAS... -
Não vou tratar do pênalti anulado - o Flamengo teve um a seu favor igualzinho, não vou tratar do impedimento do Yuri Alberto - o bandeirinha tem olhos de lince para identificar em segundos.
Quero falar do gol anulado no finalzinho.
O jogador do Internacional, Edenilson, faz o gol e sai comemorando. Todo mundo presta atenção nessa cena. Mas no momento que a bola estava entrando, o "auxiliar" levantou a bandeirinha. 
Aí fui ver com calma a "cena". 
Um pedaço da perna do Edenilson estava "impedida", ou seja, em tese o jogador estava impedido. Não tinha como o bandeirinha ver aquilo em um segundo ou algo menos. Impossível flagrar a irregularidade.
Reclamação é no Procon, eu sei, mas gostaria que ficasse registrado.
...
Assista com calma o pênalti e os gols anulados:


O Luiz Dahlem registrou:

Taí o mesmo pênalti! Só que a favor do Flamengo eles marcam! Foi ridículo! Já vamos avisando aos zagueiros que podem espalmar chutes rasteiros dando peixinhos, afinal estarão com os dois braços no chão, e conforme o gremista que analisou a arbitragem ontem, não configura pênalti!
...
UM FOI PÊNALTI; OUTRO "BRAÇO DE APOIO"




TÁ COM SAUDADE DELA?

"O Flamengo perdeu mas ganhou; o São Paulo ganhou mas perdeu; o Inter não ganhou e não perdeu mas perdeu".

-


NOTÍCIA DO ROBERTO THOMÉ - Pensei que o repórter estivesse morando em Capão da Canoa, mas me enganei feio. Continua em São Paulo. Thomé estava cotado para cobrir o Campeonato Carioca pela TV Record (tem a exclusividade), mas resolveram economizar e usar repórteres com base no Rio. Além do custo com a estadia do Thomé, pesou o fato de ser necessário logística especial, porque o repórter está com 65 anos.    
Para quem não sabe, Thomé é guri de Porto Alegre, se formou em Jornalismo na Famecos e na TV começou na RBS.
Curiosidade: em julho de 1980 quatro alunos se formaram no gabinete da diretoria da Famecos, porque atrasaram uma cadeira - EPB.
Os quatro: Ana Cássia Henrich, Lucia Fontanive, Thomé e eu. Depois do "ato" fomos festejar no Barranco.


-


DO SANDRO KLUGE
Leio isto na coluna daquele que tenta ser o Sant’anna do cotidiano... o tal Germano (ZH de hoje).

 

 

Uma jornalista, que informa, diz que está com medo de comer maionese. MAIONESE! Para tudo que tá difícil!!



-


O livro está a disposição na Banca da República - na esquina da Rua da República com avenida  João Pessoa.
Também posso enviar pelo Correio, sem custo adicional.
Quem tiver pressa, posso mandar por Sedex, mas aí tem um custo extra de absurdos 25 reais para a EBCT. APENAS PARA O RS - DEMAIS ESTADOS É OUTRO VALOR.
Ah, sim, o livro custa 35 reais.

A T E N Ç Ã O!!

Pode fazer um PIX Banrisul:
Chave   238 550 700 59

Ou um PIX Nubank:
Chave   jlprevidi@gmail.com 

(me avisa quando fizer a operação pelo jlprevidi@gmail.com, mandando o endereço completo)

OU
BANRISUL
AGÊNCIA 0834
CONTA CORRENTE 35.120973.0-2
JOSÉ LUIZ GULART PRÉVIDI
238 550 700 59


-


ESTÁ SE SOLTANDO - Aquela colunista, que se borrou toda quando falou bobagem sobre bancos, está mostrando as unhas novamente. Continua copiando descaradamente o que escrevem na Folha de S.Paulo. 
Hoje, chupou literalmente a principal matéria do site da Folha, sobre a bronca de governadores com Bolsonaro - mais uma.
Não demora, escreve ou fala nova bobagem.


-


LUIZ CORONEL

Afinal, que Coronel sou eu

e que comando tenho sobre minha alma

desguarnecida cidadela,

se dos mosquetões só saltam flores

e há um pierrô de sentinela?


-


O MOSCA-MORTA PACIFISTA



-

RECADINHO



-


EM QUE PREFEITURA O PT TERÁ UMA CC PRA ELE?


-


ENGRAÇADINHOS NA RÁDIO - Não basta ser um otário e/ou babaca para tentar fazer humor. Para fazer rir, o sujeito tem que ter a sensibilidade de saber o que o ouvinte quer ouvir, se divertir. Duvido que uma pessoa normal ria de um boçal que peça esmola numa emissora de rádio.
Se os chefes e chefetes são otários, os apresentadores não necessitam seguir pelo mesmo caminho.
Como todos sabem, radialistas e jornalistas não são mais profissionais regulamentados. Qualquer analfabeto pode ter o registro. Aí acontece isso que está aí, coisas como pedir esmola ao vivo!


-


FRESCURAS PAULISTANAS

-


GRAMAS COMESTÍVEIS PARA CÃES E GATOS - Digestivas e ótimas para desmanchar a bola de pelos. Entrega grátis para Porto Alegre no pedido mínimo de 03 ou mais! Uma por R$ 12,00, três por R$ 30,00. Contatos com Rafael Breda - 51 984452000



X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X


Faça sua encomenda até à meia-noite de quarta-feira, ou um dia antes, e receba na sua casa nossos deliciosos pratos, quitutes ou doces, na quinta, sexta ou sábado, das 11h às 18h. Entregamos em todos os bairros de Porto Alegre.

CARDÁPIO

PRATOS QUENTES
Bife à Francesa à milanesa assado no forno coberto com molho de cebola, tomate, pimentão, ervilhas, presunto magro, queijo mussarela gratinado e batata palha, acompanha arroz branco: R$ 70,00 (porção p/ 2 pessoas).

Filé de Peixe grelhado com molho de alcaparras, cebola e tomate, acompanha batatas no vapor: R$ 50,00 (porção p/ 2 pessoas).

Espinhaço de Ovelha Mexido, acompanha arroz branco: R$ 65,00 (porção p/ 2 pessoas).

Língua Bovina ao molho com ervilhas, acompanha arroz branco: R$ 50,00 (porção p/ 2 pessoas).

