Segunda, 24 de setembro de 2018




Jamais troquei de lado.
Por quê? Eu não tenho lado.
Ou melhor, o meu lado sou eu
...
ANDO DEVAGAR
PORQUE NÃO TENHO PRESSA







15 ANOS!!
Atualizado diariamente
até o meio-dia





Escreva apenas para

Ou










A FOTO DA CAMPANHA!
DEPOIS DAQUELA FOTO HISTÓRICA
COM O PAULO MALUF, O BOM
HADDAD VAI AO NORDESTE,
E ENCONTRA SEU PARCEIRÃO,
O BOM RENAN CALHEIROS!!



COMO O CHEFE QUE ESTÁ EM CANA,
HADDAD SÓ TEM BONS AMIGOS!!










fraude em pleno 2018

A INCOMPETENTE RÁDIO GAÚCHA
PLAGIA PROGRAMA DA BAND TV!


Apenas imagina.
O cara passa meses bolando um programa para ser veiculado na TV em que trabalha.
Meses de testes, contatos, ajustes.
Vai pro ar e é um sucesso. A ideia é ótima.
Alguns dias depois uma rádio "inventa" o mesmo tipo de programa e ainda ANUNCIA! Uma cópia imperfeita, porque o original é da TV e o plagiador veicula numa rádio.
Vamos convir, não tem comparação.
...
Como poderia classificar um "profissional" que faz isso?
Vários adjetivos, não? Como eles sabem que se enquadram nessas dezenas de adjetivos, tenho absoluta certeza de que vão ficar ofendidinhos e vão me processar.
Então, vocês escolham o adjetivo mais perfeito para classificar esses... criativos do alheio!!
...
Conheço o Pedro Weber há décadas. Sua mãe, a Leila, foi minha editora no Diário de Notícias e nos tornamos bons amigos. Fui reencontrar o Pedro quando a minha amiga já estava doente. E fiquei sabendo que ele trabalhava em TV.
Pois bem, no início do ano ele me mostrou o piloto de um programa para ser veiculado na Band TV, onde é diretor de imagens.  Muito legal, gaúchos que estão morando fora do Brasil. Uma baita produção. Imagens belíssimas. E o Pedro ainda encontrou uma gauchada muito criativa.




Ainda em agosto eu publiquei este texto:

A partir de setembro a série “Gaúchos pelo Mundo” abre espaço na tela da Band RS aos rio-grandenses que estão fora do país.
São histórias diferentes, contadas em um minuto e exibidas no Band Cidade, (Seg à Sex, às 18h50).
O primeiro programa veio de Dublin com o Jornalista Matheus Pereira, que apresenta o “curioso” horário de verão. Ana Maria Brogliato, publicitária e blogueira de viagens conhece o Burj Khalifa, o prédio mais alto do mundo, em Dubai. A Relações Públicas Cristiane Pacheco mora em Amsterdã e aproveita o principal meio de transporte da cidade, a bicicleta. Em Xangai, a Administradora MaurenZselinszky passeia pelos bairros The Band e Pudong. Para fechar a primeira temporada vamos circular pela famosa Brick Lane, em Londres, com a Designer de Moda Nancy Garcez.
Histórias contadas nos Estados Unidos, Bélgica, Itália e Japão, já estão em produção.
Gastronomia, arquitetura, transporte, comportamento, arte, moda ou cultura... o “Gaúchos pelo Mundo” não tem um tema definido. O roteiro é criado na emissora conforme o perfil e o desejo do protagonista, que recebe uma cartilha com instruções e cuidados com a qualidade, na captação das imagens e do som. Orientado à distância pela direção da série, é ele que fica responsável pelas gravações.
“Gaúchos pelo Mundo” é marca registrada da Band RS. Pedro Weber, diretor de imagens da emissora, identifica os participantes e dirige o projeto. A edição de imagens é de Marta Tonolli e a Gerência de Jornalismo de Ciça Kramer.
Para participar ou indicar algum Gaúcho desgarrado pelo mundo é muito fácil, basta entrar em contato pelo WhatsApp 51.99.106.1227 ou pelo bandrs@band.com.br

...
Aí neste feriadão recebo essa pouca-vergonha:



Mas não é muita cara-de-pau???? Olhem!!



Como eles são ixpertus colocaram o plágio no gauchazh - aí pode usar imagem. Geniais eles, não?
Leiam o que escreveram:
Gaúchos Mundo Afora é uma série de podcasts que conta a jornada de gaúchos que moram fora do Brasil. Em cada episódio, uma história. A primeira temporada terá oito episódios, com foco na Europa.
Se você também está morando longe do Rio Grande do Sul, compartilhe relatos da experiência nos comentários, abaixo.
...

