.

.

Quarta, 7 de dezembro de 2016






Atualizado diariamente até o meio-dia.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.









vida ingrata



NERVOSINHOS E NERVOSINHAS,
NEM POSSO TIRAR UMA FOLGUINHA?






Gosto das dezenas, centenas de manifestações, preocupações, brincadeiras quando me afasto rapidamente e não posto nada nestes espaços. Até teve um assim, "Tu parou finalmente?"
No Facebook os nervosinhos e nervosinhos ficam enlouquecidos.
-
Calma, já que insistem em saber a mais pura  verdade, conto.
Não estava em Porto Alegre, Oeisis International e muito menos em Montevidéu - o que é uma pena.
-
A figura aí acima, com uma gata no colo, é o Carlos Ducatti. Nascido no planeta Orion Central, viveu praticamente toda sua vida em Porto Alegre, no Menino Deus. Há alguns anos voltou em definitivo para Orion (em 9 de março de 2015).
Era o gênio que todo mundo gostaria de ser:
Matemático, físico, astrônomo, cosmólogo, metafísico, psicólogo, hierólogo (estudioso das religiões), futurólogo, parapsicólogo, teocientista (pesquisador em Teologia Científica), navexlogista (ou "transufologista"), cronômetra, hiperlógico, superfilósofo, supercientista (e pioneiro científico em Ciências Novas), superjornalista, reformista (social, da imprensa, da comunicação,...), escritor, ensaísta, poeta, compositor, inventor, paradoxista, cartunista, esportista, guerreiro da luz, etc.
E as suas “faculdades paranormais”:
Possui mais de vinte psi-faculdades: telepatia emissiva, clariaudiência, intuição informacional, onomatomancia, poder de cura, sintonia teológica, viagem astral, visão psíquica, intuição topológica, precipitação energética, entre outras.

-
Quando o conheci ele não dava entrevistas para repórteres. Só para famosos, como o Janer Cristado e o Rogério Mendelski.
Jamais me olhou em vida.
Mesmo assim ele é um dos retratados no meu livro "Apaixonados por Porto Alegre - Personagens do Centro", lançado em 2012,
Foi um parto conseguir dados sobre ele. Fiz até várias campanas na frente de sua casa. Nada de, ao menos, vê-lo.
-
Na segunda retrasada comecei as atividades do dia e o computador não funcionou. Não havia sinal de internet no modem. "Estou começando bem a semana", pensei.
Alguns segundos depois ouço uma pegunta de uma voz vinda de muito longe:
- Queres conhecer Orion Central?
BINGO! Matei a charada! Era o Ducatti querendo me dar uma chance de conversarmos, já que em Porto Alegre me desprezava.
- Claro que quero!
- É a minha oportunidade de agradecer por ter sido um personagem do teu livro.
-
Apaguei.
Quando voltei ao normal, primeira coisa, foi ver se estava vivo: me belisquei. Tudo em ordem.
Estava num salão como aqueles do desenho animado The Jetsons.
Vidraças imensas e muitas luzes piscando.
Quando olho ao lado, está o Ducatti, muito parecido com o pai da família (no círculo vermelho):




Levei um susto e gritei:
- Tô num desenho animado!!
Ducatti, sereno:
- Calma amigo, isto tudo é apenas Orion Central.
E me levou para passear - imagina eu, com todo esse tamanho, ser transportado ´por aquele ser frágil.
-
Foram dias agradabilíssimos.
Voltei algumas vezes de lá, quando queria ver como estava a coisa em casa.
E para conversar com o pessoal do Tapa's e alguns amigos. Mas de repente ele avisava que ia me levar e "Zum!" lá ia eu.
-
Hoje de manhã ele materializou esta capa, do Correio do Povo, do dia 20 de maio, meu aniversário.






Segunda, 5, Terça, 6 de dezembro de 2016





Atualizado diariamente até o meio-dia.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.








especial


QUESTÕES PESSOAIS ME IMPEDEM DE
POSTAR NESTA SEGUNDA E HOJE.
VOLTO AMANHÃ



Segunda, 28 novembro a Sexta, 2 de dezembro




Atualizado diariamente até o meio-dia.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.








especial



QUESTÕES ABSOLUTAMENTE TÉCNICAS
ME IMPEDIRAM DE POSTAR NOS DIAS:
DE 28 DE NOVEMBRO A 2 DE DEZEMBRO


Sexta, 25 de novembro de 2016






Atualizado diariamente até o meio-dia.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.








mídia especial



SE NÃO CONSEGUE A ENTREVISTA,
A ÚNICA ALTERNATIVA É MENTIR?