Carreteiro de Charque, acompanha Feijão mexido: R$ 60,00 (porção p/ 2 pessoas).

Galinha Caipira com Arroz: R$ 40,00 (porção p/ 2 pessoas).

Ensopado de Carne com Mandioca "Vaca Atolada": R$ 50,00 (porção p/ 2 pessoas).

*Taxa de Entrega: R$ 10,00

DOCES/SOBREMESAS

Sagu (porção individual): R$ 5,00

Arroz Doce (porção individual): R$ 5,00

Ambrosia (porção individual): R$ 7,00

Moranga Caramelada (porção p/ 2 pessoas): R$ 7,00

TORTAS FRIAS

Frango (18 fatias): R$ 80,00

Legumes (18 fatias): R$ 80,00

QUICHES 

Espinafre (6 fatias): R$ 40,00

Brócolis (6 fatias): R$ 40,00

Calabresa (6 fatias): R$ 40,00

Frango com Alho Poró (6 fatias): R$ 40,00

PASTELÃO 

Frango com requeijão e azeitonas (6 fatias): R$ 60,00

Fone/Whatsapp: (51) 99913.8545



X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-XX-X-X-X-X-X-X-X-X 


Chalé da Praça XV, Porto Alegre

Quem conta é o Ricardo Eckert:


A esquerda da foto, aparece uma fonte.
Esta fonte esteve em vários locais.
Primeiro, perto do Mercado Público.
Depois na Praça XV.
Então colocaram ela na Praça Parobé.
Até vir a Enchente de 1941.
Agora ela está na Redenção, foi restaurada e é uma da jóias do patrimônio histórico de Porto Alegre.


XXXXXXXXX





XXXXXXXXXX


INTERVALO


X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-XX-X-X-X-X-X-X-X-X

OS ALFAJORES
DA ROCHELLE!!




Me chamo Rochelle Benites (foto), moro em Porto Alegre e estou na espera para transplante pulmonar, na Santa Casa. Aguardo dois pulmões. 

Não tenho condições físicas para trabalhar e encontrei nos deliciosos Alfajores de Gramado uma maneira de ajudar no sustento de minha família - sou a chefe do lar.

Os Alfajores são uma ótima maneira de presentear quem você ama e para chocólatras!
  
      Chama  no Watts e faz teu pedido
Combinamos entrega ❤️ 51 9996-3361 ❤





-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-XX-X-X-X-X-X-X-X-X



PIADINHA


Sexta, 26 de fevereiro de 2021

 

SOU QUEM SOU.
TUA APROVAÇÃO NÃO É NECESSÁRIA.
...

ANDO DEVAGAR
PORQUE JÁ TIVE PRESSA






Escreva apenas para


COMENTÁRIOS: Todos podem fazer críticas, a mim, a qualquer pessoa ou instituição. Desde que eu tenha alguma informação do crítico - nome, telefone, cpf - ou seja, dados. Claro que existem pessoas que conheço e que não necessito dessas informações. MAS NÃO PUBLICO CRÍTICAS FEROZES DE ANÔNIMOS!!



O MAIOR


O livro está a disposição na Banca da República - na esquina da Rua da República com avenida  João Pessoa.

Também posso enviar pelo Correio, sem custo adicional.

Quem tiver pressa, posso mandar por Sedex, mas aí tem um custo extra de absurdos 25 reais para a EBCT. APENAS PARA O RS - DEMAIS ESTADOS É OUTRO VALOR.

Ah, sim, o livro custa 35 reais.

A T E N Ç Ã O!!

Pode fazer um PIX Banrisul:
Chave   238 550 700 59

Ou um PIX Nubank:
Chave   jlprevidi@gmail.com 

(me avisa quando fizer a operação pelo jlprevidi@gmail.com, mandando o endereço completo)

OU

BANRISUL

AGÊNCIA 0834

CONTA CORRENTE 35.120973.0-2
JOSÉ LUIZ GULART PRÉVIDI
238 550 700 59






especial

Nesta sexta, uma cesta 
de 
Mário Prata! 

Escrever novelas de TV
impulsionou o autor de livros






No meu tempo o máximo que a gente ficava era de saco cheio. Estressado, só a turma do luau.

Discutir a relação é um ato recente. Antigamente, lá pelos anos 60, não se fazia isso. Quando o namorado ou a namorada chegava para o outro e dizia: "Sabe, eu estive pensando...” Pronto, o ouvinte já sabia que era o fim. Não havia mais o que discutir. Saía cada um para o seu lado dizendo que houve (que saudades) uma "incompatibilidade de gênios". Isso resolvia tudo.


A mais bela ponte construída no planeta é a distância entre um olhar e outro.




O poeta é um talentoso preguiçoso. Nunca chega ao final da linha. 



Mário Prata (Mario Alberto Campos de Morais Prata nasceu em 11 de fevereiro de 1946, em Uberaba e se criou em Lins, São Paulo. É escritor, dramaturgo, cronista e jornalista.

Conquistou reconhecimento como romancista, autor de telenovelas e de peças de teatro, sendo seus maiores sucessos a novela Estúpido Cupido (1976), as peças de teatro Fábrica de Chocolate (1979) e Besame Mucho (1987) e os livros Schifaizfavoire - Dicionário de Português (1994), Diário de um Magro (1997), Minhas Mulheres e Meus Homens (1998) e Purgatório (2007). Mario Prata tem três filhos: Antonio, Maria e Pedro. E três netos: Olivia, Daniel e Laura. Hoje mora em Florianópolis. 

Com 14 anos já escrevia "numa velha Remington no laboratório de meu pai, crônicas horríveis, geralmente pregando a liberdade e duvidando da existência de Deus". Com esta idade começou a escrever em A Gazeta de Lins, dessa vez assinando uma coluna social sob o pseudônimo Franco Abbiazzi. Logo já estava produzindo reportagens e artigos.

Sempre foi um leitor voraz, principalmente das revistas O Cruzeiro e Manchete, pois publicavam textos de grandes cronistas, como Millôr Fernandes, Rubem Braga, Fernando Sabino, Stanislaw Ponte Preta, Paulo Mendes Campos e Nelson Rodrigues. Daí a forte influência que os citados escritores tiveram em seu estilo.

A primeira peça de teatro, O Cordão Umbilical, estreou em 1970 com direção de José Rubens Siqueira, e teve boas críticas. 