Não entendo como o Leandro Staudt se prestou a participar disso.


-





NÃO VOU TRATAR DE CANALHICES - Ontem à tarde noticiei por aqui e no Facebook a renúncia do amigão Paulo de Argollo Mendes, presidente do Sindicato Médico do RS (http://previdi.blogspot.com/2018/09/domingo-23-de-setembro-de-2018.html)
Não vou tratar dos pilantras, "inimigos" do doutor Argollo.
Espero pelas conclusões do Ministério Público e Polícia Federal.
...
ARGOLLO CONTINUA CONCORRENDO, PELA CHAPA 1, A PRESIDÊNCIA DO SIMERS.


-



AFINAL - Quando a jornalista Tatiana Forster vai assumir a Presidência da TVE?


-


UMA BOBAGEM HISTÓRICA!! BOBAGEM DO ANO? - Foi o Jorge Loeffler quem descobriu a asneira. "Esse título parece coisa de um grande idiota, não?"



-



DILMA, A TRIBUNA DO POVO!! - Leiam:

TROCOU AS BOLAS
Dilma se enrola toda na apresentação
de Haddad e Pimentel em Betim

Candidata ao Senado se equivoca com nomes e sobrenomes dos xarás que almejam a Presidência e ao Governo do Estado

21/09/18 - 20H14

A ex-presidente e candidata ao Senado por Minas Gerais Dilma Rousseff (PT) fez jus à fama de derrapar em discursos públicos durante ato político, nesta sexta-feira (21), em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.
A petista se enrolou e conseguiu arrancar gargalhadas do público no evento com candidatos das chapas majoritárias estadual e federal. Ao apresentar os candidatos ao governo de Minas e à Presidência da República, Dilma disse: “Estou aqui com o Fernando Pimentel e com o Fernando Haddad, dois Haddads. Não, dois Pimenteis. Não, um Fernando”, afirmou. (Ana Luiza Faria)

...
Escutem o vídeo da grande líder discursando (coloque o som no vídeo):
https://twitter.com/ana_luizafaria/status/1043308117507932160?s=12


-


MAU JORNALISMO - Escreve o Glauco Fonseca:
Depois de ler editorial do Estadão ver a capa da The Economist, chego à conclusão que um dos maiores males do mundo é o mau jornalismo.
o mau jornalismo é aquele capaz de cultuar bandidos, ladrões e corruptos somente porque fazem parte do seu grupo ideológico ou de sua preferência eleitoral. Já não são mais capazes de distinguir o certo do errado e o profissional do emocional.
Ainda bem que não temos, com o mesmo comportamento, médicos, engenheiros, dentistas e outras profissões que se comportem de maneira tão rasteira.
Os jornalistas, portanto, não são ignorantes.
São apenas pobres coitados que não conseguem fazer a distinção correta de um fato e de uma versão propalada pelos seus congêneres ideológicos.
São capazes de tudo, inclusive de fraudar a história enquanto ela acontece.
Vergonha!


-


ISSO É UM ESCÂNDALO!! - No Estadão:

PT e PC do B assinam apoio a regime de Nicolás Maduro


A BANDIDAGEM SE UNE!!



-


SABIA QUE ELE IRIA CONCORRER - O PP mudou? Nada disso, continua o mesmo, desde quando surgiu como Arena. Teve vários nomes, entre Arena e PP, mas manteve a mesma prática.
Tenho dúvida se já entregou todas as CCs que ocupava no Governo José Ivo. Muita balaca de ética...
...
O que fizeram com o deputado federal José Otávio Germano não tem nome!
Tentaram de todas as formas liquidar com a sua reeleição, mas sabe-se lá o motivo veja só o que o PP deu para o candidato a reeleição José Otávio Germano:




-



CORREÇÃO - Rápido no gatilho, o leitor Romerito Giovanaz nos esclarece que Pigofilia é aquele indivíduo que tem fixação por bumbum. E não Pansexual, como escrevi na quinta passada. " Cuidado Pansexual é outra coisa. Ou outras kkk", explica o RG.
Como não entendo nada desse negócio de gênero, acreditei que Pansexual gostasse de fazer sexo com tudo - árvore, porco, etc. Eu nem preciso fazer sexo com uma bunda bonita de mulher...
PIGOFILIA: O fetiche/excitação sexual por nádegas, bundas, bumbum. A maioria dos homens tem Pigofilia.
PANSEXUAL: É a capacidade de amar/sentir atração sexual por qualquer um. É mais que um bissexual, porque tem gente que não se considera no binário homem/mulher.
...
Não intindi esse negócio de pansexual. Mas eu não sou esse negócio aí.
E se o sujeito gosta de mulher e de uma árvore, ao mesmo tempo? Não é pansexual?
...
É muita confusão para um velhinho!!!


