Bom Dia! Sexta, 16 março 2012

ONDE ESTÃO OS MELHORES?
NA RÁDIO GUAÍBA OU RÁDIO GAÚCHA?

Pra variar, quem responde a questão acima é o jornalista Juremir Machado da Silva, que hoje é funcionário do Correio do Povo e da Rádio Guaíba, mas já pisou, por anos, nos tapetes da RBS. Portanto, conhece muito bem os dois lados e os jornalistas/radialistas que "militam" nas duas casas.
O texto abaixo está na revista Press 138, que já circula.
Leiam:

De polêmico a polemista


Neste 29 de janeiro de 2012, completo 50 anos de idade, 27 de jornalismo. No começo, era chamado de polêmico. Nunca aceitei esse rótulo. Jornalista adora colocar uma etiqueta na cara das pessoas. Era uma maneira de me chamar de criador de casos. Em contrapartida, sempre fui polemista. Continuo.
Fecho meio século comprando boas brigas, enfrentando ídolos e cumprindo o papel do intelectual: pôr em crise as crenças de cada um. Em 17 de janeiro, eu deveria ter recebido o troféu Joaquim Felizardo, atribuído pela Secretaria da Cultura de Porto Alegre, como intelectual do ano. Recusei. Um maldito não deve andar por aí recebendo prêmios. Salvo quando alguma coisa, especialmente uma contradição, o autoriza. Como dizia meu amigo Assis Aymone, poeta clandestino, “me contradigo sim, pois meu sangue nunca coagula”. Andar na contramão é o que me dá mais prazer.
Outro dia, esbaforido, um colega me falou: “Estás famoso, hein? Te citaram no Salão de Redação”. Que glória! É a cara de Porto Alegre. Publico três livros num ano, faço mais de 80 palestras, lanço livro na França e tenho matérias em 20 revistas e jornais, inclusive no Figaro e no Libération, mas estou famoso por ter sido citado no Sala de Redação, que o provincianismo chama intimamente de “Sala”.
Admiro o pessoal do “Sala de Redação”, acima de tudo o Kenny Braga, que é o melhor deles, o mais culto e rápido de raciocínio. Gosto do meu amigo David Coimbra, bom cronista e bom jornalista. Louvo o Lauro Quadros, que como comentarista esportivo sempre deu um baile no pomposo e oco Ruy Carlos Ostermann.
Aí me ligaram e disseram: “Viu, falaram de vocês no ar. Que profissionalismo!” Já tínhamos feito o mesmo antes. Eu, por exemplo, escrevi um coluna inteira no Correio do Povo falando do lindo livro do grande e talentoso Jones Lopes da Silva sobre o inesquecível Escurinho. Que baita obra!
Então me provocaram: compara as rádios Guaíba e Gaúcha. Comparo. Rogério Mendelski dá um banho em Antônio Carlos Macedo e em André Machado. Felipe Vieira e Ieda Risco continuam atropelando e levam de roldão o “Polêmica”, que anda meio sem polêmica. No esporte, “Ganhando o Jogo” dá um chocolate de informação e humor na programação da concorrente. Não perde em nada para o “Sala de Redação”, até porque Luís Carlos Reche é o melhor do rádio esportivo gaúcho: comenta, agita, dá furos, goleia como repórter de campo e esbanja carisma. Vinicius Sinotti e Edegar Schmidt massacram Nando Gross e Wianey Carlet em visão de jogo e conhecimento de esquemas táticos. Não tem graça. Pedro Ernesto, como narrador, não dá nem para a largada quando comparado com Orestes de Andrade e Mário Lima. Desculpem se estou magoando vocês.
    Na parte da tarde, Maria do Carmo não fica devendo coisa alguma para Lasier Martins. Os repórteres da Guaíba são tão bons quanto os da Gaúcha. No comentário político, Taline Oppitz dá de 10 a 0 na ótima Rosane de Oliveira. E assim vai.
--
ESTÁ CURIOSO PARA LER O FINAL?
COMPRE A REVISTA PRESS NAS BANCAS.
OU FAÇA UMA ASSINATURA PELO 51 3231 8181.

4 comentários:

  1. Só vou comparar a parte esportiva do rádio gaúcho e aí vão meus pitacos:

    Para mim, narração esportiva é há mais de 20 anos, território do Haroldo de Souza e só lamento que ele tenha saído da Gaúcha. O segundo melhor narrador do rádio gaúcho é o Marco Antônio Pereira.

    Comentário esportivo, concordo que o Lauro era o melhor. Hoje não atreveria a citar algum como o "melhor". Pro meu gosto, o que chega mais perto disso é o Cláudio Cabral.

    E repórteres de campo, os melhores seriam: todos da Gaúcha mais o Reche.

    Hugo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o Huho resumiu bem o que é o rádio esportivo Gaúcho no momento. Nada a ver as comparações do Juremir.

      Excluir
  2. Poxa, Prévidi. Queria ver um cara de fora comparando. O Juremir puxou a brasa pra sardinha dele. Ficou meio rançoso, até...

    ResponderExcluir
  3. Eduardo Vasconcellos16 de março de 2012 13:32

    Previdi,essa cara demonstrou todo o despeito dele.Não tem como comparar o incomparável.Além de se meter em futebol e não entender nada.

    ResponderExcluir