Mario largou a Faculdade de Economia na USP e se demitiu do emprego no Banco do Brasil, para dedicar-se à carreira de escritor. As peças que surgiram ainda na década de 1970 foram E se a gente ganhar a guerra? (1971) e Fábrica de Chocolate (1979), esta com encenação de Ruy Guerra. Fez vários roteiros de cinema ganhando dois Kikito do Festival de Gramado.

Com textos irreverentes, cômicos e inteligentes, Prata virou um autor versátil: escreveu novelas, roteiros para o cinema, livros adultos e infanto-juvenis, além de peças teatrais e mais de três mil crônicas em jornais e revistas (O Pasquim, Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, IstoÉ, Época e Última Hora, onde trabalhou com Samuel Wainer).


Na TV, sua estreia foi com a novela Estúpido Cupido (1976/1977), seu maior sucesso na TV e também a última novela em preto e branco. Na Rede Globo, ainda fez minisséries e casos especiais. Na extinta Rede Manchete, fez a novela Helena (1987), uma de suas favoritas.


Outros trabalhos conhecidos das décadas de 1980 e 1990 foram a premiada peça de teatro Besame Mucho, de 1982, que também virou filme e ganhou o Kikito de melhor roteiro no Festival de Gramado, em 1987, e os livros O Diário de um Magro (1997) e Minhas Mulheres e Meus Homens (1999). Em 2000, o livro Os Anjos de Badaró foi feito totalmente on-line, um capítulo por dia, com colaborações e sugestões de internautas. Foi a primeira experiência no mundo, chamando a atenção de jornais da Europa.

Prata escreveu três livros infanto-juvenis e 16 livros adultos ao longo da carreira, sendo que nove deles estiveram nas listas de Dez Mais Vendidos, chegando a liderá-las por seis vezes. Já recebeu, ao todo, 18 prêmios nacionais e estrangeiros. 


Em 2004, Mario Prata foi um dos autores da novela Metamorphoses, exibida na TV Record. Em 2005 retornou para a TV Globo e escreveu os primeiros capítulos da novela “Bang Bang”. Com problemas de saúde deixou a TV. Durante 11 anos, Mario Prata assinou uma coluna semanal no jornal O Estado de S. Paulo. Escreveu para as revistas IstoÉ e Época, e também para o jornal Folha de S. Paulo.


Em 2000, escreveu inteiramente online o livro Os Anjos de Badaró, o primeiro projeto do tipo no país. Nesta década, lançou Minhas Tudo (2001), Buscando o seu Mindinho (2002), Palmeiras, um Caso de Amor (2002), Diário de um Magro 2 (2004), Paris, 98! (2005), Purgatório – A Verdadeira História de Dante e Beatriz (2008) e Cem Melhores Crônicas – que, na verdade, são 129 (2008). Mais recentemente, o autor tem se dedicado à literatura policial, com dois livros publicados do gênero: Sete de Paus (2008) e Os Viúvos (2010). Sua publicação mais recente é o Almanaque Pinheiro Neto, livro comemorativo lançado em 2012.




Um abajur

Outro dia fui comprar um abajur. A mocinha me olhou e perguntou:
- Luminária?
Eu olhei em volta, tinha uma porção de abajur.
- Não, abajur mesmo, eu disse.
- De teto?
Fiquei olhando meio pasmo para a vendedora, para o teto, para a rua. Ou eu estava muito velho ou ela estava muito nova.
No meu tempo - e isso faz pouco tempo - o abajur a gente punha no criado-mudo, na mesinha da sala.
E lá em cima era lustre. - Lustre?
Descobri que agora é tudo luminária. Passou por spot, virou luminária. Pra mim isso é pior que bandeirinha virar auxiliar de arbitragem e passe (no futebol) chamar-se - agora assistência.
Quem são os idiotas que ficam o dia inteiro pensando nessas coisas? Mudar o nome das coisas? Por que eles não mudam o próprio nome?
A mocinha-da-luminária, por exemplo, se chamava Mariclaire. Desconfio até que já tivesse mudado de nome. Pra que mudar o nome das coisas?
Eu moro numa rua que se chama Rodovia Tertuliano de Brito Xavier. Sabe como se chamava antes? Caminho do Rei. Pode? Pode! Coisa de vereador com minhoca na cabeça e tio para homenagear. Mas lustres e abajur, gente, é demais.
Programação de televisão virou grade. Deve ser para prender o espectador mais desavisado. Entrega em domicílio virou delivery. Agenda de correio, mailing. São os publicitários, os agentes de 'marquetingui'?
Quer coisa mais bonita do que criado-mudo? Existe nome melhor para aquilo? Pois agora as lojas vendem mesa-de-apoio. Considerando-se a estratégica posição ao lado da cama, posso até imaginar para que tipo de apoio serve. E por que é que agora as aeromoças não querem mais ser chamadas assim? Agora são comissárias. Não entendo: a palavra comissária vem de comissão, não é? Aeromoça é tão bom e terno como criado-mudo. Pior se as aeromoças virassem moças-de-apoio. Taí uma ideia.
E tem umas palavras que surgem de repente do nada. Quer ver? Luau. Isso é novo. Quando eu era jovem, se alguém falasse essa palavra ou fosse participar de um luau, era olhado meio de lado. Era pior que tomar vinho rosê. Coisa de bicha, isso de luau.
Mas a vantagem de ser um pouco mais velho é saber que o computador que hoje todo mundo tem em casa e que na intimidade é chamado de micro, nasceu com o nome de cérebro-eletrônico. Sabia dessa?
E sabia que o primeiro computador, perdão cérebro-eletrônico, pesava 14 toneladas? E que, na inauguração do primeiro, os gênios da época diziam que até o final do século, se poderia fazer computadores de apenas uma tonelada?
Outra palavrinha nova é stress. Pode ter certeza, minha jovem, que, antes de inventarem a palavra, quase ninguém tinha stress. Mais ou menos como a TPM.
Se a palavra está aí a gente tem de sofrer com ela, não é mesmo? No meu tempo o máximo que a gente ficava era de saco cheio. Estressado, só a turma do luau.
E agora me diga: por que é que em algumas casas existe jardim de inverno e não jardim de verão? E, se você quiser mudar o nome desta crônica para linguiça, pode. Desde que coloque o devido trema. Também conhecido como dois pinguinhos.


