Terça, 17 de janeiro de 2017 - parte 2


PRÊMIO PRESS - JORNALISTA DE WEB 2016 - JL PRÉVIDI






HORÁRIO DE VERÃO

Atualizado diariamente até às 10 horas.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.




Escreva apenas para


jlprevidi@gmail.com

ou







mídia



MENEGHETTI DEIXA A BAND RS






Desde janeiro de 1994 o jornalista Leonardo Meneghetti trabalha no Grupo Bandeirantes.
Hoje, é diretor-geral da Band RS. Neste dia 17 completa 23 anos de Grupo.
-
Ontem, LM passou em todos os departamentos e pediu para que os funcionários estejam hoje, às 14h30min, no estúdio da TV porque ele quer fazer um comunicado.
Não quero estragar a "surpresa", mas, na verdade, todos estão sabendo que ele vai para São Paulo. Uma promoção no Grupo.
-
Para o seu lugar virá o atual diretor do SBT de Santa Catarina, Sérgio Cóssio. Sérgio teve passagem por outras emissoras, como a RBS TV.
-
Gosto muito do Meneghetti.
Tanto que um dos meus livros foi dedicado a ele.
Nos 13 anos do Blog do Prévidi jamais deixou de me atender, mesmo quando dou um pau em alguma situação envolvendo o Grupo - ao contrário de alguns subordinados.
Antes de começar em SP já sou presidente da sua Torcida Organizada!
Sejam felizes por lá, Leonardo e Lúcia!
-
Pequena correção:
Inicialmente, LM fica em Porto Alegre, desenvolvendo um projeto nacional. Não há data para se mudar.


Terça, 17 de janeiro de 2017


PRÊMIO PRESS - JORNALISTA DE WEB 2016 - JL PRÉVIDI






HORÁRIO DE VERÃO

Atualizado diariamente até às 10 horas.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.










lambisgóias e sirigaitas



ANO NOVO DO PAULO MOTTA






Ainda no embalo das festas, me embrulho no manto sagrado do arrependimento e faço uma última consulta à minha autocrítica.
As respostas não são lá muito animadoras, considerando que minha autocrítica anda meio esculhambativa, ultimamente, e me manda procurar a beleza interior das pessoas e ser mais amigo da fauna ao redor, sem contar as indiretas pra eu deixar de ser engraçadinho e levar as coisas mais a sério. É sério!
Bom, vou começar com a busca da beleza interior do próximo. Não, não, melhor da próxima, a pobre próxima.
Acharei uma namoradinha que tenha uma boca tão enorme que quando bocejar eu exclame: "Que lindo esôfago, amor!".
A fauna já tem o meu carinho e admiração que dedicarei mais ainda às gatas e cachorras. Mesmo com a moral meio roída pelos dentes pontiagudos de lambisgóias e arranhada pelas sirigaitas, consigo manter minha paz interna sem precisar abrir a Espuma de Prata que ganhei do meu amigo secreto, o Prepúcio, mandalete aqui do prédio.
Ainda não consegui descobrir se as lambisgóias e sirigaitas pertencem à fauna ou à flora; algumas comportam-se como vacas, outras que nem trepadeiras, dão em sacadas ou quaisquer lugares em que possam se apoiar.
Fica até bonito uma trepadeira verdejante numa sacada, grande sacada!
Mas a pior das recomendações é a da seriedade, essa é demais! Levar as coisas a sério vai ser difícil pois o mundo é uma piada, amigos e amigas!
Nós vivemos numa constante e mal-feita piada. Sabe aquela que é ruim e o cara que vai contá-la é pior ainda? Ele ri do começo ao fim da piada e aí tu dá uma risadinha de consolação no final pra evitar que ele conte de novo, pelamordedeus!
Pois é, levar a sério tudo isso vai ser jogo duríssimo, mas vamos lá, que hoje ainda tem porco, farofa e lentilha. Melhor: rapidilha, de lenta não tem nada, descuidou, queimou!
Boa tarde, depois retorno ao convívio com vocês, bandalhos e bandalhas queridos.



--



DIÁRIO DO PARAÍSO 1


Aumenta o número de argentinos...

(clica em cima que amplia)





Conversei com alguns deles.
Os caras têm amigos por aqui e sabem que o mar está ótimo, o verão vai ser de pouca chuva e a exploração do comércio não é nem 10 por cento do que sofrem em SC. Fora isso, não viajam mais 500 quilômetros.
Claro, muitos vão para o paraíso, porque não gostam de praia e sim de paisagens. E de engarrafamentos.
As famílias argentinas estão felizes. Chupam chimarrão, vão para a praia e, adivinhe, churrasco no almoço. Gostam de Polar.

-

... e assusta o número de águas-vivas no "paraíso"


Do G1 SC

6,6 mil ocorrências com águas-vivas

são registrados no fim de semana

Bombeiros estudam sinalizar praias com ocorrências com bandeira lilás.
Banhistas devem questionar guarda-vidas antes de entrar no mar.


No sábado (14) e domingo (15), foram registradas 6.665 ocorrências envolvendo águas-vivas no litoral de Santa Catarina. Segundo o Corpo de Bombeiros, em uma reunião no início da tarde desta segunda-feira (16), a corporação decidirá se adota a sinalização com bandeira lilás em praias com ocorrências do gênero.



--



reflexão


Rótulos não me pegam mais. Não sou de esquerda, não sou de direita, não sou de centro. Sou da cultura. Farei o que for necessário para trabalhar com cultura junto a pessoas que eu respeite.

Luciano Alabarse, secretário de Cultura de Porto Alegre. Antes, ocupou o mesmo cargo em Canoas. Em entrevista ao Correio do Povo. Na apresentação da  matéria,o classificam como "intelectual de esquerda". (O cara diz isso na entrevista e o redator insiste que ele é "de esquerda". New journalism)



--



política


Líder do Governo Nelson Magistrado


Um dos cotados para o cargo terá que aprender a dizer a palavra  "Câmara". Até o final da legislatura passada ele falava "Câmera".
E terá que se vestir muito melhor - poderia seguir o exemplo do ex-vereador Guilherme Socias Villela.
-
Outra:: um suplente na liderança? Um cara  que jamais foi vereador? Coitado!