A Zero Hora afirmou em manchete que:

Ricardo Neis não fala sobre o caso e está em tratamento contínuo. 




Acontece que a produção do SBT RS está há 3 meses produzindo uma série especial sobre o caso do atropelamento dos ciclistas ocorrido em 2011. Fizeram uma série sobre o tema e inclusive uma entrevista exclusiva com Ricardo Neis.
A entrevista exclusiva, foi ao ar nesta semana conduzida pela repórter Bruna Ostermann.





Quinta, 24 de novembro de 2016





Atualizado diariamente até o meio-dia.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.








mídia especial



INCRÍVEL, É MISTERIOSA A POSTURA
DA RECORD RS NO "CASO BARBARÁ"



O repórter Luiz Barbará



Vejam isso:

http://www.rederecordrs.com.br/balanco-geral-rs/videos/detentos-aplicam-golpe-e-ficam-soltos-18112016


Agora, leiam este email que o repórter Luiz Barbará enviou aos seus colegas da TV Record RS:

Colegas,
Como os cinegrafistas e auxiliares recebem um tratamento diferenciado dos demais funcionários da empresa e não possuem email corporativo, escrevo aqui também para eles e para os outros que infelizmente não possuo contato...
Como vocês podem ter visto eu não estou mais na escala, embora permaneça funcionário da emissora. Isso pelo menos até chegar a notificação judicial do meu pedido de demissão. Esse fato que eu jamais gostaria que acontecesse veio a partir do momento em que não tive apoio dos gestores da TV Record RS quando mais precisei.
Vocês sabem que na última quinta-feira eu fui cumprir ordens da redação da TV Record RS para gravação de uma pauta em uma fábrica de calçados em Sapiranga para tentar revelar uma fraude. Pois bem, lá o dono da fábrica trancou eu e o cinegrafista por cerca de 45 minutos, fez ameaças, nos constrangeu, pegou à força a câmera da TV Record RS que depois foi apreendida pela Brigada Militar (ferindo gravemente a liberdade de imprensa).
Com medo, como acredito que teria qualquer pessoa que passasse por essa situação, pedi ajuda da empresa de pelo menos o departamento jurídico me acompanhar até uma delegacia de polícia para registrar um B.O. Não fui atendido.
24 horas depois do fato fiz o mesmo pedido. Recebi a resposta que até o fim do dia o departamento jurídico da empresa entraria em contato comigo. O que não aconteceu.
Para minha surpresa, a matéria exibida no Balanço Geral não apresentava o trecho em que o dono da fábrica ameaçava abertamente a equipe.
Não bastasse isso, os apresentadores da casa se privaram de comentários mais fortes sobre o fato. No mínimo estranho, pois até em situações fictícias criadas na redação, sempre houve a defesa do repórter e equipe. Dessa vez não.
Me intrigou também uma redação que prega tanto o jornalismo verdade, a liberdade de imprensa, o combate a censura, não comentar sequer um segundo o fato da câmera da empresa ter sido apreendida pela Brigada Militar. Os seguranças da tal fábrica que nos coagiram e nos ameaçaram tiveram os rostos preservados. E sequer também foi comentado que o delegado de polícia de Sapiranga não quis registrar o B.O (um caso claro de prevaricação). No mínimo tudo muito estranho.
Baseado nas situações que eu equipe passamos que estão configuradas nos artigos 146, 147 e 148 do Código Penal Brasileiro, 96 horas depois do fato ainda insisti como meu direito de funcionário e procurei novamente a empresa em busca de ajuda. Abaixo um trecho da resposta que obtive do departamento jurídico:
"TENDO EM CONTA QUE O CRIME RELATADO FOI PRATICADO CONTRA A SUA PESSOA, NÃO POSSUI A EMISSORA O DIREITO/LEGITIMIDADE PARA DEFENDÊ-LO OU EXERCER O DIREITO QUE LHE ASSISTE NA CONDIÇÃO DE VÍTIMA".
Vejam bem. A mesma empresa que mandou que eu fosse cumprir a pauta que originou tudo isso é a mesma empresa que diz que não pode me proteger. Que o crime existente foi contra o Luiz Barbará pessoa, e não o Luiz Barbará que estava com o crachá e o microfone da TV Record.
Isso foi o basta. Por isso colegas, se cuidem, se protejam.
A gestora do RH hoje quando fui falar com ela ainda fez piada com o caso e me perguntou: "pq tu não deu uns karate neles?". Total falta de respeito, consideração e preparo para um cargo de tamanha importância.
A chefe de redação sequer conversou comigo sobre o fato, alias ela não fala, ela não responde email-s, um sinal claro de assédio moral.
Mas nem tudo é ruim. Tenho um orgulho enorme dos meus colegas corajosos que fizeram parte de uma paralisação legítima, honesta, pacífica e correta que trouxe algumas mudanças na questão administrativa, mas infelizmente na pessoal ainda caminha em passos lentos. Mas lutamos e fizemos voltar alguns direitos adquiridos.
Tenho uma felicidade enorme que última reportagem minha a ser exibida na emissora foi no Domingo Espetacular, o programa jornalístico de maior audiência na TV Record. Uma pauta autoral que tinha sido oferecida em 2013 para a chefe de redação, mas ela negou. Alias, a pauta do Fumo que também foi destaque no Domingo Espetacular e depois serviu de base para matérias da BBC, UOL e TV Globo também tinha sido negada pela chefe de redação em 2013.
Mas felizmente consegui o meu espaço, tive grandes e boas oportunidades com a TV Record SP. Fui tratado com respeito, me ouviram, me deram retorno. O mesmo posso dizer da experiência na TV Record RJ onde nunca tive um problema sequer no período em que estive lá.
Saio mais uma vez da TV Record RS consciente que o problema não é a instituição, mas sim as pessoas que a gerem.
Ainda é possível mudar e tornar essa emissora um lugar feliz e justo. Eu acredito que existem aí pessoas capazes de fazer isso.
Agradeço o apoio daqueles que me deram força e apoio.
Abram os olhos e se cuidem. A vida de vocês e a instituição de mais de 60 anos TV Record são muito maiores e importantes do que essas pessoas que estão acabando com estes patrimônios.