Mário Prata no Roda Viva - TV Cultura




As mulheres de 30


O que mais as espanta é que, de repente, elas percebem que já são balzaquianas. Mas poucas balzacas leram A Mulher de Trinta, de Honoré de Balzac, escrito há mais de 150 anos. Olhe o que ele diz:

'Uma mulher de trinta anos tem atrativos irresistíveis. A mulher jovem tem muitas ilusões, muita inexperiência. Uma nos instrui, a outra quer tudo aprender e acredita ter dito tudo despindo o vestido. (...) Entre elas duas há a distância incomensurável que vai do previsto ao imprevisto, da força à fraqueza. A mulher de trinta anos satisfaz tudo, e a jovem, sob pena de não sê-lo, nada pode satisfazer'.

Madame Bovary, outra francesa trintona, era tão maravilhosa que seu criador chegou a dizer diante dos tribunais: 'Madame Bovary c'est moi'. E a Marilyn Monroe, que fez tudo aquilo entre 30 e 40?

Mas voltemos a nossa mulher de 30, a brasileira-tropicana, aquela que podemos encontrar na frente das escolas pegando os filhos ou num balcão de bar bebendo um chope sozinha. Sim, a mulher de 30 bebe. A mulher de 30 é morena. Quando resolve fazer a besteira de tingir os cabelos de amarelo-bebê passa, automaticamente, a ter 40. E o que mais encanta nas de 30 é que parece que nunca vão perder aquele jeitinho que trouxeram dos 20. Mas, para isso, como elas se preocupam com a barriguinha!

A mulher de 30 está para se separar. Ou já se separou. São raras as mulheres que passam por esta faixa sem terminar um casamento. Em compensação, ainda antes dos 40 elas arrumam o segundo e definitivo.

A grande maioria tem dois filhos. Geralmente um casal. As que ainda não tiveram filhos se tornam um perigo, quando estão ali pelos 35. Periga pegarem o primeiro quarentão que encontrarem pela frente. Elas querem casar.

Elas talvez não saibam, mas são as mais bonitas das mulheres. Acho até que a idade mínima para concurso de miss deveria ser 30 anos. Desfilam como gazelas, embora eu nunca tenha visto uma (gazela). Sorriem e nos olham com uns olhos claros. Já notou que elas têm olhos claros? E as que usam uns cabelos longos e ondulados e ficam a todo momento jogando as melenas para trás? É de matar.

O problema com esta faixa de idade é achar uma que não esteja terminando alguma tese ou TCC. E eu pergunto: existe algo mais excitante do que uma médica de 32 anos, toda de branco, com o estetoscópio balançando no decote de seu jaleco diante daqueles hirtos seios? E mulher de 30 guiando jipe? Covardia.

A mulher de 30 ainda não fez plástica. Não precisa. Está com tudo em cima. Ela, ao contrário das de 20, nunca ficou. Quando resolve, vai pra valer. Faz sexo como se fosse a última vez. A mulher de 30 morde, grita, sua como ninguém. Não finge. Mata o homem, tenha ele 20 ou 50. E o hálito, então? É fresco. E os pelinhos nas costas, lá pra baixo, que mais parecem pele de pêssego, como diria o Machado se referindo a Helena, que, infelizmente, nunca chegou aos 30?

Mas o que mais me encanta nas mulheres de 30 é a independência. Moram sozinhas e suas casas têm ainda um frescor das de 20 e a maturidade das de 40. Adoram flores e um cachorrinho pequeno. Curtem janelas abertas. Elas sabem escolher um travesseiro. E amam quem querem, à hora que querem e onde querem. E o mais importante: do jeito que desejam.

São fortes as mulheres de 30. E não têm pressa pra nada. Sabem aonde vão chegar. E sempre chegam.

Chegam lá atrás, no Balzac: 'A mulher de 30 anos satisfaz tudo'.

Ponto. Pra elas.




Um de nós está mentindo

O Cândido me pede um texto de/ou sobre humor.

Pensei em falar sobre o desprezo dos acadêmicos (e os jurados de prêmios) em geral para com os escritores que trabalham com o humor. Fiz até algumas pesquisas entre os Nobel da Literatura e os Pullitzer americanos. Tirando o Dario Fo, o García Márquez e o Bernard Shaw, só sobram saramagos, sartres, pasternaks, graas e vargasllosa depois de velho. Mesmo o Ernest que era muito engraçadinho bebendo no bar, ficava seríssimo em alto mar. Enfim, os intemeratos, empolados e glorificados como salvadores da pátria sem chuteira é que são considerados os grandes mestres da literatura. Desde aqueles gregos. Barão de Itararé, Millôr Fernandes, Luis Fernando Verissimo não ganham prêmios nem no Brasil. São menosprezados pela academia, como se fácil fosse fazer humor. Nenhum deles esteve nas listas dos “vinte melhores escritores brasileiros do século XX”, que proliferaram no começo deste século.

Vou contar uma historinha despretensiosa que eu acho engraçada e envolve um grande poliglota acadêmico (e político) brasileiro, o doutor Rui Barbosa, também conhecido como A Águia de Haia. Foi considerado agora em 2013, por uma pesquisa do jornal A Tarde, da Bahia, como o maior baiano de todos os tempos (não em tamanho, pois tinha um metro e cinquenta e oito e pesava 48 quilos), deixando para trás Jorge Amado, ACM, Anísio Teixeira, Obina e outros menos votados. Mas trata-se, sem nenhuma dúvida, de um brasileiro importante não só na Bahia, como no Brasil (foi três vezes candidato à presidência da República). Polímata, tendo se destacado principalmente como jurista, político, diplomata, escritor, filólogo, tradutor, orador, ministro, embaixador, deputado, escritor e chato, só não foi jogador de futebol porque não tentou a ponta-direita do Vitória. E no exterior, abafou falando até em latim.

Foi na Holanda, em Haia, onde aconteceu o fato que passo a narrar que foi protagonizado por ele, o Rui, um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras.

Quem me contou a história foio escritor, jornalista e biógrafo Fernando Morais. E quem contou para ele foi o também jornalista e escritor Moacir Werneck de Castro que, por sua vez, jurava ter ouvindo do próprio personagem do caso, o doutor Rui. Fiz um Google rápido e descobri que quando Rui Barbosa morreu, aos 73 anos, em 1929, o menino Moacir tinha oito anos. Como ambos moravam no Rio, sei lá, podiam ser amiguinhos. Deviam ter a mesma altura, quem sabe? Ou talvez o Rui contou para alguém que passou para o Moacir alguns anos depois.