--



mídia



TENDÊNCIAS - Produzida por Coletiva.net, a edição anual da revista Tendências Comunicação começa a circular em dezembro no mercado. Neste exemplar, entram na pauta assuntos como ‘Startups em Comunicação’, ‘Carreiras na Comunicação’, ‘Storytelling e Storydoing’, ‘Fast Data’ e ‘O crescimento da comunicação por vídeo’. Com 130 páginas, a maior até hoje, a edição começa a ser distribuída gratuitamente para agências, imprensa, formadores de opinião, autoridades e comunidade acadêmica.
-
São 23 matérias, além de artigos e entrevistas, que buscam traçar os rumos do mercado, ouvindo fontes especializadas em diversas áreas. Editada desde 2009, quando foi lançada a primeira edição comemorativa aos 10 anos do portal, a publicação apresenta reportagens voltadas aos rumos da Comunicação nas áreas de Jornalismo, Propaganda, Marketing, Comunicação Corporativa e Academia.
Além do impresso, a Tendências disponibilizará conteúdo exclusivo para sua versão digital. “Sabemos da importância de investir no meio online, mesmo quando as revistas impressas ainda ganham a simpatia dos leitores”, explica a Publisher do portal, Márcia Christofoli. Ela complementa que a ideia é trazer conteúdo que complemente a versão física.
-
A edição deste ano foi impressa pela Gráfica Nochang, tem projeto gráfico do editor gráfico da agência Moove, Evaldo Tiburski, o Tiba, reportagens de Cinthia Dias, Gabriela Boesel e Karen Vidaleti, e revisão da Press Revisão. Colaboraram os articulistas Claudio Toigo, CEO de Mídias do Grupo RBS; Cristiano Fragoso, inovation designer da Plim e diretor de Planejamento Criativo da DeBrito Propaganda; Mariana Petek, publicitária especialista em Marketing Digital; João Ramos, publicitário e empreendedor na área de Inovação; e Rosângela Florczak, professora da ESPM-Sul e consultora em Comunicação Corporativa.

-
FUNDAÇÃO PIRATINI - O Diário Oficial do Estado publica hoje as substituições de nomes em Cargos em Comissão da Fundação Piratini. Todos os cargos estavam ocupados. As trocas não acarretam nenhum custo adicional à fundação. Três diretorias terão novos titulares: Laura Rejane Mamfrim de Freitas assume o Jornalismo da TVE; Sabrina Thomazi fica no comando da FM Cultura; e Tatiane Forster foi designada para a Programação da TVE. Outros nomeados são Caroline Patatt, Luciana Mismas, Jaques Machado, Gustavo Roth, Paula Souza e Camila Quinteros.
O presidente da Fundação Piratini, Orestes de Andrade Jr., informa que cinco nomeações preenchem cargos deixados por seus ocupantes na semana passada. “De fato, substituímos quatro profissionais, adequando o perfil para a transição que será efetivada na Fundação Piratini pelos próximos 180 dias”, afirma.
-
SUBSTITUTOS - São vários os casos de titulares de programas que entram em férias e o apresentador que cobre o período supera aquela figura que assistimos durante 11 meses. É o caso do jornal do meio-dia da emissora "líder". A serenidade da apresentadora substituta é algo!
-
FELIZ -  Marcelo Chemale: Ontem completei 5 anos no SBT RS! Início de um novo ciclo de desafios... nas próximas duas semanas, durante as férias do meu xará, fico no comando do SBT Rio Grande!!! Conto com a audiência e a torcida pra toda a nossa equipe. As 11h40min a gente espera por vocês!


COMEÇARAM BEM A SEMANA!

1 - E o quéco?
2 - Precisão é tudo!


(clica em cima que amplia)



-

PARA OS LEITORES TREINAREM GEOGRAFIA!
TÉCNICO DE  QUÊ?

Novo papel 15/01/2017 | 15h56

Bernardinho garante que vai a Tóquio 2020 como torcedor

Ex-técnico da seleção brasileira pretende ver os jogos no Japão
-

OCUPAÇÃO OU INVASÃO?


-

CUMÃ?



 - Atualizado em 17/01/2017 5h08

Casal é morto a tiros em casa no bairro Cascata, em Porto Alegre

Filho das vítimas, bebê de dois anos foi dentro da casa






--



-

LEGAL!! ELEVADORES, GELADEIRAS, TUDO FUNCIONANDO!!

Número de clientes sem luz cai para 9,5 mil no Rio Grande do Sul


Mais de 30 mil clientes estão sem luz na Região Metropolitana 





--




política


Vocês assistiram?


Está no YouTube.
Lula, "alterado", diz que dona Dilma detonou o Brasil.
E que ele é a salvação.
-
Quer assistir? Procura. É barbada.



--



DIÁRIO DO PARAÍSO 2



As crianças em Oeisis são muito bem cuidadas!






--


coisas de viamão


O casal empreendedor


Mauricio Carravetta é secretário de desenvolvimento, indústria e comércio de Viamão. Era presidente do CDL Foi candidato a vereador e ficou na suplência. Aí deram a cadeira de secretário pra ele. É comerciante.
-
O Maurício postou isso no Facebook:

Em 3 dias esse casal saiu do desemprego para empreender totalmente legalizado. Com Mei e alvarás. Vamos trabalhar para manter esse padrão no atendimento Governo Andre Pacheco fazendo a diferença na vida das pessoas. To muito feliz pelo resultado alcançado. Parabéns a toda equipe da SMDEICT.






--



perguntinha


Depois de todos os programas de crianças que a globo inventou - The Voice, Dancinha dos Famosos - quando irão anunciar o Big Brother Kids?



--



comportamento


A inveja é uma merda


Do Idacil Amarilho:

Descobri porque o Putin tem inveja do Trump.





--



"religião"


Uma facada falsa no apóstolo valdemiro


Desde que assisti a notícia de que o tal apóstolo valdemiro tinha levado uma facada no pescoço, numa "igreja" com 15 mil pessoas, duvidei da veracidade.
O cara é um bandido internacional, como acreditar num picareta desses?
Pois bem, agora ele está pedindo que oito mil "fiéis" doem mil reais parea que ele pague um mês de TV.
E a camisa "ensanguentada" está fazendo "milagres!.
-
Agora, olhem esse vídeo curto do "Jesus do YouTube". Liquida com o bandido:





