Terça, 6 de novembro de 2018




Jamais troquei de lado.
Por quê? Eu não tenho lado.
Ou melhor, o meu lado sou eu
...
ANDO DEVAGAR
PORQUE NÃO TENHO PRESSA







15 ANOS!!
Atualizado diariamente
até o meio-dia





Escreva apenas para

Ou










TE METE COM O URUGUAI!
GOVERNOS DE "ESQUERDA" QUE DERAM CERTO




Matéria da Deutsche Welle.

Parece que não vale mais o ditado que diz que, quando a Argentina espirra, o Uruguai se resfria. O pequeno país sul-americano, com apenas 3,4 milhões de habitantes, sofreu durante muito tempo as consequências dos vaivéns de seus grandes vizinhos, Argentina e Brasil. Hoje, se converteu num modelo na América Latina, afirmam analistas.

"O Uruguai tornou-se independente de seu grande irmão do outro lado do rio da Prata. Também viveu sua crise, mas nos últimos anos teve um desenvolvimento comparativamente melhor. Conseguiu transformar sua economia e estabelecer mais aspectos de igualdade sociais que seus vizinhos", afirma Stefan Rinke, diretor do Instituto de Estudos Americanos da Universidade Livre de Berlim.

Em seus quase 15 anos de governo, a coalizão Frente Ampla consolidou a estabilidade política e econômica, além de ter alcançado avanços sociais. Segundo o Banco Mundial, o país se destaca na América Latina por ter "uma sociedade igualitária, alta renda per capita e quase ausência de pobreza extrema".

A classe média representa 60% da população, sendo a maior da América. Além disso, o país tem estabilidade institucional, baixos níveis de corrupção e altos índices de medidas de bem-estar social e acesso a serviços básicos.

"No Uruguai, há uma democracia estável, com regras de jogo que são cumpridas, sem hipótese de violência, com diálogo e confiança nas regras institucionais. Isso também é um patrimônio do país diante de uma situação de crise", afirma Gerardo Caetano, historiador e cientista político da Universidade da República, de Montevidéu.

Hoje, o Uruguai é o país latino-americano com o maior índice de democracia e do qual os habitantes estão mais satisfeitos com essa forma de governo, aponta um estudo da organização Latinobarómetro.

"Esse é um fator muito importante. Estamos num ano pré-eleitoral, de concorrência, mas não se compara com o que ocorre na Argentina, com a campanha permanente, ou com o processo eleitoral atual no Brasil, marcado pela incerteza absoluta", diz Caetano.

Do ponto de vista econômico, apesar de sinais de desaceleração nos últimos anos, o país segue crescendo e mantém uma inflação de um dígito. Apesar da crise regional, marcada pela alta do dólar na Argentina e a forte estiagem que afetou o setor agropecuário, de onde saem seus principais itens de exportação, não há sinais de recessão.

O Uruguai exporta hoje alimentos para 28 milhões de pessoas e tem a meta de chegar aos 50 milhões. O turismo também é uma importante fonte de receitas, e o setor conseguiu se diversificar investindo em aspectos profissionais, financeiros e tecnológicos.

Para Caetano, o nível de reservas, o manejo responsável do dólar por parte do Banco Central, a gestão da dívida em níveis razoáveis e uma política de austeridade dão credibilidade ao país.

"O que faz do Uruguai bem-sucedido é sua abertura em combinação com políticas trabalhistas e sociais progressistas, uma política de inclusão e de direitos em todos os sentidos", diz Sebastian Sperling, chefe da fundação alemã Friedrich Ebert no Uruguai.

"Junto com o incentivo a investimentos estrangeiros e a promoção de tratados de livre-comércio, o Uruguai aprofundou sua democracia, fortaleceu a posição dos trabalhadores e dos sindicatos e formalizou grande parte da economia informal, com impactos muito positivos sobre o crescimento e indicadores sociais", acrescenta.

Enquanto em 2004, 39,9% da população viviam na pobreza, o último levantamento indicou 7,9%. O número de pessoas na pobreza extrema passou de 4,7% para 0,2% – "um número quase irrelevante", segundo Caetano. E nos últimos 15 anos, o salário real médio subiu em torno de 55% em valores reais, destaca.

Enquanto isso, os países vizinhos caminham na direção oposta, tanto em relação a políticas quanto a resultados, aponta Sperling.