Vamos lá. Todo mundo sabe que o Rui Barbosa chegou na IIª Conferência da Paz em Haia, em 1907, carteando marra. Na hora de fazer o seu discurso, petulante, indagou:

- Em quem língua quereis que eu fale?

Pode?

Dizem que falou em latim e arrasou. De noite, o Czar Nicolau II, o último dos czares (pai da princesa Anastácia, lembra?) deu uma festa no consulado da Rússia. Nosso poliglota foi convidado. Havia uma fila enorme de gente do mundo todo para cumprimentar o Nicolau. O sujeito chegava perto, um ajudante de ordem dizia o nome e o país do cidadão e Lalau falava na língua do elemento. O Rui Barbosa, que estava na fila, foi ficando impressionado com aquilo. O homem falava mais línguas do que ele? Impossível! Quando ele chegou, foi anunciado:

- Rui Barbosa, Brasil.

E o czar, em português:

- Como vai aquela terra maravilhosa? Copacabana continua linda? Como vai o presidente Afonso Pena?

O nosso diplomata respondeu e se despediram. Mas o Rui ficou invocado (gíria daquela década) com aquilo. Resolveu testar o czar. Deu a volta e pegou a fila de novo. Quando chegou, foi anunciado:

- Rui Barbosa, Brasil.

E ele perguntou ao czar:

- Nicolau, Nicolau, vamos comer mingau?

O russo apertou a mão dele e respondeu:

- Só se for de araruta, seu filho da puta! (um de nós mentiu).





Quem escreve as bulas?


Quando me perguntam a profissão e eu digo que sou escritor, logo vem outra em cima: de que? De tudo, minha senhora. De tudo, menos de bula. Romance, cinema, teatro, televisão, poesia, ensaios, tudo-tudo, menos bula!

Uma vez, num barzinho uma gatinha me perguntou o que eu escrevia e disse que escrevia bula. Ela não deu a menor atenção para mim. Se dissesse que era cronista do Estadão talvez tivesse mais sucesso. Por que o preconceito contras as geniais bulas? Quando é bula papal todo mundo leva a sério, mesmo que seja para dizer que não se pode fazer amor sem a intenção da procriação (que palavra mais animal!)

Não que eu não aprecie as bulas. Pelo contrário. Adoro lê-las. E com atenção. E, sempre, depois de ler uma, já começo a sentir todas as “reações adversas”.

Admiro, invejo esse colega que escreve bulas. Fico imaginando a cara dele, como deve ser a sua casa. Que papo tal escrivão deve levar com a mulher e com os vizinhos?

Tal remédio “é contra-indicado a pacientes sensíveis às benzodiazepinas e em pacientes portadores de miastenia gravis”. Dá vontade de telefonar para o autor e perguntar como é que eu vou saber se sou sensível e portador? Quanto ele ganha por bula? Será que ele leva os obrigatórios dez por cento de direitos autorais? Merecem, são gênios.

Jamais, numa peça de teatro, num roteiro de um filme ou mesmo numa simples crônica conseguiria a concisão seguinte: “é apresentado sob forma de uma solução isotônica (que lindo!) de cloreto de sódio, que não altera a fisiologia das células da mucosa nasal, em associação com cloreto de benzalcônio”. Sabe o que é? O velho e inocente Rinosoro.

Vejam o texto seguinte e sintam na narrativa como o autor é sádico: “você poderá ter sonolência, fadiga transitória, sensação de inquietação, aumento de apetite, confusão acompanhada de desorientação e alucinações, estado de ansiedade, agitação, distúrbios do sono, mania, hipomania, agressividade, déficit de memória, bocejos, despersonalização, insônia, pesadelos, agravamento da depressão e concentração deficiente. Vertigens, delírios, tremores, distúrbios da fala, convulsões e ataxia”. Pronto, tenho que ir ao dicionário ver o que é ataxia: “incapacidade de coordenação dos movimentos musculares voluntários e que pode fazer parte do quadro clínico de numerosas doenças do sistema nervoso”. Já sentindo tudo descrito acima.

Quem mandou ler?

E quem tem úlcera pélvica não pode tomar remédio nenhum. Está condenado à morte? Toda bula odeia essa tal de úlcera pélvica. As demais úlceras entram como coadjuvantes nos textos dos autores buláticos (tem a palavra no Aurélio).

E as gestantes (é como os buláticos chamam a grávida)? Elas não podem tomar nenhum remédio. Os nobres coleguinhas protegem a gravidez.

E se você tem “intolerância conhecida aos derivados pirazolônicos”, te cuida, irmão. Deve dar em gente nascida em Pirassanunga e região.

Para todo remédio uma bula diferente, um estilo próprio, um jeito de colocar a vírgula diferente.

Tudo isso para dizer que outro dia, na cama, com a parceira amada, pego uma camisinha na mesinha e abro. Sabe o quer estava escrito lá dentro? “Parabéns! Você adquiriu o mais avançado e seguro preservativo do mercado brasileiro”. Era uma bula. Escrita por algum conhecedor, é claro, dentro da caixinha da camisinha. Claro que me entusiasmei e segui a leitura deixando a amada de lado. Broxei, é claro. Mas, em compensação, fiquei sabendo que “o agente espermicida nonoxinol (essa não tem no Aurélio) 9 (logo o 9?) é contra as DSTs”.

Depois dessa informação, aí sim, voltei para a alcova. Mas e a amada, onde estava?

E lembre-se sempre: todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças. E não tome remédio sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

E pra cabeça.

Agora, falando sério. Admiro os escritores de bula. Assim como invejo os poetas. Talvez por nunca ter sido convidado (nem teria experiência) para escrever uma e nunca tenha conseguido escrever um poema. Sempre gostei de escrever as linhas até o final do parágrafo.

Para mim o poeta é um talentoso preguiçoso. Nunca chega ao final da linha. Já repararam?

Já o bulático, esse sim, é um esforçado poeta!


Quinta, 25 de fevereiro de 2021

 

SOU QUEM SOU.
TUA APROVAÇÃO NÃO É NECESSÁRIA.
...