-


PIONEIRO - José Aveline Neto comemora:
Revista GOOOL, a melhor publicação esportiva do sul do Brasil, hoje está de aniversário. 35 anos. Parabéns aos leitores e anunciantes. Viva!


-


NOTÍCIA REFORÇADA!! HAHAHAHA!!





-


POSSO SUGERIR? - Confiram no Google se encontram algum fato desabonador.
Para gostos variados. DEPUTADOS FEDERAIS:













-



POSSO SUGERIR? - 2 - Confiram no Google se encontram algum fato desabonador.
Para gostos variados. DEPUTADOS ESTADUAIS:












-



DIA DO GAÚCHO NO RIO? - Os Gessinger foram para Copacabana.
Neste feriadão, Ruy, Maristela e Rudolf encontraram um amigo de mais de 20 anos: o Edson, dono da barraca no Posto 5. O casxal ia caminhar e deixavam o Rudolf com os filhos do Edson.
Estão aí as fotos. Muito legal!

Rudolf e Edson

Rudolf, Edson e Ruy

Rudolf, Edson e as netas
...

Contei ao Ruy que eu ficava próximo a barraca do Ratinho, entre o Posto 4 e 5, em Copacabana. Era nosso amigão. O cara tomava um porre diário. Profissional do copo. E, mesmo prontinho, fazia uma caipirinha sensacional.
Ficou emocionado quando conheceu os meus filhos, Guilherme e Gustavo.



-



COISINHA MAIS BONITINHA






-



FASCISTA!! - O comentário é do Estevão Espindola:
O mais próximo que temos de fascismo no Brasil são grupos como Carecas do ABC ou Carecas do Subúrbio em São Paulo. São movimentos com meia duzia de skinheads com estética militarista, cujo máximo de violência que praticam é brigar com anarcopunks em bairros boêmios da capital paulista. Chamar conservadores de fascistas equivale a chamar os social-democratas do PSDB de comunistas, portanto pare de passar vergonha.
Rarissimamente você verá movimentos políticos exaltando Mussolini ou mesmo Hitler. Agora, não raro, você verá (eu já vi muito) muros ou paredes da Cidade Baixa pichados com “Stálin matou foi pouco”, possivelmente por grupos com patches na jaqueta de Foice e Martelo ou Punho Cerrado. A narrativa anti-fascista é mero subterfúgio pra atos de violência, afinal “estavam combatendo o fascismo, ora”.
Por favor, não disseminemos a desinformação e o pânico.



-


DUDU MILK NA MINHA RUA!! - E eu perdi! Uma vizinha me contou que na quinta passada, dia 20, Dudu Milk gravou um programa de TV na minha rua. E, acreditem, embaixo da minha janela!
E estava fantasiado de gaúcho!!
Perdi a cena porque estava em Oeisis.
...
Mas consegui recuperar uma foto dele de lenço vermelho no Favelão Farroupilha:




-



COPA NORDESTE 2019 - O SBT, em parceria com a CBF, anunciou a transmissão da Copa Nordeste 2019, que terá início no fim da primeira quinzena de janeiro e terminará em maio. Nesta edição, 20 clubes disputarão a competição, sendo que 16 passarão para a fase que os dividem em dois grupos. Os jogos acontecerão às terças, às 21h45min, e aos sábados, às 16 horas.
A decisão de manter o Nordestão na grade das filiadas da emissora é resultado do bom desempenho de audiência deste ano. Somente nas três principais praças – Fortaleza, Bahia e Recife – o SBT ocupou o primeiro e o segundo lugar no ibope com a exibição dos jogos, e não ficou nenhuma vez com a terceira colocação.
Ao todo, foram 30 horas de transmissão que atingiram cerca de 330 milhões de espectadores na região Nordeste. A capital baiana foi a que obteve melhor média de audiência, com 10,2 pontos, seguida por Fortaleza, que teve 8.8 pontos e por Recife, que somou 7.3 pontos de audiência, em média.
Além disso, as cotas comerciais também tiveram uma boa representatividade em 2018, com anunciantes de nível nacional como Schin, Net/Claro, 51 e O Boticário. Para 2019 haverá um incremento: serão seis patrocinadores.