Apesar da estabilidade, o Uruguai não está imune a oscilação regionais. "O clima político e econômico na região não é nada favorável. Até agora, o país não foi impactado pelos acontecimentos na Argentina e no Brasil, mas já se vê que vai haver efeitos sobre a próxima temporada turística, pois quase 80% dos turistas vêm da Argentina", adverte Sperling.

Segundo o especialista, o Uruguai também poderia ser afetado como exportador de serviços financeiros e profissionais, cujos principais mercados são a Argentina.

"A política da Frente Ampla ajudou muito a desenvolver um modelo mais sustentável, por exemplo, ao impulsionar o consumo interno por meio do aumento dos salários reais, sobretudo nas classes média e baixa", destaca o especialista. "Nesse sentido, o Uruguai é mais forte que antes, mas em um país tão pequeno, uma crise regional poderia ter impacto."

O governo do presidente uruguaio, Tabaré Vásquez, já anunciou medidas com base em lições tiradas das crises passadas. Entre os incentivos ao turismo, por exemplo, está a devolução aos argentinos do imposto sobre valor agregado, de 22%. Além disso, o governo reduziu os impostos sobre combustíveis na fronteira com a Argentina, o que já existia com o Brasil.

Além de ter alcançado estabilidade política, econômica e institucional, o Uruguai está muito bem integrado ao mercado global, com uma posição estratégica na boca do rio da Prata, destaca Rinke.

"Ainda que, no curto prazo, a situação argentina possa afetar o Uruguai, não creio que vá causar uma crise do tamanho da enfrentada pela Argentina. O sistema uruguaio é muito mais forte", afirma.

Manter a estabilidade diante dos altos e baixos argentinos é uma preocupação histórica do Uruguai, aponta Caetano. Segundo ele, o país não está à margem do contexto regional. "Mas se houver uma hipercrise na Argentina ou se a incerteza total que há no Brasil acabar mal, o Uruguai tem hoje mais fortalezas que no passado para enfrentar esses desafios", conclui.



-


O sóbrio Dudu e o José Ivo


LEIAM O QUE DIZ, AGORA, O SALVADOR DO RS - Está no Zero Hora de ontem, matéria da Juliana Bublitz:

Ao final da primeira reunião de transição com José Ivo Sartori (MDB), na manhã desta segunda-feira (5), em Porto Alegre, o governador eleito Eduardo Leite (PSDB) reconheceu a "situação dramática" das finanças do Estado – como mostrou GaúchaZH – e disse que aguarda "diagnóstico apurado" para "identificar objetivamente" em que condições receberá o caixa. Apesar do cenário de dificuldades, manteve o compromisso de campanha de voltar a pagar a folha dos servidores do Executivo em dia no primeiro ano de gestão.
— Sabemos das graves dificuldades do Estado do Rio Grande do Sul. Não é segredo. Nós nunca entendemos como algo inventado. É real a situação dramática nas contas do Estado. Está aí (o problema), apresentado pela dificuldade no mês de outubro do pagamento de qualquer faixa salarial. Agora, no processo de transição, vamos ter o diagnóstico apurado para identificar objetivamente em que condições vamos assumir o Estado — ponderou Leite.
(...)
Questionado sobre como concretizará a medida (pagamento em dia dos salários), já que o Estado deve fechar 2018 com déficit orçamentário de cerca de R$ 3 bilhões e, se nada mudar até dezembro, com parte do salário do mês por pagar e todo o 13º dos servidores pendurado, Leite disse que não há uma única solução para o problema, mas uma "série de ações".
— Não tem bala de prata que resolva. Não é a venda de ativos, não é uma solução sozinha. Eu sempre destaquei isso. A continuidade das negociações para o regime de recuperação fiscal ajuda a aliviar o déficit nas contas do ano que vem, projetado no orçamento enviado à Assembleia de R$ 7 bilhões. A renovação das alíquotas do ICMS também é essencial, aliado a isso a revisão de benefícios fiscais, o combate à sonegação e outras medidas de incremento à receita e de contenção da despesa, que vão nos auxiliar, com uma nova política de fluxo de caixa de pagamentos que nos permita colocar os salários dos servidores em dia. Mantemos o nosso compromisso e vamos fazer um grande esforço para atendê-lo ainda no primeiro ano — destacou o futuro inquilino do Piratini.