ANDO DEVAGAR
PORQUE JÁ TIVE PRESSA






Escreva apenas para


COMENTÁRIOS: Todos podem fazer críticas, a mim, a qualquer pessoa ou instituição. Desde que eu tenha alguma informação do crítico - nome, telefone, cpf - ou seja, dados. Claro que existem pessoas que conheço e que não necessito dessas informações. MAS NÃO PUBLICO CRÍTICAS FEROZES DE ANÔNIMOS!!



O MAIOR


O livro está a disposição na Banca da República - na esquina da Rua da República com avenida  João Pessoa.

Também posso enviar pelo Correio, sem custo adicional.

Quem tiver pressa, posso mandar por Sedex, mas aí tem um custo extra de absurdos 25 reais para a EBCT. APENAS PARA O RS - DEMAIS ESTADOS É OUTRO VALOR.

Ah, sim, o livro custa 35 reais.

A T E N Ç Ã O!!

Pode fazer um PIX Banrisul:
Chave   238 550 700 59

Ou um PIX Nubank:
Chave   jlprevidi@gmail.com 

(me avisa quando fizer a operação pelo jlprevidi@gmail.com, mandando o endereço completo)

OU

BANRISUL

AGÊNCIA 0834

CONTA CORRENTE 35.120973.0-2
JOSÉ LUIZ GULART PRÉVIDI
238 550 700 59




UM NOTÓRIO DEDO-DURO

O ignóbil chama-se Guilherme Felitti. Se diz de ixquerda.
É ligado às revistas Época e Carta Capital.
Adora perseguir jornalistas.


Vejam o trabalho sujo do dedo-duro:

Leiam a "matéria" de O Globo, com base no "trabalho" do dedo-duro:

Entre os motivos que levaram à prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), a defesa de medidas antidemocráticas, como a destituição de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), tem gerado milhões de visualizações no YouTube, plataforma também utilizada pelo parlamentar para atacar a Corte.

Levantamento feito pelo Globo com base em dados do programador Guilherme Felitti, fundador da empresa de análise de dados digitais Novelo Data, localizou ao menos 26 vídeos no ar com apoio ao fechamento do STF, retirada de ministros do cargo ou intervenção militar no tribunal.

As postagens publicadas por 16 canais entre 2018 e 2020 foram assistidas mais de 2,1 milhões de vezes. Os vídeos foram compartilhados por páginas de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e têm tom menos agressivo que o publicado por Silveira.






PRISÃO INCONSTITUCIONAL 

E INSEGURANÇA JURÍDICA




Por Antônio Augusto Mayer dos Santos*






O Deputado Federal Daniel Silveira está preso. Seu encarceramento resultou de um despacho de oito laudas subscrito pelo ministro Alexandre de Moraes capitulando-o em nove dispositivos da Lei nº 7.170/83. Entretanto, aludida prisão em decorrência de ofensas à Lei de Segurança Nacional estampa gritante inconstitucionalidade. De rigor, a mesma não poderia ter sido formalizada. Por vários motivos.

O primeiro e mais substancial é que o deputado está amparado pela imunidade parlamentar que é conferida aos detentores de mandato eletivo. Neste sentido, dentre os dispositivos da Constituição Federal está o seu artigo 53, o qual, redigido em excelente vernáculo, assegura o seguinte: “Os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”. Repita-se: civil e penalmente.

O segundo fundamento é de índole processual: a prisão não decorreu de um pedido formulado pelo Procurador Geral da República. Aliás, a denúncia da PGR ocorreu somente após aquela. O terceiro é que não há se falar em impunidade na medida em que a mesma Constituição Federal prevê a possibilidade de cassação por quebra de decoro. Isso ocorrendo, o acusado, além da perda da cadeira, fica inelegível por oito anos mais o período remanescente do seu mandato. Ou seja, as penalidades são drásticas. Contudo, além de tais pressupostos, existe uma circunstância adicional explicitando a ilegalidade perpetrada pelo Supremo Tribunal Federal: a incoerência da decisão.

Neste sentido, expressiva compreensão em torno do alcance da imunidade parlamentar foi proferida pelo mesmo STF em 1º de março de 2020. Ao emitir o seu entendimento, a ministra Rosa Weber, com clareza e serenidade, acentuou que “a inviolabilidade material, no que diz com o agir do parlamentar fora da Casa Legislativa, exige a existência de nexo de implicação entre as declarações delineadoras dos crimes contra a honra a ele imputados e o exercício do mandato. Estabelecido esse nexo, a imunidade protege o parlamentar por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos (artigo 53, caput, da CF), e não se restringe às declarações dirigidas apenas a outros Congressistas ou militantes políticos ostensivos, mas a quaisquer pessoas”.

O julgado imediatamente anterior a este, datado de 14 de dezembro de 2018, traz a mesma concepção. Nele, o STF enfatizou que “O direito fundamental do congressista à inviolabilidade parlamentar impede a responsabilização penal e/ou civil do membro integrante da Câmara dos Deputados ou do Senado da República por suas palavras, opiniões e votos”.

Outro veredito, da relatoria do ministro Roberto Barroso lavrado na sessão do dia 6 de março de 2018, assim realçou: “a imunidade parlamentar quanto a palavras e opiniões emitidas fora do espaço do Congresso Nacional pressupõe a presença de nexo causal entre a suposta ofensa e a atividade parlamentar”. Naquela mesma data, o STF ainda esclareceu que esta garantia “abrange as manifestações realizadas fora do Congresso Nacional, inclusive quando realizadas por meio de mídia social”.

Nesta seara, o STF assinalou uma diretriz admitindo que mesmo as palavras mais ríspidas ou de baixo calão estão alojadas pela imunidade atribuída aos congressistas, consoante enfatizado pela ministra Carmen Lúcia em 09/02/2010 ao decidir o Recurso Extraordinário nº 430.836.

Assim, se por um determinado ângulo as expressões utilizadas pelo segregado não correspondem àquelas mais recomendadas a um congressista, a outro, conforme deflui da jurisprudência do temido (e desprezado) STF, isso não invalida o seu direito de expressão enquanto representante eleito vez que a imunidade constitucional absorve a conduta penal. De outra parte, se o tom do vídeo foi duro e mesmo pesado, também não se revela minimamente condizente a um integrante do órgão de cúpula do Poder Judiciário votar em plenário utilizando, por exemplo, adjetivos como “gentalha” e “cretinos” para se referir a procuradores federais.