-


A FRIA DO SÉCULO



O investimento milionário previa, ainda, a aquisição de uma rotativa suíça da empresa Wifag, a primeira usada no Brasil, e de uma encartadeira, que possibilita a inclusão automática dos cadernos que acompanham os jornais Diário Gaúcho e Zero Hora.
O empreendimento está localizado próximo ao Aeroporto Internacional Salgado Filho. Na época, em 2007, o então vice-presidente da Unidade de Rádio e Jornal, Geraldo Corrêa, disse ao portal que era um ponto estrategicamente interessante, porque tinha boa saída para o centro de Porto Alegre, para o Interior e para o Litoral.
Por meio de sua assessoria de imprensa, o Grupo RBS, em entrevista ao Coletiva.net, contou que com o parque gráfico Jayme Sirotsky a empresa alcançou os objetivos divulgados na época da inauguração. A finalidade era qualificar os produtos, com maior capacidade de cor e melhor desempenho na distribuição. Também trazia a possibilidade de fechar as edições mais tarde, o que representa um ganho não apenas gráfico, mas de conteúdo.
"Em operação desde 2009, o parque garantiu um salto na qualidade dos jornais do grupo: todos os nossos títulos imediatamente passaram a ser 100% coloridos", destacou o registro feito pela RBS. E mais: "Além disso, gerou ganhos de eficiência, tanto no processo produtivo quanto na entrega do produto e uma redução de matéria-prima, tornando a impressão de jornais ainda mais sustentável".
...
SE ARREPENDIMENTO MATASSE...




-







-


PRÊMIO PRESS - A 3ª parcial do Prêmio Press 2018 apresenta 11 alterações entre os nomes semifinalistas, nas diversas categorias de premiação. Até esta terceira semana de Voto Popular e Voto Profissional já foram computadas 182 mil indicações pelo site da revista Press (www.revistapress.com.br)
As indicações se estendem até o dia 14 de outubro. A partir daí será formada uma lista quíntupla, formada pelos três mais indicados no Voto Profissional e os dois mais indicados no Voto Popular. Essa lista passará, então, por um júri de 60 convidados pela revista, entre decanos da imprensa gaúcha, lideranças empresariais e do setor público, professores de comunicação, entre outros.
O resultado da escolha do Júri de Convidados será conhecido na noite de 12 de novembro, na grande festa do Prêmio Press, programada para o Teatro Dante Barone.
A 19ª edição do Prêmio Press tem o patrocínio de Sistema FIERGS, Sistema FECOMERCIO, SICREDI, CIEE- RS, CORSAN e o apoio de ABAP, SBT e Assembleia Legislativa.

3ª parcial do PREMIO PRESS 2018

ESTAGIÁRIO DO ANO – Troféu CIEE-RS
Ana Melo – Correio do Povo
Bruno Flores – Rádio Grenal
Camila Maciel – TV Record
Eduardo De Bem  — Correio do Povo
Ramiro Madureira – Rádio Hospício Tricolor

REPÓRTER DE RÁDIO DO ANO
Arthur Cipriani – Rádio Jovem Pan
Cristiano Silva – Rádio Guaíba
Diogo Rossi – Rádio Grenal
Eduardo Paganella – Rádio Gaúcha
Márcio Neves – Grêmio Rádio Umbro

REPÓRTER DE TELEVISÃO DO ANO
Andrei Rosseto – SBT
Leonardo Müller  – RBS TV
Samuel Vettori – TV Record RS
Ticiano Kessler – Band TV
Vanessa Pires – TV Record

REPÓRTER DE JORNAL/REVISTA DO ANO – Troféu Sistema FECOMÉRCIO
Andre Mags – Metro Jornal
Franceli Stefani – Correio do Povo
Igor Natusch – Jornal do Comércio
João Ávila – NH
Leonardo Oliveira – Zero Hora

COLUNISTA DE JORNAL/REVISTA DO ANO – Troféu Fernando Albrecht
Hiltor Mombach – Correio do Povo
Paulo Germano – Zero Hora
Rosane de Oliveira – Zero Hora
Taline Oppitz – Correio do Povo

COMENTARISTA DE TELEVISÃO DO ANO
André Machado – Band TV
Carolina Bahia – RBS TV
José Antonio Pinheiro Machado - SBT
Mauricio Saraiva – RBSTV
Nando Gross – TV Record

COMENTARISTA DE RÁDIO DO ANO – Troféu Ruy Carlos Ostermann
Adroaldo Guerra Filho – Rádio Gaúcha
Alex Bagé – Rádio Band
Carlos Guimarães – Rádio Guaíba
Cesar Cidade Dias – Radio Band
Roberto Pato Moure – Rádio Grenal

APRESENTADOR DE TELEVISÃO DO ANO – Troféu SICREDI
Andre Haar – TV Record
Eloi Zorzetto – RBS TV
Felipe Vieira – SBT
Marcelo Coelho – SBT
Simone Santos – TV Record