--



fala gauchada


Oi comemora 2,4 milhões de clientes



A Oi está comemorando o sucesso do plano pré-pago Oi Livre, que fechou 2016 com mais 14,7 milhões de clientes em todo o país, sendo que 2,4 milhão só na Região Sul. O Oi Livre garante mais autonomia, pois o cliente pode acumular seus benefícios (voz, dados e SMS) que não foram utilizados se fizer nova recarga em até 24h após o término da validade de sua oferta, e mais flexibilidade, pois também oferece a opção de usar minutos de voz para falar com qualquer operadora e mais dias, minutos e dados para se comunicar. O objetivo da companhia com o Oi Livre é oferecer um plano compatível com o bolso do cliente em tempos de retração na economia e aderente às demandas do consumidor contemporâneo, concedendo benefícios com grande volume de dados e voz. Saiba mais sobre o Oi Livre no site: www.oi.com.br/oilivre
Com esses resultados a Oi liderou as adições líquidas de telefonia móvel do mês de novembro na Região Sul, segundo o último relatório divulgado pela Anatel. A companhia encerrou o mês com 53% dos novos clientes entre todas operadoras, o equivalente a 168,8 mil novos acessos em toda Região Sul. A Oi teve um crescimento de 3,8% no mês de novembro (o dobro da concorrência) no número de clientes nos três estados. No segmento pré-pago, o crescimento foi de 4,6% no período (o triplo da concorrência) com a conquista de 75% dos novos clientes em todo o mercado. Na Região Sul, a Oi chegou a 4,6 milhões de clientes.
-
A companhia investiu mais de R$ 432 milhões na Região Sul, de janeiro a setembro de 2016, registrando aumento de mais de 13,6% nos investimentos no estado, no acumulado do ano em comparação com igual período do ano passado. A companhia está priorizando investimentos na expansão e na manutenção da rede como uma das estratégias de seu plano de transformação operacional, que visa a qualidade do serviço oferecido aos clientes em todas as regiões. No período, a Oi instalou mais de 21 mil novas portas para o serviço de banda larga fixa, ampliando sua capacidade de atendimento. Além disso, 77 novos sites de telefonia móvel foram implantados e 240 foram ampliados ou modernizados. Sites são locais onde ficam as antenas que realizam a transmissão do sinal do serviço móvel.



--



evento


Marcas de Quem Decide ainda mais multiplataforma



O Jornal do Comércio e a Qualidata já estão trabalhando com os resultados da pesquisa Marcas de Quem Decide. Há dezenove anos o mercado recebe o estudo das marcas mais lembradas e preferidas de um público qualificado e exigente, formado por gestores de empresas e altos executivos de negócios do RS.
Sempre atento às novidades e às tendências do mundo das marcas, a pesquisa está ainda mais multiplataforma. "O mercado está cada vez mais sintonizado. As próprias marcas estão passando por essa transformação", explica Luiz Borges, diretor comercial do Jornal do Comércio. Para ele, é importante para o MDQD acompanhar essas mudanças, uma vez que as empresas estão cada vez mais conectadas.
-
A campanha, feito pela agência Vossa Estratégia e Comunicação, mostra a disponibilidade da pesquisa em diferentes plataformas. "Essa característica facilita o acesso ao conteúdo por parte dos diversos interessados na análise e compreensão do comportamento das diferentes marcas em seus respectivos segmentos", afirma Gil Kurtz, diretor da Vossa.
O caderno especial MDQD, com projeto gráfico inovador e agradável para a leitura dos profissionais interessados e envolvidos com esse mundo das marcas, circulará no dia 27 de março com todas as análises e gráficos dos resultados, artigos de especialistas, matérias especiais e a cobertura da entrega dos certificado aos primeiros colocados. O resultado completo será revelado em um evento exclusivo para executivos e gestores das marcas no dia 7 de março no Centro de Eventos do Plaza São Rafael. Mais informações em www.marcasdequemdecide.com.br.



--



piadinha


Velhinha muderninha 






Segunda, 16 de janeiro de 2017


PRÊMIO PRESS - JORNALISTA DE WEB 2016 - JL PRÉVIDI






HORÁRIO DE VERÃO

Atualizado diariamente até às 10 horas.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.









DIÁRIO DO PARAÍSO 1


De boiolas e de planondas


Luiz Alberto Scotto é um dos melhores jornalistas que conheci e convivi. Há um bom tempo é professor de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina e mora no meio do mato - pouquíssimas  pessoas sabem do seu esconderijo.
O texto, que tem o título que está aí acima, foi escrito no século passado - sei lá, há mais de 20 anos.
Mas é de uma atualidade espantosa!
O fascínio da gauchada por Santa Catarina. Um negócio doentio.
Repito: Scotto mora em SC e é gaúcho.
Ah, ele tem um livro maravilhoso: 46th Street - O Caminho Americano, sobre a experiência de ter morado em Nova York (pode ser encontrado nos sebos e no Buscapé).
Queria colocar uma foto dele, mas no Google não tem. No meu computador principal tenho uma ou duas, em um lançamento de um dos meus livros.
-
Tinha prometido ao jornalista Fábio Rübenich  que iria publicar, mais uma vez, este texto.
Aí está:

Sempre era madrugada quando lembro de Porto Alegre. Havia um corpo, sangue e um policial dizendo: “Moleu, moleu”. Mais de dez anos se passaram daquelas noites de reportagem policial. As putas, os canas, os bandidos, assistindo ao Leonid Streliaev e ao Pereio demolindo o bar do Bolinha, lá na Ramiro. Essas coisas aconteciam quando havia, em Porto Alegre, dois times de futebol. Um se chamava Internacional, outro era o Grêmio. Faz muito tempo.
Apesar da proximidade, o meu contato com os porto-alegrenses é durante o verão. E hoje parecem outra raça. Invadem Florianópolis e repetem aqui a geografia daí. Os inteligentes, o pessoal do Bom Fim, vêm  para  a Lagoa da Conceição; os pobres e burros, os  da Azenha, para o Campeche; os falsos ricos, os que moram no Moinhos de Vento, preferem Jurerê. Os ricos e inteligentes não vêm, vão para Punta del Este.
A gente continua gostando de Porto Alegre e dos porto-alegrenses. E não é verdade que nos escondemos de vocês, durante o verão, em Florianópolis. Mas é importante dizer: vocês são um pouco desagradáveis.
Aquele negócio de tomar chimarrão com água pela cintura, dentro do mar, na segunda coroa, não dá. A gente sabe que ninguém toma mate dentro do Guaíba. Quem querem impressionar?
Outra coisa que, francamente, pega até mal é esse sotaque. Passamos dez meses sendo gozados pelos catarinas: “Sabe por que o Papai Noel passa no Rio Grande do Sul? Pra trocar os veadinhos”; “sabe por que os gaúchos vêm tantas vezes a Santa Catarina? Pra procurar o pai”. A gente reage, a gente também faz piadas. Mas aí chegam vocês: “Me dá um sanduíche de mortadééééééla”. Eles ganham fôlego.
O porto-alegrense é sabichão. Ele conhece o mar, conhece a praia, ele conhece peixe, sabe tudo. A família se reúne para comer linguado com molho de camarão. (Nunca é linguado, é claro. Servem peixe-espada.) Mas o papai-sabe-tudo experimenta e aprova. O que vem depois é como se estivessem desmontando uma bomba.
– Achei outro espinho.
– Esse espinho quase me pegou!!
– Deus me livre, comer esse peixe! – diz a mãe.
– Acho que está cru.
E o pai finaliza:
– Que baita peixe, o linguado!!
Não vou falar dos pobres, porque de pobre não se fala. Mas aquele pessoal da Azenha se comporta como se estivesse a milhares de quilômetros de Porto Alegre. Já chega querendo comer churrasco. Os inteligentes sentem saudade das livrarias, do Nei Lisboa, dos “espaços culturais”. Os falsos ricos passam o verão inteiro em Canasvieiras e Jurerê, batendo boca com argentinos.
E os surfistas porto-alegrenses? Só tem equivalente no catarina domador. Aqueles guris se agarram nas planondas que só vendo! E o pessoal da D-20, “cabine-dupla”? E os que vão à praia reclamar da areia? E o volume das vozes, os gritos, ninguém consegue ficar perto.
E tudo no “Portinho” (dizem bem assim!) é bom. Vocês contando, para um catarina, sobre a modernidade do aeromóvel, é qualquer coisa. Até eu fico encantado. Aí lembro: o aeromóvel partiu há mais de dez anos e ainda não chegou ao fim da quadra. E a vista que se tem do Morro da Polícia é D-E-S-L-U-M-B-R-A-N-T-E!!
Falam do Brique da Redenção: “ponto de encontro dos intelectuais”. O catarina ouve de olhinhos saltados e eu recordo do público nas manhãs de domingo. Aqueles boiolas carregando os filhos nos ombros e o chimarrão nas mãos, garrafas térmicas e livros enfiados nos sovacos, e falando em abraçar o prédio da Prefeitura. Um horror!
Acho que vocês poderiam mudar um pouquinho. Não precisam dizer óióióióióióióiói e nem se chamar Valmi. Mas, pra começar, um calção mais discreto – de até oito cores – pega bem. Não tragam aquele amigo que gosta de jazz experimental e come pastel de gengibre porque ele vai encontrar aqui uma “vida alternativa”. E vai ficar. Não tragam também os gênios, mas acho que é pedir demais. Periga não aparecer nenhum porto-alegrense.
Uma coisa para finalizar. Ou vocês tomam jeito, ou ficam por aí mesmo. O Lami, ouvi falar, está joinha!!!
P.S. – Agora me expliquem o seguinte: por que ainda sinto tanta saudade de Porto Alegre?