A par de inconstitucional e consubstanciando um peso e duas medidas no tratamento das garantias parlamentares por parte do “Guardião da Constituição”, a prisão viola inúmeros dispositivos legais, ostenta incoerência jurisprudencial, submissão da Câmara dos Deputados e o pior: fomenta insegurança jurídica.

* Antônio Augusto Mayer dos Santos é advogado, professor de Direito Eleitoral e colunista da Revista VOTO.


-


FIQUE FURIBUNDO



-



QUEM NÃO GOSTA DA BOA VIDA?
ATÉ MESMO OS "IDEALISTAS" DO MST!!



-


NOTÍCIAS DO JORGE RAMOS - Ele mesmo, o chefe de gabinete do deputado federal Bibo Nunes:

Está melhor a cada dia.
Ontem completou 7 dias que está entubado.
O médico que esta cuidando e acompanhando ele desde a entubação, decidiu fazer uma traqueostomia, para prevenir e diminuir as sequelas. Ainda não tem previsão de extubo, tudo depende do organismo dele, que está melhorando gradativamente dia a dia.
Seguimos na torcida, cada um do seu jeito!


-


HOMENAGENS - Existe uma homenagem legal a um homem público de Porto Alegre, a Praça Vereador Valneri Antunes.

Elis Regina? NADA!!


-


"UTILIZEM OS CANAIS DIGITAIS" - Nos últimos 20 dias, o número de ligações para o telefone 156 da Prefeitura de Porto Alegre, na opção de serviços de saúde, cresceu 284%. A alta demanda ocorre em razão da busca por informações sobre a vacinação contra a Covid-19. No entanto, apenas 22% das ligações recebidas pelo canal telefônico geraram protocolo - cerca de 6,3 mil.

Ontem, o secretário municipal de Transparência e Controladoria, Gustavo Ferenci, fez um apelo para que as pessoas que têm acesso à internet façam contato pelos canais digitais. A utilização da versão on-line, o 156Web-Conecta Cidadão, subiu 1.600%, e do aplicativo #EuFaçoPOA, 2.700%, nas últimas semanas.

 “Recomendamos aos cidadãos que, sempre que possível, utilizem os canais digitais de comunicação. É necessário apenas estar conectado à internet, e não há fila de espera”, enfatiza o secretário. Para melhorar o atendimento à população, o call center do 156 recebeu reforço de 30% no número de posições.
...
A sobrecarga no sistema ocorre também devido ao aumento no tempo médio de atendimento, de cerca de dois minutos para aproximadamente quatro minutos. De uma média de 1,3 mil ligações diárias anteriormente, o 156 agora contabiliza até 4 mil.

O recebimento de solicitações da vacina pelos números de whatsapp disponibilizados pela Secretaria Municipal da Saúde também vem aliviando o sistema, com três mil atendimentos já registrados.

No geral, incluindo todas as opções de serviços, o telefone 156 recebeu mais de 51 mil mil ligações nos últimos 20 dias, com geração de 15.356 protocolos. 
...
Canais digitais da Prefeitura:

Aplicativo #EuFaçoPOA - Oferece vários serviços públicos prestados pelo Município aos usuários de dispositivos móveis, de forma ágil. Para acessar, basta fazer o download nas lojas de aplicativos oficiais em celulares Android ou Apple. O login é feito pelo sistema gov.br, do governo federal, que utiliza o número do CPF para o primeiro acesso.

156Web-Conecta Cidadão - Recebe e encaminha as solicitações da população referentes aos serviços públicos prestados pelos órgãos municipais. É possível registrar e acompanhar o andamento da demanda por meio digital, através do 156Web, com acesso pela Central do Cidadão.


-


"EU SOU NEGACIONISTA" - Escreve o jornalista Bertrand Kolecza:

Eu nego aceitar como científico o que o comitê científico do governo estadual estabeleceu para evitar aglomerações, qual seja, reduzir o horário de atendimento de comércio e serviços. Esta gente é burra ou mal intencionada (neste caso, raposina, ou, a inteligência voltada para o mal).

Olha, eu acho que é mal intencionada. Quanto mais doentes, mais dinheiro do governo federal para tapar o buraco financeiro de sua administração do fluxo de caixa. Mas ainda fico suspeitando, se não é mistura de pânico com imbecilidade mesmo. Mas não é possível que sejam tão estúpidos. Então, deve ser má fé mesmo. E, depois, o genocida é o Bolsonaro.

Perdão, mas eu apenas gostaria de entender, porque a ciência é empregada acientificamente. Os mercados que abriam até às 23 horas, estão fechando às 20 horas. Logo, mais aglomeração. Puro sadismo. Pura estultice.

Mas, perdão, eu apenas gostaria de entender. Talvez, nada haja para se entender. Apenas mais uma manifestação macabra do poder pelo poder, do gosto de mandar e desmandar. Apenas mais uma manifestação do mal, que é disfarçada de bem, mas que traz o caos. Embuste de bem para a maldade que vem. Desculpe. Eu só queria entender.

Mas, quanto mais eu penso, mais eu encontro nisso a arte do demônio.


-



-


REFLEXÃO

Se o fruto proibido fosse jiló, ninguém teria comido e a gente estava até hoje no Paraíso.


-


NÃO CONSIGO IDENTIFICAR


Todos que moram em Porto Alegre já passaram por este edifício. Uma grande parte já entrou em alguma sala. Mas duvido que alguém já o tenha visto assim, por inteiro.
Pois aí está o Edifício Sulacap, construído entre 1938 e 1949.

-

"Parar de odiar Karol e voltar a odiar o presidente?"

KAROL E A MORTE DO PRESIDENTE 

O texto é do Paulo Cursino:

Alô, colunistas da Folha, formadores de opinião, defensores do politicamente correto, progressistas em geral, que neste momento estão com peninha de Karol Conká e dizendo que é momento de reflexão, empatia e tolerância. Apenas um toque: exibição de virtude a uma hora dessas não convence ninguém, ok?

Ninguém aqui é tão estúpido. Afinal todo mundo vê todos os dias a falta de tolerância de vocês quando desejam a morte de um presidente, a falta de empatia quando comemoram a doença de um desafeto político, a falta de reflexão quando descaradamente vocês torcem para que tudo piore apenas para corroborar suas narrativas, ou quando vocês simplesmente cancelam artistas, aplaudindo demissões e prisões de outros.