Quarta, 23 de novembro de 2016 - parte 2





Atualizado diariamente até o meio-dia.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.








mídia especial



FACEIRO, PUBLICO MAIS FOTOS


Para quem viu o post anterior: sem mais nem menos, as fotos "surgiram" no meu email.


Queria tirar uma foto com o Clovis Tramontina,
mas o Julio e o Reche se meteram

A VOZ, Milton Jung

Duas maravilhas: Rosane Marchetti
e Luciane Kohlmann

O premiadíssimo Paulo Germano

A maravilhosa Andressa Riquelme


Morram de inveja!!


Carla Fachim, linda, exuberante e mais do que simpática


Voltaire Porto, "O" repórter

Paulo Germano e a namorada Marcela. Baita casal!!


Querem que eu identifique?


O elegante Jeff Bernardes comportadíssimo


O fabuloso Guaracy Andrade, o executivo da TVU


Quarta, 23 de novembro de 2016






Atualizado diariamente até o meio-dia.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.








mídia especial



NUMA FESTA MUITO BONITA,
FATUREI O 5º PRÊMIO PRESS!!






Pelamordedeus!
Rapaz, fiquei até nervoso, voz tremida.
Sei lá o que falei aí, quando recebi o Prêmio. Lembro que deram  algumas risadas.
Gostei, porque no palco, quando fomos tirar a foto de todos que venceram, o Clovis Tramontina me disse assim: "Gostei do que você falou" - com um baita sorriso.
Reencontrei amigos queridos, como a Rosane Marchetti, a Jornalista do Ano.
Reche, Milton Cardoso, Carla Fachin, Paulo Germano, bah!!
-
Numa grande noite de festa, que emocionou aos mais de 400 convidados presentes, foi entregue nesta terça, dia 22, os troféus aos melhores do ano do Prêmio Press 2016. A cerimônia, que aconteceu no Teatro Dante Barone, reuniu empresários, políticos, líderes de entidades e, é claro, centenas de jornalistas. O Prêmio Press destacou 17 categorias do jornalismo gaúcho, além de fazer três grandes homenagens.
O Troféu Sistema FIERGS Homenagem Especial, neste ano, destacou os 50 anos de fundação da Faculdade dos Meios de Comunicação da PUC - FAMECOS. Estiveram presentes, o diretor da instituição João Guilherme Barone e o reitor da Universidade, Joaquim Clotet.
Barone destacou o caráter de vanguarda da Famecos e a sua inquietação permanente por identificar e trilhar caminhos novos para a comunicação e repassar isso para a formação de novos profissionais. "Só conseguimos almejar e buscar essa vanguarda porque temos o apoio, a estrutura e a história de uma universidade como a PUC", ressaltou.
Além disso, o troféu homenageou também, in memoriam, o ex-aluno, professor e diretor da Famecos, Antonio Firmo de Oliveira Gonzalez, o Antoninho, cuja morte completou 20 anos em agosto último. Sua esposa Myrthes Gonzalez, recebeu o troféu emocionada, destacando que mesmo depois de tantos anos, as pessoas continuam lembrando da pessoa e do legado do Antoninho.