E EU PERGUNTO: COMO SE CHAMA ESSE RECUO DO SALVADOR DO RS?



-


LONDRES É O DESTINO DE DUDU MILK - A partir do dia 23, Dudu esquece do pepino que enfrentará a partir de janeiro e vai para Londres. Participa de um curso de gestão na Fundação Lemann, na Universidade de Oxford. Ficará por lá pouco mais de uma semana.



-



MORRO E NÃO VEJO TUDO - Envia o jornalista Gilnei Lima:

A IMPORTÂNCIA DE APRENDER 'PAJUBÁ'
Não sabe o que é Pajubá? Pois é! Mas foi uma das questões do Enem 2018. Mais precisamente, a de número 14, conforme pode ser visto na imagem compartilhada pelo Jornalista e Publisher Fernando Di Primio.
Para se ter uma noção básica da necessidade urgente de aprender sobre esse novo idioma, Pajubá é o nome da linguagem popular constituída da inserção em língua portuguesa de numerosas palavras e expressões provenientes de línguas africanas ocidentais, muito usada pela comunidade LGBT.
...
Depois não querem que o Messias se irrite...


-




O AMARELO É MORTAL - O bicho aí acima é o escorpião amarelo. ´Tem uma mordida que pode ser mortal. Alguns bairros de Porto Alegre estão infectados, como o Centro. Costumam viver e se reproduzir em locais úmidos e escuros. E como todo escorpião, adora caliça, tijolos, telhas, etc.
O antídoto só existe no Hospital de Pronto Socorro.
Ah, não adianta inseticida. Tem que ser na porrada mesmo. E para ter certeza de que morreu, parta o bicho no meio.
Pra complicar mais ainda, não tem um predador natural.
A praga se alimenta de outra praga - baratas.
...
Matéria sobre isso:
https://gauchazh.clicrbs.com.br/porto-alegre/noticia/2018/09/escorpiao-amarelo-volta-a-aparecer-em-porto-alegre-e-prefeitura-faz-acao-em-12-mil-escolas-cjlmdy9sa007v01pxzxoogxff.html


-



ROBERTO JARDIM DE BOLA CHEIA - Lembram da série Democracia Fútbol Club, do Roberto Jardim?
Virou um e-book disponível à venda no site da Amazon: https://amzn.to/2EGhMp
...
Para quem não conhece, trata-se da série Democracia Fútbol Club, que havia publicado no Medium. São 13 textos, um de apresentação e 12 perfis de 11 jogadores e um técnico politicamente engajados.
Foram dois anos de pesquisas e entrevistas até o resultado final.
...
O livro está concorrendo ao prêmio livro-reportagem da Amazon, por isso, está em e-book. O valor é o mínimo exigido pela Amazon, 2,99 dólares ou R$ R$ 11,10.
Tem a versão para impressão, que custa mais caro e, por enquanto, só disponível na Amazon US - deve estar liberado para a loja do Brasil em alguns dias.



-


SERÁ?




-



TENHO IMPRESSÃO DE QUE ESTE SERÁ 
MINISTRO DO MESSIAS. DA DIVERSIDADE?





-



A MELHOR DA SEMANA!

(clica em cima que amplia)





-



AFINAL DE CONTAS

Quem é a chefete que chamam de exu na TV Record RS?


-



EVENTO SIMERS - Chaos+Clarity. Ciência e conhecimento expandindo os limites da saúde.
Esse é o universo a ser discutido no TEDMED Live 2018 Simers, evento de inovação e inspiração que acontece no dia 17 de novembro, reunindo médicos de todas as especialidades. Destinada a médicos e estudantes de medicina associados ao Simers, a programação traz quatro painéis de transmissão exclusiva das palestras que ocorreram durante o TEDMED, na Califórnia. Depois de cada painel, acontece um painel de discussões presenciais conduzido por expoentes das áreas de tecnologia e medicina.
Esta é a segunda edição do TEDMED Live que tem o Simers como embaixador. Neste ano, o tema “Chaos+Clarity” dá destaque às ideias e respostas transformadoras que surgem do caos. As transmissões abordam tendências, novas tecnologias, ações disruptivas e uma série de iniciativas que influenciam ou inspiram a Medicina do futuro. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas em tedmedsimers.com.br.
...
Serviço
Evento: TEDMED Live 2018 Simers
Data: 17/11 (sábado), às 8 horas
Local: No Hotel Sheraton, em Porto Alegre
Inscrições: exclusivas para associados Simers em tedmedsimers.com.br