--



mídia 1




Três, assim, de supetão?


Streck, Sampaio e Jayme - perdemos três figuraças na mesma semana.
-
Streck deixou a vida na quarta, dia 11; Sampaio foi-se na quinta, dia 12; e o Jayme na sexta, dia 13.
-
Adroaldo Marly Streck foi jornalista (fundador da Rádio Guaíba), advogado e político (uma vez deputado estadual e quatro vezes eleito para a Câmara dos Deputados). Um cara de muito sucesso.
Me dava bem com ele, conversamos inúmeras vezes, mas não éramos amigos - aliás ele era amigo de Rogério Mendelski, Jair Soares e do falecido colega Flávio Alcaraz Gomes.
Era um grande apresentador de rádio. Foi o primeiro locutor da Guaíba.
Flávio Alcaraz Gomes, quando esteve preso, publicava na Zero Hora o "Diário do Cárcere". Streck ia todas as semanas visitá-lo. E Flávio sempre registrava: "Esteve aqui o Adroaldo Marly...".
O Rogério tem histórias maravilhosas com ele. Uma inclusive publiquei em um dos meus livros.
-
Sampaio, José Miguel Pereira de Sampaio, foi o melhor cartunista so RS. É uma opinião minha e não estou pedindo "palpites" estilo Facebook. Ninguém fez um trabalho parecido.
Foi um  dos retratados no meu livro "Apaixonados por Porto Alegre - Personagens  do Centro".
Conto apenas uma  história, que está no livro:

(...)
Lembra  dos livros Onde está Wally? Aqueles em que tinha que ser encontrado um personagem de blusa e touca brancos com listras vermelhas? Ele ficava escondido nos mais diversos cenários.
Pois o Wally surgiu em 1987, criado pelo ilustrador britânico Martin Handford. Foi um sucesso. Os livros de Martin venderam algo em torno de 60 milhões de exemplares no mundo.
Acreditem:
En 1947, Sampaio assinava uma página na Revista do Globo, com "cenas coletivas". Uma das marcas registradas de Sampaio era um sujeito de costas fazendo xixi. Claro que ele não perguntava "Onde está o homem fazendo xixi?", mas era a mais curiosa característica de seu trabalho.

(clica em cima que amplia)
-
Jayme Copstein foi jornalista, escritor e dentista. Chamava-o sempre de "vizinho", porque moramos, por muitos anos, no mesmo edifício, o Pirajá, na avenida Venâncio Aires (também morava lá o fabuloso Mozart Pereira Soares). Assistimos a várias partidas do Internacional e sempre voltamos a pé. Eu estava no científico (segundo grau ou ensino médio) e já tinha me definido em fazer Jornalismo. E ele sempre me incentivou.
Uma celebridade do Jornalismo, que sempre estava disposto a colaborar com todos. Inclusive comigo. Como sempre fui um obcecado em produzir jornais segmentados, ele sempre colaborou. E no perfil de Mario Quintana, que está no meu livro "Apaixonados por Porto Alegre - Personagens  do Centro" Jayme contou histórias surpreendentes: os problemas que o Poeta tinha com alcoolismo e a relação crítica com o pai, que não admitia as suas poesias - chegou a colocá-lo do Colégio Miliar.
No livro "Ópera dos Vivos" (que tenho autografado), de 2008, ele escreveu:

"Comecei em 1943, quando a profissão de jornalista não era regulamentada, na Gazeta da Tarde, jornal diário de quatro páginas, tiragem de 300 exemplares por dia. Tinha escrito algumas calhordices cívicas para um concurso de redações escolares, no Lemos Júnior, cujo prêmio era a publicação no jornal O Tempo. O concurso acabou não sendo julgado, não lembro mais porque, mas a 'obra-prima' foi publicada assim mesmo e chamou atenção de Raul Barlem, o diretor da Gazeta da Tarde. Ao mesmo tempo, eu já andava ensaiando coisas nos alto-falantes do Lindalvo Monteiro, na Praça Xavier Ferreira, e na Rádio Cultura Riograndina (hoje Nativa). Em 1945 fui para Porto Alegre completar o curso médio e cursar a Universidade, e ali comecei carreira na antiga Rádio Farroupilha, a PRH.2, então a mais poderosa emissora gaúcha.
De volta a Rio Grande, em 1949, dividia meu tempo, exercendo a Odontologia e fazendo programas e comentários para a Riograndina e também para a Minuano, da qual fui o primeiro diretor de Programação.
Em 1959, deixei a Odontologia, voltei para Porto Alegre, dedicando-me exclusivamente ao jornalismo, com passagem pela Rádio Farroupilha, Guaíba e Gaúcha, e também pelo Diário de Notícias, Correio do Povo, Jornal do Comércio e Zero Hora. Atualmente, sou colunista diário do jornal O Sul, âncora do Paredão, programa também diário da Rádio Pampa, e faço participações semanais em Guerrilheiros da Notícia, apresentado por Flávio Alcaraz Gomes na TV Pampa."