APRESENTADOR DE RÁDIO DO ANO
Cristiano Oliveski – Grêmio Rádio Umbro
Kaleb França – Rádio Grenal
Milton Cardoso - Rádio Band
Rafael Marconi – Rádio Pampa
Rogério Mendelski – Rádio Guaíba


JORNALISTA DO WEB DO ANO
Augusto Pinz – www.cangucuemfoco.com.br
Demian Diniz  — www.blogdodemian.com.br
Leonardo Oberher - www.portalobertime.com
Raphaela Suzin - www.correiodopovo.com.br
Ricardo Wortmann – cornetadorw.blogspot.com 

REPÓRTER FOTOGRÁFICO DO ANO
Alina Souza – Correio do Povo
Freddy Vieira – Jornal do Comércio
Mauro Schaefer – Correio do Povo
Richard Ducker – www.ducker.com.br
Rodrigo Ziebell – SSP-RS e Agencia FramePhotoe

REPÓRTER CINEMATOGRÁFICO DO ANO
Cleriston Caimi – Free-lance/Band TV
Diógenes de Moraes – TV Record
Juarez Dagort – Grêmio TV
Gerson Paz – TV Record
Rogério Aguiar – Band TV

LOCUTOR/APRESENTADOR DE NOTÍCIAS – Troféu Milton Ferrreti Jung
Alisson Campos – Rádio Jovem Pan
Arthur Chagas – Rádio Gaúcha
Elói Zorzetto – RBS TV
Maria Luiza Benitez – Rádio Guaíba
Sinara Félix – Rádio Guaíba

JORNALISTA DESTAQUE DO INTERIOR – Trófeu SICREDI
Alex Frantz – Rádio Progresso/Ijuí
Augusto Pinz – Canguçu em Foco
Fernando Soares – O Pioneiro/Caxias do Sul
Maicon Rech – Rádio Viva/Caxias do Sul
Sabrina Starck – Jornal Repercussão/ Campo Bom

MELHOR PROGRAMA DE RÁDIO DO ANO – TROFÉU CORSAN
Contra-Ataque – Radio Grenal
Classe Especial – Rádio Guaíba
Esfera Pública – Rádio Guaíba
Pretinho Básico – Rádio Atlântida
Repórter Bandeirantes – Rádio Band

MELHOR PROGRAMA DE TELEVISÃO DO ANO
Balanço Geral – TV Record
Band Mulher – Band TV
Galpão Crioulo – RBS TV
Masbah! - SBT
Rio Grande no Ar – TV Record

JORNALISTA DO ANO
André Machado – Rádio Band
Carlos Guimarães – Rádio Guaíba
David Coimbra – Rádio Gaúcha/Zero Hora
Milton Cardoso – Rádio Band
Rosane de Oliveira – Rádio Gaúcha/Zero Hora


-


UMA CANDIDATA DE NÍVEL! - Ana Varela concorre ao Senado, pelo RS.
Tem um rosto bonito:



Mas veja só a boca da Ana!!






-


NÃO É PIADINHA





-



PIADINHA


ALÔ VELHARADA!!






Domingo, 23 de setembro de 2018




Jamais troquei de lado.
Por quê? Eu não tenho lado.
Ou melhor, o meu lado sou eu
...
ANDO DEVAGAR
PORQUE NÃO TENHO PRESSA








15 ANOS!!
Atualizado diariamente
até o meio-dia











CONSEGUIRAM,
MAS NÃO VÃO LEVAR


O presidente do Sindicato Médico do RS, Paulo de Argollo Mendes, renuncia ao cargo.
Leia a nota oficial:


Simers comunica a renúncia de seu presidente





O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) informa que o presidente Paulo de Argollo Mendes renunciou ao cargo. A decisão já foi comunicada a todos os médicos do Estado e aos funcionários na manhã deste domingo (23).

A vice-presidente Maria Rita de Assis Brasil assume a função para dar continuidade ao trabalho na entidade, cuja relevância na defesa da categoria e da saúde é publicamente reconhecida.

Ao constatar que a disputa eleitoral na entidade estava sendo tumultuada por ataques anônimos dirigidos à sua pessoa, Argollo preferiu se afastar do cargo em nome da união da categoria. O próprio presidente já protocolou no Ministério Público do Estado e na Polícia Federal pedido de providências.

Mais informações no www.simers.org.br


-


Não tenho estômago para contar essa história.
É muita baixaria.


FERIADÃO FARROUPILHA





Jamais troquei de lado.
Por quê? Eu não tenho lado.
Ou melhor, o meu lado sou eu







15 ANOS!!
Atualizado diariamente
até o meio-dia





Escreva apenas para

Ou







SIRVAM NOSSAS FAÇANHAS...
HAHAHAHA!!!!









especial


Neste feriadão,
PAULO MOTTA
CLOVIS HEBERLE
MILTON GERSON
RUY GESSINGER



Paulo Motta é jornalista e escritor.
De São Borja.














