Quinta, 29 de março de 2012 - parte 2

QUEM ESTÁ NA FOTO COM O PAPA??!!
FREI DAMIÃO OU SANTO ANTÔNIO??!!



URGENTE!! URGENTE!! URGENTE!!

Notícia triste!!
Sempre foi assim. Algumas emissoras de rádio "formam" bons repórteres. Claro, pagam salários baixíssimos. E os aspirantes a repórter - focas é o termo correto - aceitam, porque estão aprendendo. Por fazerem o trabalho corretamente, as emissoras maiores comtratam por 200, 300 reais a mais e os ex-focas nem pensam duas vezes para trocar de rádio.
As maiores? Gaúcha e a Guaíba sempre estavam de olho nas demais.
Formavam não apenas repórteres, mas apresentadores, produtores, editores e até redatores.
--
Hoje está um  pouco diferente.
Todas formam profissionais para o mercado. Os que se destacam vão para fora do Estado, para o serviço público ou grandes empresas privadas.
Quem ainda está sempre de olho nos bons profissionais é a Rádio Gaúcha.
A Guaíba, que sempre estava atrás de bons jornalistas, está, hoje, apenas formando para o mercado.
--
Ontem à noite foi a festa de despedida do Ronaldo Berwanger da Rádio Guaíba, um jornalista extraordinário - repórter e apresentador.
No encontro, no Parangolé, todos ficaram sabendo que a excelente repórter Marina Fauth está indo para Brasília.
--
Olha vai custar um bom tempo formar um Ronaldo e uma Marina!!
É um baita pepino fazer jornalismo só com pessoal inexperiente.
-----
Torrou o saco, hein Paulo Brito!!
Ontem, na transmissão do jogo (horroroso, por sinal) entre o Inter e Lajeado, o meu ídolo Paulo Brito falou, pelo menos, uma 200 vezes, "direto do estádio alviazul".
Não te aguentei, Brito!!
-----
Comemoração das boas?
Só uma pergunta:
Quanto custou às prefeituras a "homenagem" de hoje pelos 40 anos do Jornal do Almoço, da RBS TV?
-----
Piadinhas?
No http://piadinhas-do-dia.blogspot.com.br/
-----
Olha essa! Numa TV de Minas
Uma circular com os dizeres "aceitamos o pedido de DEMISSÃO daquele que estiver INSATISFEITO" foi afixada nos corredores da emissora logo depois que a jornalista pediu aumento de salário. Para a juíza Flávia Cristina Rossi Dutra, titular da 3ª Vara de Governador Valadares, o comunicado com aparente caráter geral tinha destino certo: a reclamante.
Reconhecendo a prática de assédio moral, a julgadora condenou a TV Leste Ltda a pagar indenização de R$5.000,00 à trabalhadora. Também declarou a rescisão indireta do contrato de trabalho, a conhecida justa causa do empregador, por entender que a empresa praticou atos faltosos contra a empregada.
Vários outros empregados já haviam solicitado aumento à empresa. Mas a circular somente foi escrita e publicada depois do pedido da reclamante. Na avaliação da julgadora, a empregadora quis desestabilizar a empregada e forçá-la a pedir seu desligamento. O comunicado afetou todos os empregados, mas principalmente a reclamante.
-----
Olha essa! Numa TV de Minas - 2
"Se outros funcionários outrora já haviam pedido aumento de salário, por que somente após o requerimento da Reclamante a circular foi escrita e tornada pública? Se os funcionários já estavam cientes de que não se lhes concederia aumento, por que motivo o cartaz foi afixado no departamento onde a Reclamante trabalhava? E qual o intuito real do cartaz? Intimidação?" Foram as indagações postas pela juíza.
A magistrada considerou a reação da empresa acintosa, agressiva e sem nexo. Segundo verificou, uma colega da reclamante pediu demissão logo após a exposição da circular. A julgadora ponderou que a insatisfação salarial da trabalhadora era até razoável. É que ela foi contratada em 1996 para ganhar R$600,00 e após 15 anos de serviço ganhava R$854,00. De qualquer modo, independentemente disso, se o empregador não queria conceder o aumento, deveria negá-lo e ponto. Para a julgadora, a prática do terror psicológico intimidou, causou vexame e constrangimento. A conduta extrapolou o poder diretivo e desrespeitou a trabalhadora.
"Não é preciso muita abstração para se perceber que a Reclamada, no momento em que sugere o pedido de demissão dos empregados insatisfeitos impõe um terror psicológico que extrapola o seu poder diretivo. As palavras tem poder. E não se pode perder de vista que foi o pedido de aumento salarial da Reclamante legítimo, diga-se de passagem que ensejou efetivamente a elaboração da sugestiva circular que orientava o pedido de demissão dos descontentes", destacou a julgadora.
-----
Olha essa! Numa TV de Minas - 3
Por violar princípios da dignidade humana e valores sociais do trabalho, a ré foi condenada a pagar R$5.000,00 à jornalista, como indenização por danos morais. Os fatos noticiados no processo revelaram ainda o descumprimento de obrigações do contrato de trabalho pela empregadora. Conforme registrou a juíza sentenciante, a empresa resistiu em não conceder aumento (legítimo), e forçou seus empregados a pedir o desligamento voluntário (não legítimo), usando intimidação escrita e pública. Além disso, foram suprimidas horas extras, sem pagamento de indenização. Por tudo isso, a magistrada declarou a rescisão indireta do contrato de trabalho, condenando a empresa a pagar as verbas equivalentes à dispensa sem justa causa. Houve recurso da empresa, ao qual foi negado seguimento por deserto (falta de recolhimento de custas ou de depósito recursal), seguido de agravo de instrumento, ainda não julgado pelo TRT de Minas.
-----
Do www.fernandoalbrecht.com.br
O jornal Zero Hora de Porto Alegre publicou matéria sobre hábitos de adolescentes americanos no uso do celular. O resumo da ópera é que eles utilizam cada vez menos o celular para fazer ligações, mas aumentam continuamente o seu uso para mandar mensagens de texto. Se não, vejamos: previa-se que a internet iria acabar com os livros de papel, e na verdade acabou impulsionando suas vendas.
Previa-se que o celular iria fazer com que as pessoas ouvissem mais a voz umas das outras, mas acabamos conversando mais por textos. Previa-se que os celulares ficariam cada vez menores, ao ponto de portarmos eles como relógios de pulso, mas ao contrário o que diminuíram foram os computadores, que hoje travestimos de celulares.
Enquadra-se na categoria “Tudo tão estranho...” E bem a propósito: o texto é do leitor Christian Albrecht. A modéstia me impede de dizer de quem ele é filho.