--


política


Deveria ter um manual para os vereadores de Porto Alegre


Não sei como estão se vestindo e se comportando os vereadores de Porto Alegre que assumiram há pouco. Mas na legislatura passada vários vereadores e vereadoras eram, em última análise, muito desleixados. Alguns beiravam ao "bagaceiro". Grossos.
-
O presidente da Câmara de Vereadores de São Bernardo do Campo (Grande SP), Pery Cartola (PSDB), resolveu botar ordem na esculhambação.
Cartola disse que decidiu levar para a Câmara as regras que aprendeu na iniciativa privada como empresário devido ao "desleixo" de alguns funcionários comissionados, que trabalham no gabinete dos vereadores. "Ouvi muita reclamação da falta de conduta e de respeito por parte de alguns comissionados ao atender os munícipes. Aqui é uma casa de respeito", afirmou.

O QUE DIZ O MANUAL DE COMPORTAMENTO

PARA AS MULHERES
Prefira batom e esmaltes claros, saias na altura do joelho
Cuidado com babados e rendas; nunca deixe roupas íntimas visíveis
Decotes e transparências devem ser abolidos
Não exagere no perfume. Prefira colônias frescas ou lavanda
Não use saltos altíssimos, bainhas malfeitas, roupas manchadas ou amassadas, muita maquiagem, cabelos despenteados, unhas longas, meias desfiadas, excesso de bijuterias e roupas que marquem as formas

PARA OS HOMENS
Não use meias claras e branca com trajes escuros. A meia é uma extensão da calça e prolongamento do sapato
Nada de bermudas, calça caindo e camisa para fora da calça
Não use perfumes fortes
Em clima quente, é ideal o uso de camisas sociais de mangas curtas ou compridas que combinem com a calça
Evite sandálias franciscanas
Evite gravata de bichinho, de crochê ou frouxa no colarinho
Barba deve ser feita todos os dias ou aparada regularmente

NO RELACIONAMENTO COM O PÚBLICO

Ao cumprimentar as pessoas:
Jamais cumprimentar alguém com a mão mole ou tocando somente nas pontas dos dedos. O aperto de mão deve ser firme com três sacudidas. A intenção não é estraçalhar a mão da outra pessoa
Sorria e olhe nos olhos da pessoa quando a cumprimenta
Tapinha nas costas e beijinhos devem ser evitados, a menos que haja grande intimidade

Ao usar o telefone:
Procure atender no máximo até o terceiro toque
Quando o interlocutor estende demais a conversa, não percebendo que está na hora de desligar, uma saída educada é interromper e dizer que alguém está chamando e que precisa desligar
Não tussa nem espirre nem assoe o nariz quando estiver ao celular



--



DIÁRIO DO PARAÍSO 2


Por favor, continuem indo para o "paraíso"!


Não espalhem.
Tivemos, em todo Litoral, um final de semana dos deuses.
Único reparo: o mar está tão tranquilo (bandeira amarela) que não peguei unzinho jacaré legítimo - sem auxílio de acessórios, nem de pé-de-pato.

(clica em cima que amplia)












--



mídia 2


É REALMENTE UMA PROFISSÃO DE MERDA

Recebi por email esta matéria. Não sei em que site saiu:

Jornalistas: Mais de 50% ganha menos de mil euros

A precariedade do jornalismo, a sua independência e credibilidade são alguns temas em debate no 4.º Congresso dos Jornalistas Portugueses, que decorre até hoje, domingo, no Cinema S. Jorge, em Lisboa.

Um em cada três jornalistas trabalha sem contrato fixo e 26% está a recibos verdes (é quando o cara trabalha num lugar fixo mas passa o recibo como trabalhador independente). A maioria diz trabalhar entre 35 e 40 horas por semana, no entanto, apenas 4% afirma ser remunerada pelas horas extraordinárias.
Estas são algumas conclusões do estudo “Os jornalistas portugueses são bem pagos?”, conduzido por uma equipa do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia, em parceria com o Sindicato dos Jornalistas e o Observatório da Comunicação, junto de 1500 profissionais. O estudo revela que, no ano passado, 69% dos jornalistas recebiam entre 501 e 1.500 euros líquidos por mês, dos quais 23,3% recebiam entre 1001 e 1.500 euros, 23,9% entre 701 e 1.000 euros e 21,8% menos de 700 euros.

Para terem uma ideia, tenho um amigo que o filho dele foi há poucos meses para a Alemanha. É engenheiro numa indústria aeronáutica. Ganha oito mil euros. Aluga um apartamento modestíssimo por mil euros, Tem uma vida apertadíssima,

-

FIM DE SEMANA ELES TOMAM CONTA!

Por que não pedem para um colega dar uma olhada? Deve ser a soberba.

(clica em cima que amplia)





Escolha difícil 15/01/2017 | 16h38

Pogba revela que poderia ter poderia ter ido para Real ou Barça




????????????

-
CUMÃ? COMO COBRAR DAS DITAS?

Jazidas são autuadas em Santo Antônio da Patrulha

-

ATÉ TU, FOLHA DE S.PAULO?



-

NÃO É BURROCRACIA!




--



cidades


Os micro-municípios, em geral, são um fiasco


Na sexta publiquei um texto produzido pelo TCE-PR, "Só políticos sacanas apoiam micro-municípios". Não leu? Está aqui.
-
Duas opiniões:

Norton Goulart
Município com menos de 10 mil habitantes é treta. Um monte de secretários, CCs, vereadores, posto policial, Banrisul, agência de merda nenhuma...
Só bom pra quem arruma uma teta. Geralmente são os cabeças do movimento.
Nos arredores de Santa Rosa, 70% dos municípios estão com a população em decréscimo constante, nos últimos 10 anos.
A população rural americana era de 50% na década de 40. Hoje, 10% - é o caminho natural do mundo.
Por isto, concordo com decisões da Secretaria da Saúde de fechar hospitais de cidades mínimas. Não tem resolutividade, nem pacientes que justifique um hospital.

Cid Vanderlei Krahn
Quanto a inviabilidade de municípios com menos de 5 mil habitantes (TCE PR), há casos e há casos. Ao lado de Itaqui temos o município de Maçambará, que tem 4800 habitantes (IBGE 2016) e uma receita de 24 milhões de reais (2016), ou seja, a Prefeitura deles tem praticamente 5 mil reais/hab/ano para aplicar e os caras estão muito bem obrigado! Pra teres uma noção, Itaqui (município que Maçambará se emancipou) tem 40 mil habitantes e um orçamento de 100 milhões de reais (2.560,00/capita/ano), e está numa m* de fazer gosto (quase como o nosso glorioso - sirvam de modelo nossa façanhas - Estado. Os caras se emanciparam em 1997 e hoje dão risada de Itaqui, pois se ainda estivessem unidos em um só município, estariam no mesmo barco (furado).