-


QUEM É QUEM? - Recebo do Edson:
Lembra sdo filme "A Fantástica Fábrica de Chocolate", que alegrou a infância de muita gente? Neste filme ficaram conhecidos os famosos Oompa Loompas (ou Umpa Lumpas), que eram anões ajudantes da fábrica.
Em 2005 fizeram um remake deste filme, com o Johnny Deep, onde também foram mostrados os Oompa Loompas, só que agora com outro ator, que interpreta todos eles.
Dá uma olhada e me diz se eu não descobri quem é o Oompa Loompa do Dudu Milk?!








-


A HISTÓRIA DE DJALMA BEYER – Do Bom Fim ao Alegrete – Um exemplo de cidadania, do Márcio Beyer, terá sessão de autógrafos na 64ª Feira do Livro de Porto Alegre. Será amanhã, dia 7, das 17h30min às 18h30min, na Praça de Autógrafos.
O livro conta a vida do colorado, bancário, professor, advogado e vereador Djalma Beyer. Nascido em Porto Alegre, em 21 de novembro de 1927, residiu também em São Paulo e Alegrete. A obra de autoria de seu filho mais velho, Márcio, é o resultado de um trabalho de três anos de pesquisa, que culminou num retrato histórico, de fatos vividos pelo biografado, e emocional, por tratar-se de uma homenagem. Djalma faleceu em outubro de 2013, na capital.
Márcio Beyer, o autor, nasceu na cidade de Alegrete (RS), em maio de 1964 e reside em Porto Alegre desde 1982. Radialista e jornalista, começou a trabalhar em comunicação na Rádio Princesa de Porto Alegre, passou pela Fundação Piratini (TVE-FM Cultura), TV Guaíba, TV Record, Rádio Guaíba, onde foi produtor-executivo e coordenador de esportes, e jornal Zero Hora. Na década de 1990, foi secretário-geral do Sindicato dos Radialistas do Rio Grande do Sul. Na Associação dos Cronistas Esportivos Gaúchos (Aceg), foi diretor e posteriormente funcionário.



-



VALE A PENA!






-



SANTA CASA É TOP - A Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre recebeu no último dia primeiro, por sua atuação como hospital privado de caráter filantrópico, o prêmio de 100 melhores ONG´s do país, oferecido pela Revista Época, Rede Filantropia e Instituto Doar, que reconhece as entidades pelo padrão de gestão e transparência.
Mais de 1700 instituições inscritas em todo o Brasil foram avaliadas pela Fundação Getúlio Vargas. O trabalho do ranking identifica as entidades que realizam as melhores práticas organizacionais, de boa governança e transparência para a sociedade, entre outras. Para a seleção, são levados em conta diversos aspectos. Entre os pontos analisados estão se a entidade  tem estatuto publicado e se abre contas. São analisadas ainda fontes de recursos, como as suas metas são escolhidas e como a organização avalia seus resultados.
...
"A partir deste ano, a Santa Casa começa a fazer parte deste seleto grupo, tendo reais possibilidades de aumentar sua captação de recursos, pois muitas empresas só apoiam entidades que possuem esta certificação", explica a gerente de Captação de Recursos da Santa Casa Rosana Peres.
O ranking completo pode ser conferido no http://melhores.org.br/de2018/


-



URGENTE! GRÊMIO NA FINAL!!





-



NOVEMBRO AZUL





-



NÃO É PIADINHA






-



PIADINHA






3 comentários:

  1. O recorte do Terra não tem erro. Aquela frase faz parte da matéria. Pegando assim, solto, parece cagada do estagiário,mas mais adiante fala do André. Não foi erro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito modernismo tu começar uma matéria assim, não? Quem me passou não leu depois dessa bobagem e muito menos eu.

      Excluir
  2. Os predadores naturais dos escorpiões são as galinhas.
    Já se usa em diversas áreas para controle. Vamos soltar galinhas na cidade: comerão os escorpiões e de quebra as baratas e outros bichos chatos. Ainda por cima teremos os ovos gratis. Àchei no gugou

    E uma permita uma pequena correção: quando o escorpião ocorre muito em uma área o correto é infestado e não infectado

    ResponderExcluir