COISAS FARROUPILHAS





Certa feita, Demêncio Ventana, meu tio em pó - foi torrado e cremado - estava no bolicho do Olinto, na beira dos trilhos, em Conde Porto Alegre, distrito de São Borja, golpeando um trago de canha num anoitecer gelado de junho, contando e ouvindo causos de assombração com o Olinto e compadre Corvinho, já falecido, também.
Lá pelas tantas lhe roncou nas tripas, montou no zaino velho e se foram pras casas, seguidos pelo guaipeca.
Já noite fechada, quando chegou na primeira porteira, o gaudério ouviu do cachorro:
- Mas que tal esse frio, hein, Demêncio?
Assustado, deu patas ao cavalo, até a próxima porteira uns duzentos metros dali, quando o cavalo virou o pescoço e disse:
- Mas que cagaço esse cachorro fiadaputa nos deu, Demêncio velho!
Conseguiu chegar borrado, no rancho do compadre Rogaciano - légua e meia das casas - e apeou pra limpar as bombachas.
Compadre Rogaciano dormia, borracho, num catre, no galpão.
Tio Demêncio se lavou, botou as bombachas cagadas no Rogaciano, vestiu as bombachas limpas dele e se foi, se foi, se foi.
Na tardinha do outro dia, voltou pra dar explicação pro compadre Rogaciano, mas só encontrou comadre Arminda, mateando, solita, na frente do rancho.
- Buenas, comadre, e o Rogaciano?
- Mas o senhor não sabe? O Rogaciano está no hospital de doente da cabeça, lá na cidade!
- Mas o que se passou com o vivente?
- O homem velho acordou de uma borracheira, madrugada passada, com as bombachas cagadas e as cuecas limpas e enlouqueceu, criatura de Deus!

Buenas pras prendas e pra peonada, seus lasquiados!


...


AMARGOR




Hoje, contarei uma história politicamente incorreta, o que não é do meu feitio, mas contá-la-ei, pois estamos dentro da Semana Farroupilha, que requer lembranças de gaudérios e tauras.

Muitos e muitos anos atrás, em Conde de Porto Alegre, interior de São Borja, pouco antes de chegar na Encruzilhada, ao lado de um grande capão de eucaliptos, num agrupado de ranchinhos, moravam os paraguaios.

Agregados, viviam de changas* e de alguma qualquer coisa que ganhassem pelas fazendas ao redor.

O João Grosso e a Chiquinha eram os patrões daquela indiada serena que só mateava e assava, de vez em quando, um chibo* ganhado de alguém. E tomavam canha, isso não podia faltar.

João Grosso, um xirú taludo, feições indiáticas de raízes orientais, sempre de chapéu tapeado, em mangas de camisa e uma bombacha enroscada até o joelho, bem disposto, se precisassem dele.

A Chiquinha parecia sua irmã, embora casados. Aliás, todos tinham as mesmas feições, se tentassem aprofundar as árvores genealógicas não teriam terminado até hoje, tamanha a confusão de parentescos entre os bugrinhos.

Meu padrasto, o Cyro, era muito amigo deles e, volta e meia, passávamos na aldeia paraguaia pra prosear e levar algum pedaço de rês pra piazada se lambuzar.

Numa feita, eu estava mateando ao lado do Astério, um bugre velho que mal e mal se fazia entender. Era um emaranhado de guarani, castelhano e português que o resultado final era uma coisa estranha, mas eu entendia.

Todos bebiam, incrível, desde a mais tenra idade bebiam. Vi, um dia, um bebê no colo da Francelina, irmã do Astério, estender as mãozinhas, desesperado, quando alguém passou na frente deles com uma garrafa de cachaça, gritando: "Catata, catata, catata!".


Voltando ao mate com o Astério, ali estávamos e ele amanunciando* um cachorro zaino* meio lanudo ao seu lado. Volta e meia meia volta, despacito, o Astério enfiava dois dedos numa caneca de lata e dava pro cachorro lamber. E o cusco muito animado, lambia e ficava no aguardo de mais dedos embebidos não sei em quê.

Dali a pouco, se veio do rancho um piá agarrado numa chuspa*, e derrubou a caneca do Astério, que bradou: "Mas oigalê piá maleva, derrubou a canha do Amargor, esse ventana!".

Naquele momento descobri duas coisas: O nome do cachorro e o conteúdo da caneca de lata.