Somente idiotas ainda acreditariam que vocês tenham algum coração ou mesmo bom senso. Conhecemos há muito sua bile, o seu ódio, a sua hipocrisia. A gente sabe que é tudo política mais uma vez. Ontem mesmo no Twitter teve um que disse que era hora de parar de odiar Karol e voltarmos a odiar o presidente. Dizer mais o quê? Quem acha que ódio pode ser trocado por ódio não entendeu ainda o grande problema da própria vida. Para que entendamos melhor tudo, é preciso, primeiro, não fulanizar a discussão. Não diminuamos o seu alcance, aproveitemos o momento.

O público não negou Karol Conká, nem o que ela fez. Vocês gostariam que fosse assim, mas felizmente não é. Daí o medo e a demonstração desnecessária de virtude e compaixão agora. Porque vocês sabem que o público negou mais do que Conká, mas o que ela PREGA e o que ela REPRESENTA. Isso é mais do que óbvio. Tanto que milhões já rejeitaram o tal do Nego Di pelos mesmos motivos e porque Lumena será a próxima recordista na semana que vem.

Pela primeira vez ficou claro que não é questão de QUEM diz, mas O QUE está sendo dito, e isto é quase revolucionário na TV. O público não rejeita a artista, mas o que ela pensa, e com o que você, progressista, concorda todos os dias em suas colunas e tweets. Eu sei que não deve ser fácil. Ter suas idéias rejeitadas por quase 100% de um público com mais de 285 milhões de votos deve ser realmente difícil de engolir. Faz pensar.

Mas querer jogar toda a culpa sobre os ombros de Karol é desperdiçar chances de reflexão, é melhor tentar entender porque ela chegou a este ponto. Vocês perceberão que não se condoem por Karol Conká. Vocês apenas não estão querendo embalar o próprio Mateus que pariram. A preocupação agora está em apagar as pegadas que ela deixou até o esconderijo ideológico de vocês.

Covardia pura, claro, mas jamais esperei ou esperamos algo diferente, não se preocupem. Nós sabemos que vocês ainda não estão prontos para aceitar a realidade do que realmente são. Ontem muitos estavam se dizendo preocupados com a sanidade mental de Karol Conká. Bobagem. Vocês estão é preocupados com a de vocês e ainda não sabem. Por último, fiquem tranquilos: ninguém aqui quer o cancelamento de Karol Conká.

Falo em nomes de conservadores e liberais de verdade. Torço apenas para que ela volte para o seu nicho, seu público, seu trabalho, sua liberdade. Se ela conseguir dinheiro com o fruto do seu trabalho, que seja feliz, de verdade. Quem costuma se regozijar vendo os outros perderem o ganha-pão em cancelamentos odiosos, por motivações políticas e lacrações gerais são vocês, não nós. Este fundo de poço moral ainda pertence a vocês e somente a vocês. Estamos longe disso, graças a Deus.


-


GRAMAS COMESTÍVEIS PARA CÃES E GATOS - Digestivas e ótimas para desmanchar a bola de pelos. Entrega grátis para Porto Alegre no pedido mínimo de 03 ou mais! Uma por R$ 12,00, três por R$ 30,00. Contatos com Rafael Breda - 51 984452000



X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X


Faça sua encomenda até à meia-noite de quarta-feira, ou um dia antes, e receba na sua casa nossos deliciosos pratos, quitutes ou doces, na quinta, sexta ou sábado, das 11h às 18h. Entregamos em todos os bairros de Porto Alegre.

CARDÁPIO

PRATOS QUENTES

Bife à Francesa à milanesa assado no forno coberto com molho de cebola, tomate, pimentão, ervilhas, presunto magro, queijo mussarela gratinado e batata palha, acompanha arroz branco: R$ 70,00 (porção p/ 2 pessoas).

Filé de Peixe grelhado com molho de alcaparras, cebola e tomate, acompanha batatas no vapor: R$ 50,00 (porção p/ 2 pessoas).

Espinhaço de Ovelha Mexido, acompanha arroz branco: R$ 65,00 (porção p/ 2 pessoas).

Língua Bovina ao molho com ervilhas, acompanha arroz branco: R$ 50,00 (porção p/ 2 pessoas).

Carreteiro de Charque, acompanha Feijão mexido: R$ 60,00 (porção p/ 2 pessoas).

Galinha Caipira com Arroz: R$ 40,00 (porção p/ 2 pessoas).

Ensopado de Carne com Mandioca "Vaca Atolada": R$ 50,00 (porção p/ 2 pessoas).

*Taxa de Entrega: R$ 10,00


DOCES/SOBREMESAS

Sagu (porção individual): R$ 5,00

Arroz Doce (porção individual): R$ 5,00

Ambrosia (porção individual): R$ 7,00

Moranga Caramelada (porção p/ 2 pessoas): R$ 7,00


TORTAS FRIAS

Frango (18 fatias): R$ 80,00

Legumes (18 fatias): R$ 80,00


QUICHES 

Espinafre (6 fatias): R$ 40,00

Brócolis (6 fatias): R$ 40,00

Calabresa (6 fatias): R$ 40,00

Frango com Alho Poró (6 fatias): R$ 40,00


PASTELÃO 

Frango com requeijão e azeitonas (6 fatias): R$ 60,00

Fone/Whatsapp: (51) 99913.8545




X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-XX-X-X-X-X-X-X-X-X 


Anos 70, Porto Alegre

(fotos publicadas pelo Marco Verri)





XXXXXXXXX





XXXXXXXXXX


INTERVALO

O que é isso?





X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-XX-X-X-X-X-X-X-X-X

OS ALFAJORES
DA ROCHELLE!!






Me chamo Rochelle Benites (foto), moro em Porto Alegre e estou na espera para transplante pulmonar, na Santa Casa. Aguardo dois pulmões. 

Não tenho condições físicas para trabalhar e encontrei nos deliciosos Alfajores de Gramado uma maneira de ajudar no sustento de minha família - sou a chefe do lar.

Os Alfajores são uma ótima maneira de presentear quem você ama e para chocólatras!
  
      Chama  no Watts e faz teu pedido
Combinamos entrega ❤️ 51 9996-3361 ❤





-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-XX-X-X-X-X-X-X-X-X



PIADINHA


Coisas de Facebook ou
Cosas de feisibuqui