--


reflexão


Reencarnação


Agora, finalmente,  posso reencontrar aqueles amigos, conhecidos e parentes que perdi nos caminhos da vida.
Os guris e gurias dos tempos do colégio, da faculdade, ex-colegas de tantas redações de quem nunca mais havia tido notícias. 
Alguns com as mesmas caras, outros envelhecidos, mais gordos ou mais magros. 
Não, ainda não morri. Entrei no Facebook.

Clovis Heberle, jornalista



--


DIÁRIO DO PARAÍSO 3


Os condomínios fechados não são o máximo?


O "lazer" nos condomínios não era o must?
Diziam assim: "Nem sentimos falta da praia".
Otários!


Escreve o Ruy Gessinger;

Sempre relutei em ir para os condomínios fechados, longe do mar,  na praia.
Sempre relutei em morar longe do centro em Porto Alegre; nunca gosto de me hospedar, quando viajo ao Exterior, longe  dos centros históricos.
Pois este ano os condomínios fechados de Xangri-La locaram casas à beira mar como suporte para seus condôminos: água gelada, cadeiras, etc.
Cedo da manhã seus funcionários ocupam  a praia com guarda sóis e cadeiras.
E os moradores dos paraísos longínquos entopem as ruas com seus carros.
Dá para " eiteindeir"?
Ah! e os horários são tri saudáveis para tomar um sol: das 13 horas em diante.
Comerciais, por favor!!
(ainda bem que isso é só nos findes e no verão... arre égua)
-
O Ruy é um cara muito gentil.
Como sou um grosso, resumo: UM MONTE DE BABACAS, OTÁRIOS, METIDOS A SOFISTICADOS.
Hahahahaha!!!! Trouxas!!


As tranquilas ruas de Xangri-La tomadas por suburbanos,
metidos a sofisticados. Babaquaras!


--


Piadinha


Combo







Sexta, 13 de janeiro de 2017


PRÊMIO PRESS - JORNALISTA DE WEB 2016 - JL PRÉVIDI






HORÁRIO DE VERÃO

Atualizado diariamente até às 10 horas.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.









DIÁRIO DO PARAÍSO 1


Isso, rumem para o "paraíso" catarinense!


Sem comentários, vejam como estava horrível a quinta-feuira em Oeisis e em todo o Litoral Norte.
Argh!!, mar cristalino, brisa e sol, sem  nuvens.
Um horror!
NÃO VENHAM PARA AS PRAIAS GAÚCHAS!










DIÁRIO DO PARAÍSO 2


Um prefeito incompetente 
tem ajudantes boçais ou idiotas





Por mais de 20 anos aí neste local havia uma espécie de galpão que abrigava uma cancha de bocha. Primavera e verão a velharada se reunia ali para jogar. Eventualmente faziam um churrasco, assado por um cara que vendia para eles refris e cerveja. nada além disso.
Em 2015, me contaram, os burocratas da Prefeitura avisaram que iriam derrubar o galpão porque havia ali um comércio ilegal.
É inacreditável, mas é o que me contaram.
Imagina quem era o prefeito?
Edegar Rapaki, o incompetente.
-
Pois bem, aí no verão passado o pessoal  que ia de carro estacionava ali onde era o galpão.
Em dezembrio passado, os geniais idiotas do incompetente Rapaki proibiram o estacionamento. Mas só ali,porque em toda a praia os carros podem estacionados em local semelhante.
A Prefeitura de Tramandaí não estava entregue a um bando de boçais?









função pública


CC É MISSÃO; CC NÃO É EMPREGO





Quem escreve é Cezar Arrué, funcionário da Prefeitura de Porto Alegre:

SOBRE A QUESTÃO DOS CCs

Tem que ter, não adianta.
Os CCs servem para dar a direção política e implantar o projeto referendado nas urnas. Nós, do quadro, somos técnicos e temos que desempenhar sob qualquer comando.
Agora, não pode CC recepcionista. Não pode CC Procurador. Não pode CC Aspone.
Tem que ter uma função técnico-política TRANSPARENTE e tem que ser capaz para a função. Senão, aí é que se abre o campo para puxas-sacos de forma geral, amiguinhos do rei, nepotismo - cruzado e direto, troca de favores, banco de CCs, extorsão de CCs [quem nunca foi forçado a ir em um 'jantar' para angariar fundos com contribuição compulsória da CCzada?], enfim, o CC como praga.
Com o tempo, a gente aprende a diferenciar os bonitos - aqueles que nem tem cartão ponto, ganham mais que os outros [através de penduricalhos como, por exemplo, os famosos conselhos de administração], não prestam contas a você nem a ninguém - dos feios - aqueles que trabalham, que sofrem assédio moral, que tem que chegar antes e sair depois de todo mundo, que estão sujeitos ao cartão ponto implacável.
Vida de CC não é bolinho, não. Mas um dia explico melhor a minha visão do que é ser funcionário.

-

Cezar e amigos,
Fui CC por muitos anos na Assembleia Legislativa do RS. Fui CC numa fundação no Rio e cedido para o Palácio Guanabara. E, por uns meses, CC na Câmara federal.
Jamais bati ponto mas trabalhei pra cacete. Não tinha moleza. Sem feriado e final de semana - talvez por ser cdf tenha ocupado várias CCs.
Ah, e jamais dei parte do que recebia para quem me empregava. E jamais nenhum deputado me pediu essa sacanagem.
Confesso que nos últimos tempos de Assembleia fazia apenas o que me mandavam - não me empenhava, não ia atrás.Mesmo assim, editava o Diário da Assembleia, cobria uma Comissão Técnica e fazia, como os demais, o release dos discursos das sessões plenárias.
CC é isso: courinho. Nada mais. Totalmente descartável.


--


mídia 1


Orestes vai ter saco de aguentar a "comunidade cultural"?



Cleber Benvegnú, Orestes Júnior e José Ivo


O jornalista Orestes de Andrade Júnior, 20 anos de profissão, é o novo presidente da Fundação Piratini, que administra a TVE e a FM Cultura. Fundação que está em processo de extinção.
Mal o Governo José Ivo comunicou a decisão, Orestes começou a levar pau da "intelectualidade gaudéria".
Acredito que por ingenuidade, Orestes disse que quer dialogar com entidades, com o Conselho Deliberativo da Fundação, com universidades e com a comunidade a fim de construir um modelo comunitário e sustentável.
Ora, Orestes, a maioria dos interessados não quer diálogo. Eles querem, na real, que entre lá uma pessoa que eles possam manipular e que, basicamente, faça o que eles querem. Assim atua a "intelectualidade".
Modelo sustentável? Tu acreditas que esses caras querem isso? Que nada!! Querem  que o Estado continue bancando as suas "experiências".
-
Quando vejo bronca de "intelectuais" lembro da Embrafilme. Em plena ditadura, todos os cineastas de "esquerda" eram financiados pelos milicos.Faziam filmes com dinheiro da ditadura, mas eram de oposição.
Entendeu? Bem como agora: gritam "Fora Sartori" mas querem uma TVE e FM Cultura para mostrarem os seus produtos.