-----
APOSTO!!
O vice de Musa Manuela Comunista será, pela ordem: Mônica Leal ou Celso Bernardi.
Claro, ambos do PP.
-----
Medalha Cidade de Porto Alegre
Recebem hoje, às 20 horas, no Cais Mauá, entre os armazéns A3 e A4, no Centro, com a presença do prefeito José Alberto Fortunati:
- Magda Beatriz, jornalista e apresentadora da TV Pampa
- Adão Haussen Vargas, voluntário no âmbito dos direitos das crianças, adolescentes e idosos
- Associação Atlética Banco do Brasil Porto Alegre (AABB)
- Associação de Servidores da Área de Segurança Portadores de Deficiências do RS
- Associação Gaúcha de Empresas do Mercado Imobiliário (Agademi/RS) / Sindicato Intermunicipal das Empresas de Compra, Venda, Locação d Administração de Imóveis e dos Condomínios Residenciais e Comerciais no Rio Grande do Sul (Secovi/RS).
- Centro de Reabilitação São João Batista
- Clínica Esperança de Amparo à Criança
- Colégio Militar de Porto Alegre
- Frei Luciano, ex-presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA)
- Gilberto Schwartsmann, oncologista
- Lidia Florinda Vidal Nogueira, defensora dos direitos das mulheres
- Ludwig Buckup, biólogo
- Núcleo Comunitário e Cultural Belém Novo – NCC Belém
- Paulo Paixão, preparador físico
- Pedro Ernesto Denardin, comunicador
- Rosane Marchetti, jornalista
- Baguete, site de notícias sobre tecnologia e comunicação
- Sociedade Recreativa e Beneficente Estado Maior da Restinga
- Universidade Federal do Rio Grande do Sul
-----
Piadinhas?
No http://piadinhas-do-dia.blogspot.com.br/

3 comentários:

  1. O Julinho também não fez 100 anos????????????

    ResponderExcluir
  2. Milton Ferretti Jung29 de março de 2012 19:54

    Já que falaste em Paulo Brito,aproveito para sugerir que ofereças um prêmio a quem contar, com exatidão, quantas vezes o narrador da RBS,em qualquer jogo,antes de dizer o nome de quem está com a bola,como se a gente não soubesse que se trata de um jogador,antes do nome do atleta,usa essa palavra. E dê-lhe jogador. Em compensação,quem não souber o nome do apitador,cansa de aguardar que seja revelado pelo Brito. Ele prefere dizer que é "o árbitro da partida".Só isso.

    ResponderExcluir
  3. Disse tudo sobre as rádios, Previdi. Mercado bom para os focas atrás de oportunidades. Ruim para as rádios que precisam fazer mais para manter a qualidade. Abs!

    ResponderExcluir