Ambos os troféus foram entregues pelo vice-presidente do Sistema FIERGS, Cláudio Bier.
Já o Troféu Advertising, criado para destacar o apoio de empresas e empresários à comunicação em nosso estado, foi entregue a Clovis Tramontina, presidente da empresa centenária, de Carlos Barbosa. O troféu foi entregue pelo publicitário Mauro Dorfmann, representando a Associação Brasileira de Agências de Propaganda - ABAP, e pelo diretor regional do SBT, Luis Cruz.
O empresário agradeceu a homenagem, fazendo questão de ressaltar o tema do Prêmio Press deste ano: "A Verdade Recompensa". Para ele, este é um lema que serve para todas as profissões, em todos os setores. "A nossa empresa só cresceu, porque sempre foi verdadeira com seus consumidores. Tudo que a nossa propaganda prometeu, nós cumprimos", disse ele que preside a companhia há 24 anos.
A 17ª edição do Prêmio Press teve o patrocínio de Sistema Fiergs, Sistema Fecomercio, Sicredi, Sinduscon, CIEE-RS e Sticc e o apoio da ABAP-RS, SBT, Krim Bureau e Assembleia Legislativa.


Relação VENCEDORES
ESTAGIÁRIO DE JORNALISMO DO ANO – Troféu CIEE-RS
- Catharina Signorini - Jornal do Comércio

REPÓRTER DE RÁDIO DO ANO – Troféu STICC
- Mateus Ferraz - Rádio Gaúcha

REPÓRTER DE TELEVISÃO DO ANO
- Luciane Kohlmann - SBT

REPÓRTER DE JORNAL/REVISTA DO ANO – Troféu Sistema FECOMÉRCIO-RS
- Humberto Trezzi - Zero Hora

COLUNISTA DE JORNAL/REVISTA DO ANO – Troféu Fernando Albrecht
- Paulo Germano - Zero Hora

COMENTARISTA DE TELEVISÃO DO ANO
- André Machado – Band TV

COMENTARISTA DE RÁDIO DO ANO – Troféu Ruy Carlos Ostermann
- Luiz Carlos Reche – Rádio Band

APRESENTADOR DE TELEVISÃO DO ANO – Troféu SICREDI
- Carla Fachim - RBS TV

APRESENTADOR DE RÁDIO DO ANO
- Milton Cardoso - Rádio Band 640

JORNALISTA DE WEB DO ANO
- José Luiz Prévidi - previdi.blogspot.com.br

REPÓRTER FOTOGRÁFICO DO ANO
- Freddy Vieira - Jornal do Comércio

REPÓRTER CINEMATOGRÁFICO DO ANO
- Gerson Paz – TV Record

LOCUTOR/APRESENTADOR DE NOTÍCIAS – Troféu Milton Ferreti Jung
- Maria Luiza Benitez - Rádio Guaíba

JORNALISTA DESTAQUE DO INTERIOR – Troféu SICREDI
- Rodrigo Giacomet - Rádio ABC 900/Novo Hamburgo

MELHOR PROGRAMA DE RÁDIO DO ANO
- Timeline - Rádio Gaúcha

MELHOR PROGRAMA DE TELEVISÃO DO ANO
- Rio Grande no Ar – TV Record

JORNALISTA DO ANO (Grand Prix) – Troféu SINDUSCON-RS
- Rosane Marchetti - TV Globo









-

Tenho um monte de fotos legais no meu celular.
Acontece que ele não quis que eu usasse. Deve ter ficado com ciúmes.
Não consegui "tirar" para publicar aqui. Nem o mais simples, que é passar para o meu email. Nada deu certo.
Fica para amanhã, se conseguir.