--


herança maldita



Tramandaí: SIMERS flagra UPA sem remédios
e número insuficiente de médicos



O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (SIMERS) começou por Tramandaí, no Litoral Norte, a Operação De olho na Saúde no Verão 2017 para verificar as condições de atendimento. Nesta época do ano, a população duplica e até triplica nos municípios exigindo mais estrutura. Na estreia da ação, a entidade constatou irregularidades no funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), inaugurada em meados de 2016. Faltam medicamentos, equipamentos não funcionam e o número de médicos plantonistas é insuficiente. Além disso, os médicos, que são terceirizados, amargam atrasos no pagamento. Há turnos com apenas a metade do número exigido, dois em vez de quatro. A UPA faz 340 atendimentos por dia.
A equipe do Sindicato Médico verificou as condições de trabalho dos médicos e a infraestrutura existente em hospitais e postos de saúde. A entidade conferiu ainda a situação também no Hospital Tramandaí e postos, incluindo em Imbé, balneário vizinho. No veraneio, a população em Tramandaí dobra, segundo a Fundação de Economia e Estatística (FEE). Em Imbé, a taxa aponta que o fluxo de pessoas triplica. O SIMERS alerta que é preciso aumentar a estrutura de serviços para atendimento.
-
“Viemos conferir a qualidade do serviço, o atendimento à população e cobrar dos órgãos competentes que os direitos dos médicos sejam garantidos”, destaca o diretor do Sindicato, André Gonzales. Os médicos relataram que, em poucos meses de funcionamento da UPA, já se registra falta de fármacos essenciais, como ácido acetilsalicílico, furosemida e noradrenalina. Também estão indisponíveis alguns tipos de exames laboratoriais e gasometria arterial. Equipamentos de eletrocardiograma e raio X ficam fora de funcionamento com frequência, relataram médicos e demais profissionais, segundo constatou o Sindicato Médico. “Não temos segurança nenhuma sobre o futuro, não sabemos quando vamos receber. É complicado atender em uma situação como essa”, afirma a pediatra Ana Paula Lazzaretti. O SIMERS vai cobrar solução dos gestores do município.
-
No Hospital Tramandaí, são atendidos 4 mil pacientes na emergência e 550 internações ao mês. Nesta quarta-feira, a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) estava lotada. Apesar do aumento do volume de pacientes neste período, a única reclamação dos médicos ficou por conta da dificuldade em conseguir ambulâncias para atendimentos eletivos.
No posto de saúde 24 horas de Imbé, o Sindicato Médico constatou deficiências na estrutura do prédio, já envelhecida e que precisa de atualização. Em dias de chuva mais intensa, ocorrem infiltrações na sala do raio X, o que exige que o equipamento fique fora de funcionamento para garantir a segurança dos funcionários. Outra melhoria necessária é a instalação de divisórias entre a recepção e a área onde ficam os usuários que aguardam atendimento. A preocupação é que, sem isso, em eventual situação mais tensa, haja alguma atitude violenta mais direta contra os profissionais.
-
“O médico é a ponta que mais sofre. O que encontramos aqui são deficiências gerais do próprio sistema, assim como acontece em outras cidades litorâneas. É difícil gerenciar uma situação em que a realidade é uma de março a dezembro e outra completamente diferente de dezembro a março”, ressalta o médico Pedro Osvaldo Vaz, que atende no local há 12 anos.



--



mídia 2



PASSARALHO - Boataria forte no Correio do Povo.

-

CANOAS - Raul Ferreira deixou a TVE. É, agora, o secretário adjunto da Comunicação Social da Prefeitura de Canoas. Soube hoje de manhã. Nada como ter dezenas e dezenas e dezenas de colaboradores.
Torcemos por ti, Raul!!

-

DOIS IRMÃOS - Troço mais chato.

-

CASARAM OS IRMÃOS!!

BM prende assaltantes que fizeram família refém em Porto Alegre

Vizinhos viram dupla de criminosos atacar casal de idosos e a neta de uma delas quando chegavam em casa no final da manhã e chamaram socorro

Com a ajuda de vizinhos, a Brigada Militar conseguiu evitar um assalto na zona norte de Porto Alegre. Por volta do meio-dia desta quinta-feira, uma dupla de criminosos abordou dois irmãos idosos e a neta de um deles que chegava de carro em casa, no bairro Vila Ipiranga.
Enquanto eram mantidos reféns dentro de casa, o idoso foi agredido e a irmã dele foi ameaçada. Segundo relato das vítimas à polícia, o mais jovem dos assaltantes  — um adolescente de 17 anos — era o mais agressivo, pedia dinheiro, joias e outros objetos de valor.
-

COMO SÃO IRÔNICOS E ENGRAÇADINHOS, NÃO?




--



fotografia


Direto de Munique


Está aí o Renato Marsiglia com o seu primeiro neto, o Elias.





--



cidades


Só políticos sacanas apoiam micro-municípios 


Recebi esta matéria do Francisco Mecking:

TCE-PR aponta inviabilidade de municípios
com menos de 5 mil habitantes

A população seria muito melhor atendida pelos serviços públicos básicos se habitasse municípios com uma base econômica mais diversificada e fontes sólidas de receita própria. A constatação é de um estudo técnico realizado por analistas do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). O trabalho, intitulado Estudo de Viabilidade Municipal (EVM), foi apresentado em entrevista coletiva à imprensa nesta quarta-feira (11 de janeiro), pelo presidente da corte, conselheiro Ivan Bonilha.
Muitos dos municípios que, atualmente, têm nas transferências federais a maior parte ou a totalidade de suas receitas, por não terem condições econômicas próprias de se sustentar, foram criados ao longo da década de 1990. "Essa viabilidade não existe mais", argumenta Bonilha. "A realidade hoje é de enxugamento de despesas, de redução da máquina, para a aplicação dos recursos nas áreas que são mais necessárias ao cidadão, como saúde, educação, segurança."