Mas o paraguaio estava ensinando o cachorro a beber cachaça, senhores ouvintes! E até sairmos, o Amargor estava troteando de lado de tão bêbado, o animalzinho. E parecia se divertir com isso, dava uns ganidos estranhos entre um tombo e outro!

Até onde eu saiba, o Astério e seu cachorro bebum Amargor, morreram de velhos ali mesmo, naquele pontal de eucaliptos do que hoje, só resta a lembrança.

Mas que tal?

Bueno, vamos nos aprochegar pro lado da bóia que hoje é cabeça de ovelha ensopada com sucrilhos!

Até diacapouco, indiada feroz mas alegre.

...

*Changa - Tarefa eventual com alguma recompensa
*Chibo - Ovelha
*Amanunciando - Domar o animal passando a mão no lombo e conversando
*Zaino - Marrom-escuro
*Chuspa - Balão feito de bexiga de ovelha, porco ou gado.



-


Clovis Heberle é jornalista 
e tem como principal atividade
viajar pelo Brasil e mundo.
Escreve no
https://clovisheberle.blogspot.com/














DOM PEDRO II PARA PRESIDENTE


"O problema do Brasil não é a República nem a Monarquia. É a oligarquia absoluta"
Machado de Assis





O perfil ideal para presidente da República é o de Dom Pedro II: preparado para exercer o poder, austero nos gastos pessoais e públicos, tolerante com os adversários e com a imprensa, excelente administrador, culto, viajante incansável, curioso insaciável , avesso aos cerimoniais e um homem que colocou a paixão pelo Brasil e os brasileiros acima de tudo - até do seu trono. Esta é a imagem que fica do imperador do Brasil de 1840 até 1889 depois da leitura da biografia escrita por José Murilo de Carvalho e editada pela Companhia das Letras.
Para um país traumatizado por uma sucessão de governantes que colocaram seus interesses pessoais e político-partidários acima dos da nação, Pedro de Alcântara representou uma rara exceção. Só Getúlio Vargas conseguiu alcançar a mesma dimensão como estadista.
Aclamado imperador aos cinco anos de idade, após a abdicação de seu pai, que voltou para Portugal, Pedro II passou os dez anos seguintes aos cuidados de tutores que o educaram. Órfão de mãe com um ano de idade e de pai com nove, dedicou-se aos estudos e ao assumir o trono, aos 15 anos, já demonstrava surpreendente habilidade política ao montar um ministério em que mesclava a experiencia com a juventude, a prudência com a ousadia.
O país que herdara enfrentava rebeliões separatistas e problemas políticos, sociais e econômicos agravados por uma década de governos provisórios.
Em poucos anos, o jovem imperador pacificou a nação e organizou o governo. Sua forma de administrar é um exemplo para empresas que se dizem modernas mas que, no fundo, usam, quase sem exceção, a velha técnica do "manda quem pode, obedece quem tem juízo". Como chefe de governo, reunia o ministério diariamente, ouvia os relatos dos ministros, trocava idéias com eles e, muitas vezes, acatava o ponto de vista da maioria. Definia as prioridades e deixava a execução dos projetos a cargo de cada ministro. Visitava obras, escolas e hospitais para conferir se suas diretrizes estavam sendo cumpridas.
Avesso a festas e beija-mãos, reduziu a um mínimo o seu quadro de servidores, e aplicava boa parte dos seus rendimentos em obras sociais. Sustentava cientistas e artistas com bolsas de estudos no país e no Exterior. Suas viagens aos Estados Unidos e à Europa foram custeadas com empréstimos bancários pessoais. A imprensa tinha total liberdade - para ele, os jornais eram as janelas por onde vislumbrava a realidade do país - mesmo quando o atacavam, e à sua família, da forma mais torpe. Era respeitado nos Estados Unidos e na Europa como estadista e como sábio.
Apeado do poder e expulso do país por um golpe liderado por militares, viveu modestamente, em hotéis europeus de segunda classe, até falecer, em 4 de dezembro de 1891, em Paris, aos 66 anos. Duzentas mil pessoas acompanharam o cortejo da igreja da Madeleine até a estação de trem. O corpo seguiu para Portugal, onde foi enterrado. No Brasil, manifestações espontâneas de pesar tomaram as ruas, apesar da hostilidade do governo republicano, que se recusou a decretar luto oficial e nem ao menos mandou representantes ao enterro.
Mas o livro não tem apenas os aspectos positivos da biografia de Dom Pedro II. Revela suas fraquezas, seus amores fora do casamento, a paixão pela condessa de Barral (que durou toda a vida), a condescendência para com a escravidão - à qual se opunha, mas não teve apoio político e coragem de extinguir -, e a sua postura impiedosa na guerra contra o Paraguai. Foi dele a decisão de massacrar o povo paraguaio até o quase extermínio, mesmo depois de Solano Lopez estar militarmente vencido.
Seus acertos, no entanto, superaram em muito os erros. E os governos que o sucederam, marcados pela politicagem, as ambições pessoais e a falta de patriotismo comprovaram a importância que os quase 49 anos do segundo reinado tiveram para o Brasil.


-


Milton Gerson é jornalista e assessora o vereador de Porto Alegre, Mauro Zacher.
Está a mil, porque Mauro é candidato a
deputado estadual (PDT - 12180)


















O VOTO


Na política o voto tem um poder inominável, ainda não percebido pela maioria da população.

Infelizmente muita gente ainda vota errado e escolhe equivocadamente os seus representantes e, por consequência, a população fica submetida há quatro anos de aprisionamento quando as coisas não vão bem, como é o caso de Porto Alegre com o governo Marchezan. Mas ainda é pelo voto que podemos, de forma consciente, mudar e extirpar a má política, como expressa o poema “O voto e o Pão”, do ex-governador Alceu Collares: “O voto é tua única arma, põe o teu voto na mão”.
Mas a verdade é que a realidade é bem diferente. Por falta de educação eleitoral isso ainda não acontece e – é triste reconhecer isso - deve demorar ainda um bom tempo para que se materialize na jovem democracia brasileira.

Mas se por um lado o eleitor não reconhece o poder de um único voto, o político profissional jamais deixa de pensar em um. Ao contrário, faz contabilidade diária de perdas e ganhos, porque é deles que garante o “feijão com arroz”.

Para que os leitores tenham a dimensão da importância do voto vou relembrar um “causo” verídico ocorrido em Porto Alegre com um ex-vereador, que desde a sua primeira eleição só ampliava a sua base eleitoral, pipocando votos em todos os cantos da cidade. E era assim porque não dispensava nenhum.

Quando morria um eleitor ele já maquinava uma forma de substituir o voto por outro, as vezes investindo na mesma família do falecido cujos eleitores aumentavam pela maioridade eleitoral ou pelo acréscimo de agregados. Perder votos era para ele uma sensação semelhante à de um filme de terror, daqueles de perder o sono. E ele realmente perdia quando imaginava essa possibilidade.
Mas eis que certa feita o edil, em campanha eleitoral, circulava de carro, com o assessor motorista, pelas ruas de um bairro central famoso. De longe, no meio do burburinho do trânsito viu um sujeito conhecido parado entre dois veículos estacionados, a espera de uma chance para atravessar a via. Naquele momento, rapidamente como um gavião de olho na presa, focou o alvo e gritou para o assessor: “para, para, quero falar com aquele cara ali”...e com um santinho na mão já foi abrindo o vidro do carona para lhe entregar a propaganda eleitoral.

O resultado foi que o motorista, forçado pelo fluxo, encostou um pouco mais do que devia em direção aos veículos estacionados ese aproximou tanto que quase atropelou o eleitor, que já estava um passo à frente para a travessia. Surpreso com aquele carro em sua direção, o cidadão se jogou para trás a fim de salvar o couro e eis que então, para a surpresa de todos, eleitor e quem passava próximo, o vereador se dirige ao assessor com um grito estridente, em tom de xingamento: “vá pra #@$%! Tu tá maluco? Tá querendo esmagar o meu voto???

...

Este texto do Milton Gerson foi publicado originalmente no livro DezMiolados2 da editora Farol 3, lançado em abril desse ano, com crônicas de figuras conhecidas do cotidiano de Porto Alegre.
Para adquirir um exemplar, basta acessar a página da editora no link: https://farol3.com.br/produto/dezmiolados-volume-2/

















-



Ruy Gessinger é desembargador, pecuarista, escritor e bon vivant. Mora em Porto Alegre e Xangri-Lá. Tem o ruygessinger.blogspot.com/. De Santa Cruz do Sul















DESFILE GAUCHESCO EM UNISTALDA:
ISSO SIM É AUTÊNTICO



Muito falam em Alegrete ou Livramento com maior número de cavaleiros. Para mim quero ver se acham um povo mais gaúcho do que o da Unistalda campeira. E mais! quero ver se encontram um Município em que os assistentes ao desfile são em número quase menor do que os que desfilam. Só não participa do desfile quem está doente ou quem ainda não nasceu.









-

PIADINHA


Do https://www.facebook.com/Tapejara-o-%C3%9Altimo-Guasca-141101619390399/?hc_ref=ARTa0VdABD2d3REET5b0MbQHNULgGQBNcxbX2tiRex90zmaVLweqxDigU3obWfhuwik&fref=nf&__tn__=kCH-R


(clica em cima que amplia)