Variáveis

O levantamento, realizado por quatro servidores do TCE-PR, foi consolidado num relatório de 136 páginas e está disponível na home page do Tribunal (www.tce.pr.gov.br), na aba Publicações - no canto inferior direito. A constatação é que municípios com população inferior a 5.000 habitantes podem não apresentar condições de receber significantes responsabilidades públicas. "Isso reforça a importância da discussão sobre emancipação de municípios, bem como sobre a própria necessidade de se considerar a possibilidade de consolidação (fusão) de municípios", apontam os autores.
No Paraná, há 96 municípios com população inferior a 5.000 habitantes - 24% do total, de 399. Em todo o país são 1.300 municípios nessa condição. O estudo conclui também que os municípios paranaenses na faixa entre 50 mil e 250 mil habitantes são os que apresentam os melhores índices de desenvolvimento e de qualidade de vida da sua população.
De acordo com o EVM, a instalação de novos municípios carece, no país, de uma análise aprofundada de sua capacidade em atender às demandas futuras da população. "Pois assim como (...) sociedades empresariais (...) devem demonstrar que suas atividades não provocam potencial dano ao meio ambiente (...) o Poder Público, com muito mais razão, deve demonstrar à sociedade que as criações de novos entes federativos não ocasionarão prejuízo à população interessada."
Titular da Coordenadoria de Informações Estratégicas do TCE-PR, Andre Luiz Fernandes, que coordenou o estudo, destaca que a variável "viabilidade econômica" tem de ser levada em conta quando se pensa em criar um município. "Quando se avaliam os gastos em educação e saúde, percebe-se que há um ganho de escala na prestação de serviço. Ou seja: à medida que a população aumenta, cai o custo unitário", observa.

Debate

De acordo com Bonilha, a proposta do estudo é suscitar uma discussão nacional sobre a viabilidade econômica, fiscal e social de municípios muito pequenos. Com o EVM, o TCE-PR apresenta subsídios técnicos ao debate, num momento em que as dificuldades de caixa dos entes federativos estão em evidência. "Essa é uma discussão que toca de perto o cidadão. É preciso reduzir o dinheiro que se gasta com a estrutura do poder público, como vereadores, secretários e a máquina e direcionar esse recurso para a prestação de serviços de qualidade em educação, saúde e segurança".
Com o objetivo de ampliar o diálogo sobre a questão, uma cópia do EVM foi encaminhada ao Tribunal de Contas da União em novembro passado. Bonilha também manteve contatos com o ministro Benjamin Zymler e com o atual presidente da corte, ministro Raimundo Carreiro. "Existe a possibilidade de fusão e incorporação de municípios, o que seria feito com base em estudos técnicos. O que queremos é oferecer bons serviços ao cidadão", observa o presidente do TCE-PR.
A legislação que, atualmente, disciplina a fusão e incorporação de municípios é de competência federal. Segundo Bonilha, seria importante a sua flexibilização, o que permitiria, por exemplo, a mudança da responsabilidade ativa da proposta. Uma opção que se coloca é que a iniciativa parta, por exemplo, dos deputados estaduais. Não há, contudo, um modelo pronto. Este surgiria a partir do debate.
-
Autor: Diretoria de Comunicação Social
Fonte: TCE/PR



--



mídia 3


Luiz Antônio Barbará escreve sobre a "cristã" Record RS



Desculpem o desabafo. Mais uma vez. Mas é que tá doendo demais. Muito. Não é rebeldia. Não é recalque. Não é ódio. É dor.
Muita dor.
Saí de Uruguaiana com 17 anos focado em ser jornalista e dar o maior orgulho possível pra minha família. Hoje, me sinto envergonhado toda vez que minha mãe e minha irmã me pegam chorando ou desiludido com tudo isso que está acontecendo.
Dei o meu melhor em todos os lugares em que eu trabalhei. Passei pelos principais veículos de comunicação do Brasil. Fui morar no interior do RS, fui para o Rio de Janeiro, voltei para Porto Alegre, por aí vai, sempre em busca da minha realização.
Me entrego ao máximo. Busco o melhor. Mas também exijo ser bem tratado. Exijo dignidade. A TV Record RS não foi digna comigo.
É um lugar, sim, onde recebemos oportunidade de trabalhar, ganhar nosso sustento e tentar sobreviver nessa selva jornalística. Mas é uma selva cruel.
Até agora eu vinha tratando dentro do possível essa emissora com o respeito que achava que cabia. Obviamente por ser a empresa que sou contratado, mas principalmente pelas várias pessoas que admiro, sou amigo e tenho um carinho enorme que estão lá.
Só que o meu limite de zelo acaba quando a mentira só cresce. A TV RECORD RS MENTE. Mente feio. Mente ardilosamente. Eu não posso mais ficar agindo com tranquilidade quando além da falta de verdade, há falha jurídica, há maldade.
Não posso mais ser complacente com uma empresa com gestor que comete crime. Não posso aceitar que um diretor de uma empresa me receba com segurança para me expulsar de um lugar que me dediquei tanto e jogue no chão um documento que levei.
Covardes.
Eu não posso mais ficar calado e respeitoso diante dessa gente que eu arrisquei a vida e virou as costas pra mim.
E essa gente, meus caros, como vocês sabem pertence á uma Igreja. Igreja Universal, essa mesmo. Que prega misericórdia, faz milagres...
Hoje, eu também me sinto completamente envergonhado por ter feito parte disso tudo. De certa forma fui cúmplice da barbaridade do dízimo das pessoas doentes e pobres, do preconceito de escolhas pessoais, da censura, da intolerância religiosa.
Que vergonha.
Tenho vergonha de uma empresa que desrespeita a justiça. Sim, a minha "demissão por justa causa" é completamente injurídica. NÃO TEM VALIDADE LEGAL.
Ou vocês já viram alguém com atestado médico e com perícia marcada ser demitido? NÃO EXISTE.
Só para os criminosos da Record.
Mas tu é louco de escrever isso? De comprar essa briga? Não. Talvez seja a atitude em mais sã consciência que já fiz. Estou sendo verdadeiro comigo.
Não é só uma questão de coragem. É de honestidade. De vergonha cara.
É porque quero honrar todo amor e incentivo que a minha família me deu e me dá. É porque quero que os meus amigos saibam que não me corrompo pra nada, nem pra "água sagrada".
Tá doendo. Dói muito. Arranjo na escrita um jeito de diminuir isso. Meu antídoto pra sofrimento sempre vai ser me expressando. Achem certo ou não. Aprendi com isso tudo que nessas horas a gente não precisa de gente pra julgar, e sim pra apoiar.
Porque não há nada de criminoso um funcionário querer melhores condições de trabalho. Lutar pelo o que é de direito.
E vou continuar lutando. Muito. Na justiça. Na minha forma de se expressar.Vou lutar.
Se nenhuma palavra minha servir, se a justiça não for cumprida, vou acreditar no tempo.
Talvez Dom Quixote tenha me inspirado um pouco hoje, depois que a minha amiga Lúcia mandou essa passagem da obra de Cervantes: "Só é humilhado, quem se sente humilhado".
Não vou me humilhar. Vou falar o que sinto.
Dom Quixote em um momento da vida se deu conta que não era um herói. Viu que não há heróis.
Há homens de carne, osso, sangue. Homens que choram e sofrem em busca do bem.
Que desabafam.



--



piadinha